12/23/12

Estabelecimento está sendo construído na Califórnia, nos Estados Unidos.

Por Wikerson Landim em 23 de Dezembro de 2012
(Fonte da imagem: Reprodução/Consumer Travel)

Se você gosta de LEGO, já vá preparando o seu bolso para reservar uma viagem em 2013. Seu destino será a cidade de Carlsbad, estado da Califórnia, nos Estados Unidos, onde será inaugurado o primeiro hotel temático de LEGO no mundo.

A construção em questão atende pelo nome de Legoland e, para a sua segurança, não será feita com as peças do brinquedo. O visual do estabelecimento é completamente inspirado em LEGO e promete muita diversão para hóspedes de todas as idades.

O Hotel Legoland terá um total de 250 quartos, todos eles decorados com temáticas como Pirata, Aventura e Reino. Dentro do hotel há pelo menos 3.422 criações feitas com LEGO, totalizando mais de 3 milhões de peças. A inauguração deste verdadeiro paraíso para os “legomanícos” está prevista para 5 de abril de 2013.


Fonte: Consumer Travel

Bluez, da AfterShokz, será exibido ao público durante a CES 2013.





(Fonte da imagem: Divulgação/AfterShokz)

A AfterShokz deve trazer para a CES 2013 uma novidade que vai chamar muito a atenção. Trata-se do fone de ouvido Bluez, acessório que tem como principal diferencial o fato de propagar o áudio usando os seus ossos. A tecnologia não é nova, mas essa será a primeira vez que ela é aplicada em um fone de ouvido sem fios.

Em vez do som vibrar a sua membrana timpânica, o Bluez faz com que, por meio de um transdutor (dispositivo que permite converter uma forma de energia em outra) faz com que o som reverbere graças aos seus ossos, mandando o áudio diretamente para os seus ouvidos.

O resultado disso é um som mais claro e limpo, completamente livre de interferências de qualquer espécie. O produto atualmente está em pré-venda nos Estados Unidos pelo preço de US$ 100 (o equivalente a R$ 210, sem impostos). Depois do lançamento na CES 2013, o Bluez chegará às lojas por US$ 129 (o equivalente a R$ 270, sem impostos).




Fonte: AfterShokz


Modelo da I/O Denim busca financiamento no KickStarter.


(Fonte da imagem: Reprodução/KickStarter)

Muitas pessoas não gostam de carregar seu smartphone no bolso. Além de ser desconfortável em alguns momentos, aqueles que o carregam junto com as chaves ainda correm o risco de ver o aparelho riscado quando os dois objetos se tocam de maneira involuntária.

Para resolver problemas como esse, a empresa I/O Denim pensou em uma solução: uma calça jeans com bolso especial para smartphones. O novo compartimento fica localizado em uma abertura lateral, pouco acima do joelho. Segundo o fabricante, o espaço é suficiente para um aparelho de até 5 polegadas.

Se você gostou da ideia, pode ajudar a financiá-la. O projeto da I/O Denim está buscando financiamento no KickStarter. Um par de calças jeans como essas deve custar US$ 115 (o equivalente a R$ 240, sem impostos). Para que seja viabilizado, a empresa espera arrecadar US$ 10 mil.


Fonte: KickStarter

Apresentação foi realizada no Rio de Janeiro e pode ser considerada um marco tecnológico.





Moradores do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, lotaram a sala de cinema do Cine Carioca Nova Brasília na noite da última quinta-feira (20) para acompanhar uma sessão do filme "De Pernas Pro Ar 2", comédia nacional que estreia em todos os cinemas brasileiros no próximo dia 28.

A exibição representou um importante marco tecnológico no país. Este foi o primeiro filme de circuito comercial a ser distribuído via satélite no Brasil com qualidade DCI (Digital Cinema Iniciative), padrão de definição mínimo exigido pelos estúdios de Hollywood.

A distribuição do conteúdo nesse formato nos cinemas brasileiros ficará sob a responsabilidade da Cinecolor Sat, cuidando das projeções via satélite no formato DCP (Digital Cinema Package). O DCP é um formato que cumpre diversas especificações técnicas tanto de qualidade (imagens com resolução mínima de 2K) quanto de segurança (evitando a pirataria com arquivos encriptados).

A expectativa de muitos exibidores é que, em breve, a distribuição de filmes via satélite possa substituir as cópias físicas em 35 milímetros ou em disco rígido, minimizando os custos e permitindo que um mesmo filmes seja retransmitido para diversos cinemas de forma simultânea.


Fonte: Portal de Cinema

Embarcação tem design exclusivo feito sob encomenda para o cofundador da Apple.


O iate Venus, que você confere nas imagens acima, foi criado sob encomenda para Steve Jobs. Quem ficou responsável pelo seu desenho foi o designer francês Philippe Starck. Conforme o combinado, o custo de produção da embarcação ficou em torno de 9 milhões de euros (o equivalente a R$ 23 milhões).
Entretanto, segundo informações do jornal holandês Financieele Dagblad, o iate está retido em um dos ancoradouros do país em razão da falta de pagamento de parte da dívida. A publicação revela que apenas 6 milhões de euros foram pagos até o momento.
A razão do atraso no pagamento é um questionamento da família de Jobs, que argumenta que como ele não custou “acima da média” para ser construído, o valor destinado ao designer deveria ser proporcional ao custo do veículo. A agência Associated Press obteve informações que as partes estão negociando o valor em um acordo extrajudicial.

Agência espacial norte-americana recebeu pelo menos 300 ligações por dia pouco antes de 21 de dezembro.


O dia 21 de dezembro de 2012 já passou e diferente do que os maias previram o mundo não acabou. Apesar de a NASA alertar a população desde o início, afirmando categoricamente que nada de anormal iria acontecer na última sexta-feira, centenas de pessoas ainda continuaram em dúvida. 
Habitualmente, a NASA recebe cerca de 90 ligações por semana, mas nos dias que antecederam o possível fim do mundo esse número aumentou para mais de 300 por dia. Entre as dúvidas mais comuns, as pessoas queriam saber exatamente como seria o fim do planeta, como a queda de um meteoro ou um alinhamento mortal de planetas.
Agora que o “perigo” passou, os telefones da NASA devem ficar mais tranquilos, ao menos até que apareça por aí uma nova teoria de que o mundo vai chegar ao fim nos próximos anos. Na dúvida, confira acima um vídeo especial “pós-apocalipse” preparado pela agência espacial norte-americana.


O Astrólogo das Estrelas aponta os erros encontrados nas principais profecias já feitas sobre o fim do mundo.


Infográfico - Erro 404: quantas vezes o mundo já acabou? [ilustração]



Se você leu o título deste texto, deve estar imaginando que o Tecmundo ficou louco, afinal de contas o mundo não acabou nenhuma vez. Mas o que nós vamos mostrar hoje não tem a ver com o fim do mundo efetivamente, mas sim com as diversas profecias que foram reveladas durante todos os milênios em que o mundo já esteve — e também naqueles em que o mundo não esteve.
E para o texto de hoje, quem escreveu não foram os redatores do Tecmundo, mas sim João Patrício, o astrólogo das estrelas — os dois tipos de estrelas, as do céu e as da televisão. Para quem não sabe, ele é sobrinho-neto-bisneto-irmão-avô do quarto filho do segundo casamento de Asteramus, o vizinho de Nostradamus. Vamos agora à análise dele, que manja tudo de fim do mundo.



Nostradamus estava errado


O nome de Nostradamus é ligado a muitas profecias, e várias delas até que faziam bastante sentido. Ele previu que o Brasil perderia a Copa de 2010, mas com aquele time até um profeta de araque conseguiria adivinhar os resultados. Ele também avisou a todos que o leite não poderia ficar muito tempo fora da geladeira e disse que Han Solo atirou primeiro.
Erro 404: quantas vezes o mundo já acabou? [ilustração] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)
Nisso tudo ele tinha razão. Mas quanto ao fim do mundo a história é bem diferente. Nostradamus disse: “O céu ruirá em 2012, quando os peixes voarão e os pássaros cairão dos penhascos!” Mas o que todos esquecem é que ele fez essa profecia em um final de ano, quando estava refazendo os cálculos de seu imposto de renda para o governo francês.
Ok, João Patrício, mas qual é a lógica disso? É muito simples, caro leitor. Nostradamus era de Sagitário — ele nasceu ou no dia 14/12 ou no dia 21/12, ninguém tem certeza — e os sagitarianos raramente fazem boas profecias quando estão sob pressão do imposto de renda. Por isso, há grandes chances de ele ter apenas dito alguns impropérios, nada relacionado ao fim do mundo de verdade.



Mudança de milênio


Nós sabemos que devemos contar os séculos e milênios a partir do ano “01” (1001 e 1901, por exemplo). Mesmo assim, sempre que chegamos ao ano “999” de um milênio, percebemos que os humanos começam a se preocupar. Em 999, uma quantidade enorme de pessoas imaginava que o mundo passaria por mudanças catastróficas e o fim do mundo chegou a ser cogitado, mas não aconteceu.
Erro 404: quantas vezes o mundo já acabou? [ilustração] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)


Em 1999 — mil anos após o fato que acabamos de comentar — foi a mesma coisa. Todos tinham certeza de que o “bug do milênio” iria derreter todas as máquinas e a “humanidade viveria seus mais escuros dias e pereceria para a eternidade”. Felizmente, isso não aconteceu também, como todos podem perceber. E será que no ano de 2999 vai acontecer algo similar? É bem possível que sim.
Segundo a famosa profecia que eu vou fazer agora mesmo... “Entre as páginas dois e três, o mundo conhecerá o declínio pelas mãos da máquina. A torradeira jamais fará pães gostosos e o mar de dor afogará todo aquele que ousar sonegar os seus impostos!”. É uma alusão claríssima ao fim do mundo. É uma pena que não estejamos até lá vivos para sabermos a verdade.



Alinhamento dos planetas


As chances de fazer com que todos os planetas do sistema solar fiquem alinhados são muito remotas. Por razões óbvias, quanto maior a quantidade de planetas envolvidos no processo, menos a chance de isso acontecer, e o processo contrário também acontece— será que tirar o título de “Planeta” de Plutão foi uma má ideia?
Erro 404: quantas vezes o mundo já acabou? [ilustração] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Mas o que aconteceria realmente se todos os planetas do sistema solar fossem alinhados? Segundo os relatos que encontramos em uma pintura rupestre datada de cerca de 8 mil anos atrás, quando os planetas se alinham uma grande tragédia pode acontecer. Mas naquela época qualquer coisa poderia ser uma grande tragédia — chutar a quina de um pedregulho, inclusive.
A verdade é que os planetas não vão se alinhar agora e, mesmo quando isso aconteceu no passado, nada de ruim aconteceu. A não ser que você seja de Touro, porque os taurinos realmente têm propensão a tirar notas ruins quando fazem provas em dias em que a Terra está alinhada com planetas vermelhos, verdes ou púrpura — você pode ler mais sobre isso no livro “Hoje é um bom dia para fazer provas, João Patrício?”.



Guerra nuclear


Assim que a Segunda Guerra Mundial teve fim, em 1945, teve início o período conhecido como Guerra Fria. Por décadas, Estados Unidos e União das Repúblicas Socialistas Soviéticas disputaram cada pedacinho do mundo como se estivessem em uma partida de War. Mas como as duas nações sabiam do poder nuclear que a adversária possuía, nunca houve um conflito direto entre elas.
Erro 404: quantas vezes o mundo já acabou? [ilustração] (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)


Durante muitos anos, o mundo viveu com medo de um apocalipse nuclear, uma vez que a quantidade de ogivas existentes no planeta poderia destruir a Terra algumas dezenas de vezes. Mas por que é que isso não aconteceu? João Patrício explica: “Os soviéticos e os americanos gostavam muito de se provocar, mas ambos tinham medo do grande inimigo, o que acabava os mantendo longe das explosões”.
Além disso, é bem claro que a numerologia jamais permitiria o fim do mundo naquele momento. Veja as letras : G (7), U (21), E (5), R (18), R (18), A (1), F (6), R (18), I (9), A (1). Somando tudo chegamos ao valor 70 em “Guerra” e 34 em “Fria”. Multiplicando os dois valores chegamos a 2.380. E somente nesse ano uma guerra nuclear poderá destruir o mundo. Entendeu?
.....
Atenção: este artigo faz parte do quadro "Erro 404", publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

Ilustrações por: André Tachibana


Quanto maior, melhor. Será mesmo? Conheça alguns dos problemas de comprar uma televisão grande demais.
Philips lança nova linha de TVs sem bordasTVs com cada vez mais tecnologia também estão crescendo em tamanho (Fonte da imagem: Divulgação/Phillips)
Antigamente, as TVs “de tubo” é que determinavam como as salas deveriam ser. Os modelos apresentavam um número limitado de tamanhos padronizados e as opções se resumiam às TVs de 14, 20 ou 29 polegadas. Qualquer coisa que fugisse disso era muito cara ou então algo um tanto difícil de ser encontrado. Porém, foi-se o tempo em que os aparelhos de televisão CRT dominavam o mercado.
Hoje há televisões para todos os gostos. Os modelos são variados, há muito mais tecnologia envolvida e opções não faltam nas lojas. Você pode comprar aparelhos com telas de LED, LCD ou Plasma. Além disso, o mercado apresenta TVs nos mais diversos tamanhos: 24, 32, 37, 40, 47, 52 polegadas...  O fato é que agora elas podem se encaixar praticamente em todos os ambientes.
Contudo, mesmo com tanta variedade, aquele sentimento de “quanto maior, melhor!” ainda permanece no inconsciente de muitas pessoas na hora de comprar uma TV. Mas será mesmo que uma tela gigantesca se encaixa bem em um quarto de poucos metros quadrados, por exemplo? A imagem ficará boa? Haverá o conforto desejado?

Você quer ver imagens ou pixels?

O primeiro ponto a se pensar é na distância em que você ficará sentado assistindo a televisão. Se você não é mais uma daquelas crianças que adoram sentar com a cara grudada na tela, com certeza o que você realmente busca é uma experiência de qualidade. E, nesse caso, ficar perto demais do display não é uma opção válida.
Hoje em dia, a maioria dos aparelhos disponíveis no mercado conta com alta resolução – quase todas apresentando imagens em formato Full HD (1080p). Isso significa que existem milhares de pixels na tela, formando tudo o que passa em sua televisão. É graças a eles que o seu aparelho é capaz de mostrar as imagens em alta qualidade – até entregando aquelas rugas da sua artista de novela preferida.
Quais os problemas de uma TV muito grande?Reprodução/Tecmundo (Fonte da imagem: Tecmundo)
Contudo, se você não ficar em uma distância bem calculada, em vez de detalhes, você pode acabar enxergando muito além disso, vendo, na verdade, os pequenos pixels que formam as imagens. Ou seja: você estaria abrindo mão da qualidade para ficar grudado na tela.
Outro ponto que entra aqui é a qualidade das transmissões. Você deve ficar atento ao que vai assistir em sua televisão com tamanho avantajado, pois conteúdos velhos e em baixa definição ficam com a sua qualidade inferior muito mais evidente em aparelhos maiores. Mesmo com filtros e demais recursos, filmes em 240p em uma TV com resolução 1080p ficarão muito ruins de serem apreciados.

Calcule a distância correta

Para que a haja a melhor experiência possível na hora de você assistir a televisão, há alguns cálculos muito interessantes para que você consiga medir a distância considerada perfeita entre o sofá e o aparelho. Nós, inclusive, já abordamos o assunto algum tempo atrás neste artigo.
Existem várias maneiras diferentes, algumas levando em consideração a resolução da TV, o formato de transmissão, se o aparelho é 3D e até mesmo se você tem algum sistema de som específico – um home theater, por exemplo. Aqui nós abordamos dois: o primeiro sem um autor específico – e comumente utilizado por todo o planeta – e outro, que também é muito popular, mas que foi criado e é defendido pela empresa THX. Confira.

Medindo simplificadamente

Antigamente, o cálculo utilizado era um pouco diferente. Isso porque as TVs do modelo CRT tinham um aspecto diferente, com a tela quadrada. Dessa forma, você deveria medir a distância do sofá até o local em que o aparelho seria colocado. Depois, deveria multiplicar o resultado por 12. O resultado seria o tamanho da tela, em polegadas, da televisão que você deveria comprar. Assim, 2 (metros) x 12 = 24 (polegadas).
Contudo, com as novas tecnologias, essa conta sofreu algumas alterações, afinal o tamanho e principalmente o “aspecto” das TVs mudou. Nos dias de hoje praticamente todas vêm em 16:9, o popular formato widescreen. Dessa forma, a conta também precisa sofrer algumas alterações.
Uma medida que vem sendo adotada é simplesmente alterar os algarismos da fórmula simplificada mostrada acima. Assim, em vez de se multiplicar a distância por 12, o correto seria fazer a conta utilizando o número 18. Confira um exemplo:
2 metros x 18 = 36
Ou seja, o cálculo explicado de maneira simples fica assim: distância em metros do sofá até o local onde a TV ficará x 18 = tamanho correto da televisão, em polegadas. A imagem ilustra o processo:
Quais os problemas de uma TV muito grande?Como calcular (Fonte da imagem: Reprodução/iStock)
O resultado não é absoluto, de modo que você pode utilizar uma pequena margem para realizar as devidas adaptações, como comprar uma TV ou pouco maior (ou menor) do que aquela apresentado pelos cálculos realizados. 

THX: sugerindo tamanhos maiores

A THX, famosa empresa norte-americana que trabalha no desenvolvimento de soluções audiovisuais, traz uma conta um pouco diferenciada. Segundo os métodos apresentados por eles, você deve ficar um pouco mais perto da televisão.
Quais os problemas de uma TV muito grande?Tamanho recomendado pela THX (Fonte da imagem: Reprodução/THX)
Além disso, a TV precisa ocupar 40 graus do seu campo de visão – tudo para que você consiga ter a experiência mais imersiva possível. Dessa forma, as distâncias e tamanhos recomendados pela companhia são os seguintes:
  • Entre 1 e 1,5 metro – TVs até 32 polegadas;
  • Entre 1,2 metro e 2 metros – TVs de até 42 polegadas;
  • Entre 1,5 metro e 2,3 metros – TVs de até 50 polegadas;
  • Entre 1,8 metro e 2,8 metros – TVs de até 60 polegadas.
As sugestões foram elaboradas levando-se em consideração o tamanho médio dos ambientes e também dos aparelhos mais vendidos nas lojas norte-americanas. Caso queira realizar um cálculo personalizado, basta acessar o site da THX para obter maiores informações.

Conforto também é importante

O SMPTE (Society of Motion Picture and Television Engineers), órgão que conta com vários especialistas da indústria nos Estados Unidos, também afirma que o ângulo de visão e ajuste de altura é de extrema importância. Caso você não preste atenção nesses detalhes, assistir a TV pode se transformar em uma tarefa mais maçante do que realizar algum trabalho braçal.
De acordo com eles (nesse caso, em concordância com a THX), o ângulo de visão para cima e para baixo não deve ser maior do que 15 graus. Dessa forma, os olhos ficam em uma posição confortável e você pode apreciar a tela toda sem realizar grandes esforços.
Quais os problemas de uma TV muito grande?Ângulo de visão recomendado (Fonte da imagem: Reprodução/diHITT)
Há também outras recomendações nesse sentido. Oftalmologistas recomendam que você não fique muito próximo à TV, pois a exposição ao brilho da tela por longos períodos pode fazer mal aos olhos, além de causar dores de cabeça e mal-estar.
A posição da televisão também é lembrada pelos profissionais da saúde, pois o alinhamento errado do aparelho é capaz de obrigar o telespectador a manter os olhos mais abertos do que o habitual, algo que gera um ressecamento maior da vista e, consequentemente, faz qualquer pessoa acabar se sentindo mal após certo tempo.

E a decoração, como é que fica?

Por fim, outro problema das TVs gigantes é o tamanho que ocupam. Uma televisão de 70 polegadas, por exemplo, com certeza vai acabar exigindo uma parede só para ela. Além disso, devido às suas medidas, você também precisará ajustar todos os móveis do ambiente em torno do aparelho, afinal de contas, nós vimos acima: é preciso ter um bom ângulo de visão para poder assistir a tudo com a maior qualidade possível.
Por isso, é preciso ficar atento. Além de verificar as medidas da distância entre a TV e o seu sofá, faça simulações de como será o resultado final da sua sala ou quarto com a sua nova aquisição. Por fim, lembre-se: nem sempre a “maior televisão que o seu dinheiro pode comprar” é a mais adequada para você. Até a próxima!




Ferrari Store no Rio de Janeiro
Foto: Daniel Ramalho / Terra
GIULIANDER CARPESRio de Janeiro


O foco não é mesmo ser uma loja de massa. Os carros da marca - um Fórmula 1 modelo 2006 e uma 458 Italia “de passeio” - estacionados logo na entrada ajudam a dar visibilidade ao negócio. E a primeira Ferrari Store do País, inaugurada no dia 10 de novembro no Fashion Mall, no Rio de Janeiro, tem atraído muito mais curiosos que consumidores.

Mesmo instalada num shopping center que fica em frente à maior favela da América Latina, a Rocinha, a Ferrari Store oferece produtos para poucos. Com foco no comércio de luxo, o produto mais barato da loja é um boné da escuderia semelhante aos que os pilotos Fernando Alonso e Felipe Massa utilizam nas entrevistas coletivas das corridas de Fórmula 1 mundo afora: R$ 120.

A reportagem do Terra observou a movimentação da loja na véspera do Natal, época de maior faturamento do comércio no ano e shopping centers lotados. Tinha mais gente interessado em conhecer os carros do que os produtos da Ferrari. Durante meia hora, 41 pessoas pararam para dar uma espiadinha nos dois automóveis. Algumas fizeram poses para fotos sem qualquer constrangimento. Só seis efetivamente entraram na loja. Nenhuma delas comprou qualquer coisa.

“Eu até poderia dar um lance nesse carro, mas tenho problemas com os esportivos. Eles têm embreagem e não estou mais acostumado com isso. Só dirijo carros com câmbio automático”, brincou um senhor ao se referir ao item mais caro da loja, a 458 Itália avaliada em R$ 1,5 milhão.

Também não precisa exagerar. Há presentes “mais em conta” na loja. Uma camisa polo para bebês sai por R$ 160. A gravata mais barata não custa menos de R$ 382. Um capacete em miniatura, souvenir que muitos admiradores da Fórmula 1 gostariam de comprar, custa R$ 1.850. Quem tiver um pouco mais de dinheiro sobrando, não o suficiente para um carro, mas quiser desfilar num veículo da Ferrari pode comprar uma bicicleta da marca por R$ 15 mil. Ao contrário do que parece, uma vendedora da loja disse que as vendas estão boas. “Estamos vendendo muito bem sim. Há muitos produtos mais em conta”, disse. O gerente da loja não foi encontrado para confirmar a percepção da funcionária.

De qualquer forma, Carlos Ferreirinha, presidente da MCF Consultoria, que montou a loja, disse que é preciso ter paciência para que o investimento de mais de R$ 2 milhões comece a dar lucro. "O que se explica para uma empresa como a Ferrari na hora de investir no Brasil é que não pode ser uma decisão de curto prazo. E assim ela pode ajustar o preço de saída, a margem de lucro para fazer com que o preço seja adequado em uma aposta a longo prazo", explicou.

Enquanto a loja não faz sua primeira promoção, veja mais opções de produtos à venda na Ferrari Store:
Jaqueta de couro: R$ 4.450
Guarda-chuva: R$ 498
Relógio: R$ 3.600
Camisa polo masculina: R$ 435
Chaveiro R$ 950

Uma adolescente de 17 anos que estava desaparecida desde a última quinta-feira (20) foi encontrada na madrugada deste sábado (22) em um sítio em Várzea das Moças, região oceânica de Niterói. De acordo com informações da Polícia Civil, a garota estava em companhia de um grupo religioso de 15 pessoas, que esperava pelo fim do mundo.

Os pais da jovem procuram a 77ª Delegacia de Polícia (Icaraí) na noite de quinta, informando que a garota fazia parte de um grupo que acreditava que todos os integrantes deveriam ficar isolados em uma estrutura montada por eles em sítios para aguardar pelo acontecimento.


Após investigações, os agentes da 77ª DP chegaram a alguns desses lugares, um deles em Nova Friburgo, na região serrana, onde encontraram um recibo de entrega de material para Várzea das Moças.

De acordo com o titular da delegacia, Mario Luiz da Silva, por se tratar de uma menor de idade, as outras 15 pessoas que estavam no local com a menina vão responder por sequestro e cárcere privado, cuja pena é de dois a cinco anos de prisão. O caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal.


18.de.z2012 - Gabriel O Pensador lança meu novo álbum intitulado "Sem Crise"
18.de.z2012 - Gabriel O Pensador lança meu novo álbum intitulado "Sem Crise"
Em "Sem Crise", música que abre seu sétimo álbum de estúdio, Gabriel O Pensador proclama que "andou afastado das raízes, mas está voltando que nem um bumerangue".
As raízes as quais o rapper se refere é a própria música. Gabriel ficou sete anos sem gravar em razão das inúmeras palestras que deu ao redor do Brasil apresentando seus dois livros -- "Diário Noturno" e "Um Garoto chamado Rorbeto" -- além de cuidar dos projetos sociais "Pensador Futebol" e "Dream Football", que mistura futebol e educação.
"Não tinha muito compromisso com prazos e fui recebendo muitos convites para palestras. Os shows foram diminuindo, aí veio os projetos de futebol que se tornaram um compromisso e eu não tinha como dar um tempo. Entrei numa roda viva e os amigos começaram a cobrar minha volta ao estúdio. Para os meus amigos esse disco tem um espírito de volta, mas para mim não é muito assim. Nunca me senti afastado da música, não foi por falta de carinho que fiquei tanto tempo sem gravar", contou Gabriel em entrevista ao UOL.
"Sem Crise", título do álbum, é um passeio do músico dentro de um universo muito particular. O single, "Surfista Solitário", em parceria com Jorge Ben Jor, exalta a infância de Gabriel junto ao mar. "Quando entro no mar em qualquer lugar que eu esteja me conecto com o Gabriel adolescente que aprendeu muito com o surf o que é a amizade e solidariedade", disse o cantor deixando escapar certo saudosismo aos 38 anos.
"Linhas Tortas", segundo ele, é mais reflexiva e partiu da necessidade de se posicionar sobre a polêmica envolvendo seu cachê para ser patrono da Feira do Livro de Bento Gonçalves. "Sinto que aquele episódio foi uma crítica muito mais a prefeitura do que a mim e um certo ciúme de outros autores que ganhariam menos. O cachê seria para comprar dois mil exemplares de livros meus, além de pagar o show que eu faria. Abri mão de tudo e quis fazer a música correndo. A letra me levou a uma introspecção, a um Gabriel tímido lá do começo", relembrou ele que canta "Na feira eu vendo livro, no show eu vendo ingresso / Na loja eu vendo disco, já vendi mais de um milhão / Se isso for um crime, quero ir logo pra prisão".
  • Ramon Moreira/Divulgação
Álbum conta com participações de Carlinhos Brown e Nando Reis
Outra característica de "Sem Crise" é a mistura de ritmos pensada por Gabriel para se somar ao hip hop. Dentre os destaques está a sanfona de Marquinhos Faria em "Bate na Palma da Mão", dos versos "É hip hop/ Forró / Baião".
"Desde sempre eu soube que meu rap era destinado para um público misturado. Cantei com músicos como Caetano Veloso, Djavan, Martinho da Vila, Fundo de Quintal", enumerou Gabriel que em "Sem Crise" reuniu Carlinhos Brown, Rogério Flausino, Nando Reis e o Cone Crew Diretoria.
"O Nando [Reis] é um cara que não tenho intimidade, mas na minha cabeça sempre fui muito íntimo dele por causa das canções, o Brown era uma cara que eu admirava e os outros já eram amigos", explicou Gabriel sobre a escolha.
Em "Deixa Quieto" surge como música incidental "Carinhoso", na voz de Marisa Monte. "Cantava 'Carinhoso' para o meu filho quando ele começou a andar, é uma música que me emociona", contou.
"O rap estimula o cara a ter opinião própria", diz Gabriel O Pensador
Com o álbum "Quebra-Cabeça", de 1997, Gabriel O Pensador vendeu mais de um milhão de álbuns e se tornou um sucesso nacional. Indagado se foi responsável pela popularização do ritmo, o músico garantiu que entende sua importância.
"Sei que depois que vendi tantos discos o sucesso ajudou as gravadoras e os donos das rádios a darem espaço para o rap. Digo isso sem prepotência. Percebo essa importância quando ouço artistas falarem que meu álbum foi o primeiro CD de rap que eles ouviram. Em Angola e Portugal o meu sucesso abriu espaço para o rap feito em português", opinou Gabriel.
Em Angola e Portugal o meu sucesso abriu espaço para o rap feito em português
sobre sua importância no rap
Sobre a importância do rap para a juventude, Gabriel afirmou que o ritmo rap é "estimulante". 
"O rap traz coragem para um garoto adolescente, estimula o cara a ter opinão própria, a querer se expressar, de estar consciente, de se informar, de evoluir intelectualmente", disse ele que em seus shows tem aberto espaço para novos talentos por meio de uma batalha de rap realizada entes de cada apresentação.
"Quem apresenta é o Beleza, um rapper campeão de várias batalhas. Também tenho levado grafiteiros ao palco", contou Gabriel que nesta final de semana se apresenta no Rio de Janeiro. Para 2013, além da turnê, ele se prepara para lançar mais um livro, dessa vez em parceria com a escritor Laura Malin, ainda sem título.

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget