Agosto 2012

Use uma extrensão no Google Chrome para voltar ao modo discreto do bate-papo, evitando constrangimentos.


Por Leonardo Müller em 30 de Agosto de 2012

Há pouco tempo, o Facebook atualizou algumas funções no chat do serviço e, agora, sempre que você visualiza uma mensagem recebida, o seu amigo é informado sobre a hora exata em que isso aconteceu. Assim, aqueles que não apreciam ficar esperando por respostas no bate-papo conseguiram um recurso valioso para justificar as queixas em caso de muita demora.

Entretanto, essa função pode ser inconveniente em certos momentos. Assim, quando alguma pessoa que não é muito de seu agrado tenta começar uma conversa com você, não há como ignorá-la sem que ela saiba que isso foi feito de propósito. Realidade cruel, mas realidade.

Sendo assim, se você prefere a antiga discrição do chat do Facebook, confira esta dica simples para saber como evitar que seus amigos descubram a hora que você leu as mensagens.
Pré-requisito

É preciso adicionar o FB Unseen no seu Google Chrome para continuar.


Passo 1

Para realizar essa façanha, você precisa instalar a extensão no seu navegador. Sendo assim, acesse o link acima para ser redirecionado à Chrome Web Store.

Para realizar esse procedimento, aconselhamos que não esteja utilizando nenhuma aba ou janela com o Facebook aberto. Sendo assim, clique em "Usar no Chrome" e aguarde a o aviso de que a extensão foi instalada.

Passo 2

Caso a mensagem de confirmação não seja exibida, confira no navegador se o item já está ativo. No Chrome, acesse o menu de personalização e controle — chave-inglesa —, no canto superior direito da janela. Em seguida, selecione “Ferramentas” e depois “Extensões”.

Agora, verifique na lista se a extensão está ativada.


Passo 3

Com todo o trabalho feito, basta usar o chat do Facebook sem preocupações. No entanto, antes de confiar na ferramenta, faça um teste com alguém e veja se você recebeu a mensagem informando quando o seu amigo leu a conversa. Caso nada tenha aparecido para você, é sinal de que ninguém deverá receber notificações de leitura das suas conversas.



Importante: em nossos testes com a extensão, o botão "Mark as read" não funcionou. Contudo, ele deveria enviar a mensagem de leitura para quem está conversando com você, o que lhe daria o controle sobre os avisos.

Os Mercenários 2

Sylvester Stallone foi ousado ao criar Os Mercenários. Um caça níquel, é verdade, mas não deixa de ser uma reunião divertida. Apesar de um roteiro quase inexistente, muita ação e uma direção irregular, a reunião de astros de filmes de ação dos anos 80 fez sucesso e, claro, garantiu essa continuação que segue uma linha parecida apesar de um upgrade no roteiro e na direção.

O diretor de filmes de ação Simon West (Assassino à Preço Fixo) constrói boas cenas aproveitando o melhor de cada personagem que tem em mãos. E quando falo personagem não é o grupo demercenários ali presente, mas os ícones que cada um daqueles atores representa no imaginário popular. Então, o vilão de Van Damme vai dar vários chutes, Stallone vai dar muitos murros, Schwarzenegger vai dar tiros com pose de ExterminadorDolph Lundgren vai estar o tempo inteiro com sua faca na mão e Chuck Norris... Bem, para Chuck Norris é melhor você ver o filme.

Os Mercenários 2roteiro não é nenhum primor, mas possui alguns arcos com uma definição melhor que o primeiro filme. O engraçado é que, mesmo tendo uma trama sem pé nem cabeça no anterior, os roteiristas (que além do próprio Stallone e Richard Wenk, tem mais quatro creditados na criação da história) aproveitam o gancho, criando a missão a partir da situação deixada no primeiro filmeBruce Willis volta para cobrar de Sylvester Stallone sua dívida e lhe dar uma nova missão. Ir a uma cidade pegar uma caixinha dentro de um cofre. E para isso precisa levar a tiracolo a personagem Maggie, da chinesa Nan Yu.

O bando sai em missão sem saber o que vão encontrar. E claro que há alguns empecilhos e complicações, inclusive um vilão chamado...Vilain. Surpreendentemente, o arco dramático dofilme traz um viés melodramático focado no personagem de Liam Hemsworth, o garoto novato. Toda a preparação dele é feita para criar o ponto de virada da vingança e a resolução derradeira. Ele surge como o atirador de elite, impressiona Stallone, fala que aquela vida não é para ele, diz que vai só completar o mês, fala de sua garota, da experiência na guerra, etc. É o único que tem uma construção emocional, um passado, um envolvimento maior com o ser humano e não apenas músculos e armas. Não deixa de ser uma tentativa de trama, já que o quebra-quebra e a questão do plutônio parecem desculpa para mais ação.

Os Mercenários 2Porque esperar mais do que uma grande farra de Os Mercenários 2 é querer se enganar. O filme já começa com a adrenalina em alta. E em um mundo politicamente correto, não deixa de ser interessante ver tanto sangue jorrando, tanta cabeça rolando, tantos corpos se despedaçando. Os Mercenários 2 não se preocupa muito com isso, possui o espírito dos anos 80, quando o cinema tinha mais liberdade de ação e menos preocupações educacionais. Para os fãs do estilo é um deleite. E o balé é mesmo bem feito, tão bem feito que a gente sabe que só pode ser mentiroso, como quando vemos uma moto derrubar um helicóptero, por exemplo.

Os Mercenários 2E claro que o melhor do filme são as piadas internas. A reunião de tantos ícones de ação é mesmo uma grande farra. É uma diversão ver Arnold Schwarzenegger dizer "I´m back", Dolph Lundgren ser zoado por ser químico, eles se apresentando como "americanos" e Chuck Norris ... Bom, Chuck Norris todos já sabem. Fora que não deixa de ser icônico assistir a uma cena onde Bruce WillisArnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone correm atirando juntos. Isso sem falar no confronto entre Stallone e Van Damme. E tudo isso com uma trilha sonora marcada e eletrizante.

Claro que há momentos tolos e o roteiro continua cheio de furos. Ainda assim, é uma diversão garantida, uma homenagem, uma brincadeira. Quem vai assistir Os Mercenários 2 não está mesmo preocupado com a fotografia, os enquadramentos, a lógica de tudo aquilo, nem mesmo com as interpretações. É pura adrenalina e algumas boas "trollagens". Se você estiver preparado, aperte o cinto e boa viagem.

Os Mercenários 2 (The Expendables 2, 2012 / EUA)
Direção: Simon West
Roteiro: Richard Wenk e Sylvester Stallone
Com: Sylvester Stallone, Liam Hemsworth, Randy Couture, Jet Li, Jason Statham, Dolph Lundgren, Chuck Norris, Jean-Claude Van Damme, Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger, Terry Crews e Nan Yu. 
Duração: 103 min.

Mark David Chapman, assassino de John Lennon, em foto divulgada pela polícia de Nova York (9/12/1980)
Mark David Chapman, assassino de John Lennon, em foto divulgada pela polícia de Nova York (9/12/1980)

Washington, 18 ago (EFE).- O assassino de John Lennon, Mark David Chapman, tentará conquistar sua liberdade pela sétima vez nos tribunais em uma audiência marcada para a próxima semana, informou neste sábado a imprensa americana.

Segundo o jornal "Washington Post", está previsto que Chapman compareça nesta semana perante a Junta de Liberdade Condicional, que poderá anunciar sua decisão na quinta ou sexta-feira, informou neste sábado a porta-voz do Departamento de Prisões de Nova York, Linda Foglia.

Chapman foi condenado à prisão perpétua desde seu julgamento em 1981. No entanto, o assassino de John Lennon poderia ganhar liberdade condicional a partir do ano 2000 (depois de cumprir 20 anos de prisão) em julgamentos bienais, uma medida que já foi negada seis vezes.

Acusado de assassinato em segundo grau, Chapman, que na época tinha 25 anos, matou Lennon com quatro tiros no dia 8 de dezembro de 1980, quando o ex-Beatle saia de sua residência no edifício Dakota, situado próximo ao Central Park de Nova York.

Em algumas ocasiões anteriores, a viúva do astro britânico, Yoko Ono, manifestou sua oposição à libertação de Chapman. Segundo Yoko, a liberdade do assassino poderia representar uma ameaça para sua própria segurança e também para a de sua família.

A última vez que Chapman tentou ganhar sua liberdade foi em agosto de 2010, porém, a Junta de Liberdade Condicional rejeitou seu pedido um mês mais tarde, depois de ter revisado o caso.

A banda britânica Keane - Divulgação
Divulgação            A banda britânica Keane

Bochechas rosadas, rosto de eterno adolescente sonhador e problemático. Quem diria que, com esse perfil, o vocalista Tom Chaplin, do grupo britânico Keane, esteja sendo apontado quase por unanimidade como “o único no mundo pop capaz de substituir, mesmo que por alguns momentos, o cantor Freddie Mercury”.

A façanha de Chaplin pode ser conferida no YouTube. Ele foi convidado pelo Queen para um show beneficente, The Princes Trust Rock Gala, no ano passado. E interpretou It’s a Hard Life com os ex-parceiros de Mercury. É de fato impressionante. A voz de Chaplin poderá ser conferida in loco nos próximos dias no Brasil - o grupo Keane volta ao País para shows no Rio (dia 25, HSBC Arena) e em São Paulo (dia 26, Arena Anhembi), ao lado de outro ato pop, os americanos do Maroon 5. No Rio, os ingressos esgotaram em 3 dias.

“Fiquei orgulhoso de ter cantado com o Queen. Foi adorável terem me convidado, eu cresci ouvindo sua música, Freddie foi uma inspiração para mim. Há chance de repetirmos o show, mas é preciso aparecer a situação certa. Estamos em turnê com nosso disco novo, e os outros artistas têm seus compromissos. Mas eu poderia perfeitamente voltar a fazer aquilo”, disso Tom Chaplin ao Estado, falando por telefone, na tarde de quinta-feira.

O Keane já esteve no Brasil duas vezes: em 2007 e em 2009. Nas primeiras vezes, atuava como um trio, e a musicalidade era conduzida pelos teclados de Tim Rice-Oxley (o compositor do grupo). Agora, já têm um baixista entre eles, Jesse Quin (mais o velho baterista, Richard Hughes). Curioso que, apesar de ter vindo mais ao Brasil, desfruta de altíssimo prestígio na Argentina, o que surpreendeu até os rapazes do grupo. “Gostaria de poder te dizer porque isso aconteceu. É difícil, acho que é algo na cultura, uma conexão com o som. Quando estou na América Latina, adoro a intensidade dos argentinos, sua passionalidade, sua entrega. São lugares muito diferentes. Já quando estou no Rio de Janeiro, acho tudo maravilhoso, a paisagem, a comida, os sorrisos. Me sinto melhor no Rio de Janeiro do que em outros lugares”, conta o cantor.

Altamente emocional, superpop na essência (baladas de letras rudimentares), mas com um cantor excepcional, a banda já tem 12 anos de estrada e chega a bordo de um novíssimo álbum, Strangeland. “A gente aprende muito com cada coisa que faz ao longo dos anos. Mas é possível, sim, dizer que esse disco concentra o que chamam de ‘som clássico do Keane’, porque é muito simples, muito direto, e as canções são interpretadas de um jeito honesto, poderoso”, avalia Chaplin.

Tim Rice-Oxley, o compositor, faz as coisas sempre num mesmo processo: mergulha em uma espécie de quarto escuro durante semanas e quando sai de lá já tem um lote de canções suficiente para um disco. Dessa vez, no entanto, saiu com uns quatro discos, tinha mais de 80 canções em mãos. “Não trabalhamos como num processo de eliminação. As 80 canções não foram todas ensaiadas e trabalhadas, nós só nos detivemos naquelas que pareciam claramente conectadas com nossas histórias pessoais, nossas experiências. É um processo muito orgânico para a banda”, diz o vocalista.

O nome do grupo, Keane, veio de uma vizinha do cantor em Battle, onde viveu. “Cherry Keane era muito amiga de minha mãe. Ela morreu quando eu ainda era um adolescente, mas foi uma grande incentivadora de minhas ambições musicais. Eu adorava o som do nome dela, e quando montamos uma banda, resolvemos adotar”, relembrou.

LIVE MUSIC ROCKS



Arena Anhembi. Av. Olavo Fontoura, 1.209. Dia 25/8: 19h05 - Javier Colon; 20h - Keane; 21h30 - Maroon 5. 240/ R$ 500.









Avalanche de shows

Keane e Maroon 5 abrem temporada pop pródiga no segundo semestre. Abaixo, uma seleção:

26/8: Dream Theater - Credicard Hall

1º/9: Billy Paul - HSBC Brasil

2 e 3/9: Alanis Morissette - Credicard Hall

5/9: Megadeth - Via Funchal

18/9: John Pizzarelli - Bourbon Street e Sesc Pompeia (22 e 23)

20 e 21/9: Scorpions - Credicard Hall

26/9: Morten Harkett - Credicard Hall

27/9: Liza Minelli - Credicard Hall

29/9: Z Festival (Demi Lovato, McFly, Wanted) - Anhembi

5 a 7/10: B.B. King - Via Funchal

7/10: Linkin Park - Anhembi

10/10: Evanescence - Espaço das Américas

10/10: Snow Patrol - Credicard Hall

11/10: Marillion - HSBC

11, 13 e 14/10: Yanni - Credicard Hall

12/10: G3 (com Joe Satriani, Steve Morse e John Petrucci) - Credicard Hall

18/10: Simple Plan - Credicard Hall

19/10: DJ Shadow - Cine Joia

20/10: Planeta Terra Festival (Kings of Leon, Gossip, Garbage) - Jockey Club

22 e 23/10: Feist - Cine Joia

24/10: Jack Bruce - Teatro Bradesco

27/10: Sugar Ray - HSBC Brasil

29/10: Keith Jarrett - Sala São Paulo

6/11: Slash - Espaço Américas

11/11: Lady Gaga - Morumbi

28/11: Stacey Kent - Teatro Abril

1º/12: Tony Bennett - Via Funchal

4 e 5/12: Madonna - Morumbi

12/12: Nightwish - Credicard Hall (não confirmado)

Imagem acima é um dos testes com o equipamento e foi gravada em superfície de cerca de 0,05 centímetros. Foto: A*STAR Singapore/Divulgação
Imagem acima é um dos testes com o equipamento e foi gravada em superfície de cerca de 0,05 centímetros
Foto: A*STAR Singapore/Divulgação


Pesquisadores da Agency for Science, Technology and Research (A*STAR), de Cingapura, testam o que eles dizem ser a impressora laser com "a maior resolução possível" até então. De acordo com o site The Verge, um teste mostrou que a impressão com o equipamento atinge os 100 mil dpi (pixels por polegada) - o que representa 80 vezes mais resolução do que as impressoras comuns atualmente disponíveis no mercado.

O nova impressora também é capaz de gravar sobre superfícies muito pequenas, como fios de cabelo, fazendo até impressões invisíveis a olho nu. Tal recurso poderia ser aplicado, por exemplo, para armazenamento de dados ópticos e outros padrões de segurança.

Segundo os cientistas, uma impressão com mais de 100 mil dpi resultaria em uma imagem borrada, por isso dizem que esta é a maior resolução que se pode obter. No equipamento, cada pixel é construído a partir de minúsculos pilares cobertos com nanodiscos de ouro e prata, e através de uma técnica chamada "ressonância de plasma" é possível definir a cor da luz refeletida por diferentes diâmetros estruturais.

É na casa da amiga e colega de telonas Reese Witherspoon que o ator Robert Pattinson está refugiado para colocar a cabeça no lugar após descobrir que foi traído pela namorada Kristen Stewart

Reese Witherspoon e Robert Pattinson

Depois de sair da casa onde vivia com a namorada Kristen Stewart (22) em Los Angeles para colocara cabeça no lugar diante da novela que sua vida se tornou nos últimos dias, o ator Robert Pattinson (26) encontrou abrigo na casa de sua amiga e parceira de elenco no filme Água para Elefantes, Reese Witherspoon.

Enquanto Rob está inseguro quanto a que decisão tomar sobre o relacionamento, uma fonte próxima ao casal contou à revista Us Weekly que Kristen “está se matando para salvar a relação. É a única coisa em que ela se preocupa ultimamente”.

Robert Pattinson e Kristen Stwart estão separados há cerca de uma semana após a própria Us Weekly estampar em sua capa as imagens da atriz traindo o namorado com Rupert Sanders (41), diretor do filme Branca de Neve e o Caçador, protagonizado por Kristen.

O concurso 1.411 da Mega-Sena teve dois bilhetes premiados nesta quarta-feira (1º). Cada aposta certa levará um prêmio de mais de R$ 21,5 milhões. 
Confira os números sorteados: 08- 12 - 32 - 44 - 46 - 48.

O sorteio foi realizado em Guanambi, na Bahia. A Mega-Sena estava acumulada havia cinco concursos. Para o próximo concurso, que terá sorteio no sábado (4), a estimativa de prêmio é de R$ 3 milhões.As apostas certas foram feitas em Araucária (PR) e São Bernardo do Campo (SP). A quina teve 360 bilhetes premiados, com quase R$ 13 mil para cada um. Na quadra, o número de acertadores chegou a 21.016. O prêmio é de R$ 313,11 para cada um.

A aposta mínima custa R$ 2 e pode ser feita até às 19h do dia do sorteio.

José Bonato
Do UOL, em Ribeirão Preto (SP)

Uma professora aposentada de 73 anos foi presa em flagrante na manhã desta quarta-feira (1º) depois de entrar armada em uma agência bancária de São José do Rio Preto (438 km de São Paulo) para cobrar R$ 50.

Segundo o delegado Marcelo Goulart da Silva, a mulher passou sem problemas pela porta giratória e, já dentro da agência, apontou o revólver calibre 22 para o alto e perguntou quem lhe pagaria os R$ 50 que teriam faltado em saque realizado por ela direto no caixa, na véspera.

“Quando alguém falou em chamar a polícia, ela deixou o banco, mas alguns funcionários anotaram a placa do carro dela e chamaram a Polícia Militar. Ela foi seguida e detida ainda no elevador do prédio onde mora”, disse o delegado.

Para localizar a mulher, a Polícia Militar contou até mesmo com a ajuda de um helicóptero. À polícia, a professora teria admitido a ameaça mas disse que não pretendia fazer disparo. Segundo o delegado, ela demonstrou arrependimento depois de ter sido presa. Foi liberada depois de pagar fiança no valor de um salário mínimo (R$ 622).


Formada em letras e filosofia, com especialização em literatura portuguesa, Janet disse que defende o porte de arma para a população. "Toda mulher que se preze tem de usar uma arma para a segurança dela. Sou a favor do porte de arma. A polícia tem de tirar a arma dos bandidos e não das pessoas de bem. Se os bandidos podem usar arma, porque não podemos?", comentou a professora, enquanto esperava atendimento no plantão policial.

De acordo com a Polícia Civil, a pistola está registrada no nome da mulher, mas ela não poderia usá-la fora de casa. O crime para porte ilegal de arma prevê pena de dois a quatro anos de prisão.

A assessoria de imprensa do banco Itaú foi procurada pela reportagem do UOL para comentar se houve falha no detector de metais da porta giratória. Por meio de nota, a assessoria disse que a instituição “lamenta o ocorrido”. “Estamos apurando rigorosamente este fato e tomaremos as providências necessárias”, diz o texto.

(Com Agência Estado)


Cuba Gooding Jr. é acusado de empurrar garçonete

O ator americano vencedor do Oscar Cuba Gooding Jr. se entregou nesta quarta-feira (1) à polícia de Nova Orleans, no sul dos Estados Unidos, sob acusações de ter empurrado uma garçonete duas vezes durante uma briga em um bar, informaram as autoridades.

O ator "se reuniu com policiais nesta manhã", indicou a porta-voz da polícia Hillal Williams à AFP.

"Uma intimação por agressão foi emitida. Agora (sua ficha) entra no sistema judicial", acrescentou.

A garçonete disse à polícia que Gooding Jr. chegou ao bar, em Bourbon Street, às 3h, com um grupo de pessoas. Os clientes não demoraram a reconhecer a estrela de "Jerry McGuire", e começaram a pedir para tirar fotos com ele.

"A garçonete disse que Gooding Jr. logo se irritou com eles", segundo um comunicado da polícia. A garçonete contou que se aproximou de Gooding Jr. e pediu que se acalmasse, e foi então que ele "supostamente, a empurrou com a mão aberta".

Um colega de trabalho chamou a polícia, e a garçonete disse a Gooding Jr. que ele teria que deixar o local. "Gooding Jr. supostamente a empurrou de novo, e saiu do bar", de acordo com o comunicado.

O representante do ator afirma que ele está "agindo com rapidez para resolver o mal entendido".



Cena de "Um Corpo que Cai", de Alfred Hitchcock

O filme "Um Corpo que Cai", de Alfred Hitchcock, é eleito o melhor filme de todos os tempos, em pesquisa organizada pela revista do British Film Institute, a "Sight & Sound". Ele pegou o lugar que, até então, era ocupado, há 50 anos, por "Cidadão Kane", de Orson Welles.

Para chegar ao resultado, a publicação entrevistou 846 críticos de cinema, acadêmicos, distribuidores, roteiristas e programadores de todo o mundo --número bem maior do que as 144 pessoas que escolhiam o melhor trabalho, há dez anos. "Um Corpo que Cai" (1958), entrou pela primeira vez na pesquisa em 1982 --dois anos depois da morte de seu diretor-- e ficou na sétima posição. Durante sua carreira, Hitchcock foi ignorado pela maioria dos críticos. Sua reputação, no entanto, foi crescendo ao longo do tempo.

O longa de Hitchcock venceu "Cidadão Kane" com uma margem de 34 votos. Na história, James Stewart vive um detetive que investiga as estranhas atividades da mulher de seu amigo, interpretada por Kim Novak.

"Kane" também ficou em segundo lugar em outra enquete da publicação, que fez a mesma pergunta a 358 diretores, tais como Martin Scorsese, Quentin Tarantino, Francis Ford Coppola, Woody Allen e Mike Leigh. Na seleção deles, o filme vencedor foi "Era Uma Vez em Tóquio", de Yasujiro Ozu.

De acordo com os pesquisadores, o aumento no número de participantes "reflete o impacto da internet e a proliferação e aumento da influência dos comentaristas de filmes no novo meio".

"O encouraçado Potemkin", de Sergei Eisenstein, que esteve na lista por 50 anos, saiu do ranking neste ano. Dos três filmes mudos que estão entre os dez melhores, "O Homem da Câmera", de Dziga Vertov, é novato; "Aurora", de F. W. Murnau, passou para o 5º lugar e "A Paixão de Joana d'Arc", de Carl Theodor Dreyer, volta à lista.

De acordo com os organizadores, as mudanças na lista também podem ser explicadas pela facilidade em encontrar filmes antigos em DVD e pelo aumento de exibições de filmes com acompanhamentos musicais ao vivo.

Confira os dez melhores filmes de todos os tempos eleitos por críticos em enquete da "Sight & Sound":

"Um Corpo que Cai",(Hitchcock, 1958);
"Cidadão Kane", (Welles, 1941);
"Era Uma Vez em Tóquio", (Ozu, 1953);
"A Regra do Jogo", (Renoir, 1939);
"Aurora", (F. W. Murnau, 1927);
"2001 - Uma Odisséia no Espaço", (Kubrick, 1968);
"Rastros de Ódio", (Ford, 1956);
"O Homem da Câmera", (Dziga Vertov, 1929);
"A Paixão de Joana d'Arc", (Dreyer, 1927);
"8 ½" (Fellini, 1963).

Veja os dez melhores de todos os tempos eleitos por diretores de cinema:

"Era Uma Vez em Tóquio", (Ozu, 1953);
"2001 - Uma Odisséia no Espaço", (Kubrick, 1968), e "Cidadão Kane", (Welles, 1941);
"8 ½" (Fellini, 1963);
"Taxi Driver", (Scorsese, 1980);
"Apocalypse Now", (Coppola, 1979);
"O Poderoso Chefão", (Coppola, 1972) e "Um Corpo que Cai", (Hitchcock, 1958);
"O Espelho", (Tarkovsky, 1974);
"Ladrões de Bicicleta", (De Sica, 1948).

Estudo mostra que ingerir pelo menos três xícaras por dia pode evitar carcinoma de células basais

por Anna Azvolinsky e MyHealthNewsDaily

©Subbotina Anna/ Shutterstock



De acordo com um novo estudo, proteção contra o câncer de pele já pode ser adicionada à lista de benefícios que beber café traz à saúde. A pesquisa mostrou que mulheres que beberam mais de três xícaras de café por dia apresentaram uma tendência 21% menor de desenvolver carcinoma de células basais (CCB, o tipo mais comum de câncer de pele), quando comparadas a mulheres que beberam menos de uma xícara por mês. Em homens a redução de risco foi de 10%.

“O mais provável é que o efeito protetor venha da cafeína, já que os voluntários que ingeriram a bebida descafeinada não mostraram diminuição de riscos”, suspeita Jiali Han, principal autor do estudo e professor associado da Escola de Medicina de Harvard e da Escola de Saúde Pública de Harvard,em Boston. Apesarde a redução do risco de desenvolver CCB ter sido observada também em quem consumiu quantidades semelhantes de cafeína proveniente de outras fontes como chá, chocolate e refrigerantes, o café foi a maior fonte de cafeína entre a população do estudo, representando 78,5% de toda a ingestão da substância.

Durante a pesquisa, que durou 20 anos, os participantes completaram questionários sobre dieta alimentar e forneceram informações a respeito de seus fatores de risco para o câncer, incluindo histórico familiar de melanoma, reações a queimaduras solares, cor da pele e exposição à luz direta do Sol. Além disso, os voluntários passaram por exames que verificavam sinais de câncer de pele. Por fim, os cientistas concluíram que 22.786 participantes desenvolveram carcinoma de células basais, 1.953 carcinoma de células escamosas (CCE) e 741 melanoma.

Como o número de pacientes diagnosticados com melanoma ou CCE foi pequeno, não está claro se a cafeína realmente não tem efeito sobre esses tipos de câncer ou se seria necessário mais tempo de estudo, ressaltou Han. “Dentro de aproximadamente uma década pode ficar mais claro se a cafeína ajuda a combater outros tipos de câncer de pele”, reforçou o pesquisador.

Han alerta, porém, que o estudo não é conclusivo: ele mostrou uma associação, não uma relação direta de causa e efeito entre café e risco de câncer de pele. Ele enfatizou também que apesar de parecer provável que o benefício venha da cafeína, isso ainda é uma hipótese: “Há vários compostos no café, incluindo antioxidantes. O processo de descafeinização pode remover outros compostos, então não podemos garantir que a cafeína seja o único fator responsável pelo efeito”, ponderou Han.

Já Lorelei Mucci, professora associada de epidemiologia da Escola de Saúde Pública de Harvard, que não se envolveu na pesquisa, levanta outro receio: “Espero que as pessoas não passem mais tempo ao Sol só porque bebem café”, reforça. “Ainda precisamos entender muitas coisas sobre o CCB”.

O estudo foi publicado em 2 de julho na Cancer Reserch; alguns dos resultados foram apresentados em um encontro de pesquisas sobre o câncer, em 2011.

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget