02/27/15

Infelizmente terminamos o dia com essa triste notícia



              O ator norte-americano Leonard Nimoy, eternizado pelo personagem Spock, em Star Trek, morreu nesta sexta-feira, dia 27, aos 83 anos, vítima de complicações de doenças pulmonares, em sua casa em Bel Air, bairro de Los Angeles. Sua esposa, Susan Bay Nimoy, confirmou a notícia ao New York Times.Na última semana, ele foi internado às pressas em um hospital de Los Angeles, EUA, após sentir fortes dores no peito. Nimoy deixou de fumar faz 30 anos e, via twitter, havia pedido, recentemente, aos seus 808 mil seguidores que fizessem o mesmo. Aposentado do cinema, Nimoy também era poeta, escritor, pintor e se dedicava à fotografia em seus últimos anos.

          Spock é até hoje um dos mais conhecidos e idolatrados personagens de Star Trek. Ele representava o lado lógico do trio formado por Kirk (William Shatner) e Dr. McCoy (DeForest Kelley). Além de atuar, Nimoy também dirigiu Jornada nas Estrelas: À Procura de Spock e Jornada nas Estrelas: A Volta para Casa.

       Nimoy apareceu pela última vez na tela em 2013, em Além da Escuridão - Star Trek, reprisando Spock, o personagem vulcano que ele interpretava desde 1966. Ele foi o único ator da série original que participou desta produção. Em 2011, dublou o filme Transformers: Dark of the Moon fazendo o autobot "Sentinel Prime", mentor e antecessor de "Optimus Prime". Em 1986, dublou "Galvatron" em The Transformers: The Movie.

marrakeshh - Fotolia.com
Barrinha de cereal

Algumas barrinhas de cereal, de fato, são ricas em fibras e não contém açúcar ou gorduras saturadas, sendo assim uma boa opção para uma beliscada entre as refeições. O problema é que tantas outras trazem escondidas ameaças como conservantes, estabilizantes e gomas, além de grandes quantidades de gordura e açúcar. A presença das fibras, uma das supostas vantagens das barras, também não é garantida. Algumas marcas não contém sequer um grama de fibra em sua composição. Para fugir dessas armadilhas, é preciso ficar atento às informações nutricionais que constam nas embalagens, que informam as quantidades de açúcar, gordura e fibras presentes em cada produto.


© Sergio Martínez - Fotolia.com

Peito de peru

Por conter uma grande quantidade de sódio em sua composição, o peito de peru pode não ser uma boa opção para ser consumida com frequência. Em algumas marcas o nível pode superar 1.000mg a cada quatro fatias, ou seja, mais de 1g de sal. A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda o consumo de 5g/dia de sal. Os embutidos, como são chamados esta categoria de alimentos, levam em sua composição um aditivo chamado Nitrato, que no estômago pode se converter em nitritos. Esses por sua vez se transformam em nitrosaminas, que são os são agentes carcinogênicos, substância que pode causar o câncer. Outro ponto a ser levado em consideração, é que o elevado consumo de sódio pode causar hipertensão arterial, favorecendo o risco de AVC (acidente vascular cerebral). Além disso, em dietas de perda de peso, o excesso de sal promove retenção hídrica, inchaço e perda da definição muscular.


© monstersparrow - Fotolia.com

Suco de caixinha

Segundo uma pesquisa realizada em São Paulo pelo Instituto Brasileiro de Defesa ao Consumidor (Idec), os sucos de caixinha contêm altos índices de açúcares, corantes e aromatizantes. A amostra foi composta por 12 bebidas à base de fruta comercializadas em caixinha e garrafinhas de plástico. Além desses malefícios, há também diversos relatos de consumidores dizendo ter encontrado dentro das embalagens elementos como fungos, tecido orgânicos, lagartixas e até ratinhos bem pequenos. Ou seja, suco natural é sempre uma opção melhor.


© Divulgação

Chá pronto

Os chás em lata possuem substâncias conhecidas como flavonoides e antioxidantes. Porém, este produto possui uma grande quantidade de açúcar, além de conservantes e corantes, assim como os refrigerantes. Consumir chás gelados de vez em quando não é um grande problema, mas consumi-los todos os dias não é recomendado. Além disso, muitos chás em lata possuem cafeína que, em excesso, pode levar a ansiedade, insônia e acelerar o coração.


© oneinchpunch - Fotolia.com

Bebida isotônica

Embora as bebidas esportivas contenham carboidratos e eletrólitos como sódio e potássio, que ajudam na hidratação, elas também reúnem uma grande quantidade de açúcar. Uma garrafa de bebida isotônica, do menor tamanho encontrado no mercado, contém 125 calorias e 35 g de açúcar, sendo tão ruins quanto os refrigerantes. Entretanto, bebidas esportivas não necessariamente levam ao ganho de peso, e podem ser apropriadas para alguns atletas e pessoas ativas. Porém, é importante frisar que o consumo deve ser feito com moderação e apenas por quem realmente pratica exercícios.


© emuck - Fotolia.com

Sopa em pó

A sopa pronta é mais um dos alimentos com um valor absurdo de sódio. Um envelope individual dessas sopas (como aquelas versões de caneca) contém entre 500 e 800 mg de sódio. Ou seja, pelo menos 25% das suas necessidades diárias. O resultado do consumo excessivo de sódio é que o coração e os rins terão que trabalhar muito mais para conseguir manter a pressão estável. A longo prazo, aumenta-se o risco de hipertensão, infarto e derrame. É melhor preparar a sua própria sopa caseira e rica em legumes.


© pix4U - Fotolia.com

Chocolate diet

Os chocolates diet são aqueles em que foi retirado o açúcar, por isso servem para quem tem diabetes. Mas eles não servem para dietas em que se deseja perder peso, pois para o gosto permanecer atraente, a quantidade de gorduras adicionadas acaba sendo maior ou equivalente. Resultado: a quantidade de calorias do chocolate diet pode ser igual ou maior do que o chocolate normal. Portanto, auxilia em nada quem faz dieta para emagrecer.


© Divulgação

Bisnaguinha

Apesar de ser o lanchinho favorito das crianças, e de muitos adultos, a bisnaguinha não deve ser consumida sem limites. Ao analisar a composição nutricional deste alimento é possível observar que é um pãozinho feito basicamente de farinha branca e açúcar, ou seja, tem poucos nutrientes e nada de fibras. Sem contar o tanto de aditivos e a presença de gordura trans em alguns deles. Por isso, é sempre fundamental analisar os valores nutricionais da embalagem.


© midoriyen - Fotolia.com

Kani

O kani parece um alimento saudável e leve, certo? Errado. Basta ler a embalagem para saber do que é feito: bastonetes de surimi congelados com sabor imitação carne de caranguejo. Surimi é um composto de peixes (basicamente merluza) que, segundo historiadores, é produzido pelos japoneses há milhares de anos, onde a carne dos músculos é triturada, peneirada e lavada para eliminar a pele, as escamas e as espinhas. Ao final desse processo, tem-se uma pasta de proteínas de peixe sem sabor, sem cheiro e sem cor. E para ganhar sabor, cheiro e cor, são adicionados aromatizantes, corantes e glutamato monossódico (o GMS é um tempero que realça o sabor dos alimentos, “disfarçando” o gosto de comidas processadas, congeladas e/ou enlatadas; é considerado por muitos médicos e nutricionistas um dos piores aditivos que temos hoje na indústria alimentícia). Se não bastasse, ele contém glúten e 116mg de sódio em cada 20g (a ingestão máxima de sódio recomendada pela OMS é de 2 g/dia).

© baibaz - Fotolia.com

Cereais

As propagandas de cereal sempre nos passam a imagem daquele café da manhã saudável, mas nem sempre é assim. Antes de sair enchendo o carrinho do supermercado com várias dessas caixas, é preciso ficar de olho nas informações nutricionais. Não se deixe levar pelas frases milagrosas nas embalagens. Em vez disso, confira a quantidade de calorias, gorduras saturadas e fibras das tabelas nutricionais. Existem dezenas de cereais no mercado, a maioria bastante calórica, açucarada e pouco nutritiva. Mas há também lançamentos bem-vindos com grãos como quinua, linhaça e amaranto.


Gizmodo
Renan Lopes

© Reprodução 

O Telegram, aplicativo de comunicação instantânea para celulares, tweetou que 2 milhões de brasileiros se cadastraram no serviço nas últimas 20 horas. Isso é equivalente a 100 novos usuários por segundo.

O grande número de usuários é provavelmente devido a ordem judicial que busca bloquear o WhatsApp por 24 horas no Brasil sem grandes explicações. Conforme noticiamos, um juiz do Piauí quer a suspensão das atividades do WhatsApp porque a empresa não colabora com as investigações da polícia de Teresina. O processo tramita em segredo de justiça, mas suspeita-se que ele seja referente à pornografia infantil, uma vez que a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente está envolvida.

Alguns usuários do Telegram estão tendo problemas de conexão, muito provavelmente ao grande número de novos usuários registrados neste curto período de tempo. O Telegram está trabalhando para resolver os problemas o mais rápido possível. Será que teremos uma migração em massa e o WhatsApp perderá sua coroa?


Gizmodo
Renan Lopes
© Reprodução 

O Facebook apresentou duas novas atualizações: uma que permite alertar organizações de prevenção ao suicídio sobre usuários que façam posts suspeitos; e outra que permite ao próprio usuário digitar com qual gênero se identifica, além das 56 opções apresentadas ano passado.

O alerta de posts suicidas é um projeto em conjunto com Suicide Prevention Lifeline e Now Matters Now, organizações de prevenção ao suicídio dos Estados Unidos. A novidade funciona da seguinte forma: se um amigo postar algo suspeito na rede, uma ameaça de suicídio, por exemplo, você poderá alertar o Facebook da mesma forma que alerta um post de spam ou com conteúdo de ódio. A próxima vez que este usuário logar na rede, ele receberá uma mensagem com informações de contato destas organizações, além de ser encorajado a conversar com um especialista. No entanto, ele só recebe a mensagem depois de terceiros avaliarem a denúncia. A avaliação é necessária para evitar que pessoas fazendo bullying possam piorar ainda mais a situação. A atualização ficará disponível pouco a pouco no decorrer dos próximos meses, mas apenas nos Estados Unidos, por enquanto.

Ano passado, o Facebook adicionou às restritivas opções de gênero “Masculino” e “Feminino” outras 54 possibilidades de identificação, incluindo assexual e poligênero. Agora, esta nova atualização dá o poder ao usuário: um espaço em branco onde ele pode digitar a própria identificação. Alison C.K. Fogarty, pesquisadora de identidade de gênero da Universidade de Stanford, disse à Associated Press que este controle é um passo significante para o reconhecimento social da comunidade trans. "Rótulos e identidades são poderosas, uma vez que dão sentido à comunidade", explica.

A novidade, infelizmente, só está disponível para um pequeno número de usuários e não está disponível no Facebook em português, que ainda mantêm somente as opções “masculino” e “feminino”.

Uma menina de oito anos de Seattle conseguiu fazer uma amizade insólita com um grupo de corvos que frequentava seu jardim.

Katy Sewallde Seattle para a BBC News
Gabi Mann começou a alimentar corvos por acidente aos quatro anos de idade

Gabi Mann alimenta as aves há anos. Em troca, eles trazem de volta pequenos objetos, como botões, clipes de papel e até brincos.

Gabi guarda seus "presentes" cuidadosamente em uma caixa na sala de jantar da casa da família.

"Você pode olhar de perto, mas não toque", avisa a menina, repetindo uma frase que diz ao irmão mais novo.

Dentro da caixa é possível ver os objetos embalados e até alguns com rótulos.

"Guardamos na melhor condição que conseguimos", disse a menina segurando uma das embalagens.

Entre os presentes, está uma bola prateada em miniatura, um botão preto, um clipe azul, uma miçanga amarela, um pedaço de espuma preta, desbotada, uma peça azul de Lego.

Muitos deles estão sujos e arranhados, mas, para Gabi, este é um verdadeiro tesouro.

Acidentes

Corvos trazem objetos pequenos, brilhantes e coloridos para menina

Mãe e filha separam e rotulam cada um dos presentes deixados pelos corvos

A amizade da menina com os corvos começou por acidente em 2011. Gabi estava com 4 anos e sempre deixava o que estava comendo cair no chão.

Ela saía do carro da família, e um pedaço pequeno de frango empanado caía de seu colo. Um corvo vinha voando para pegá-lo.

Logo, os corvos estavam observando Gabi, esperando por mais restos de comida.

Quando ficou mais velha, a menina recompensou esta atenção das aves dividindo seu lanche a caminho do ponto de ônibus para ir para à escola. O irmão se juntou à brincadeira.

Depois disso, os corvos se reuniam na parte da tarde para receber Gabi, esperando por mais comida.

A mãe de Gabi, Lisa Mann, não se importava com o fato de as aves devorarem a maior parte do lanche que ela preparava para a filha.

"Gosto do fato de eles adorarem os animais e terem disposição para dividir (a comida)", disse Lisa, acrescentando que nunca tinha reparado nos corvos até que a filha começou a se interessar por eles.

Diariamente

Corvos recebem amendoins e comida para cachorro

Em 2013, Gabi e Lisa começaram a oferecer os alimentos seguindo uma rotina diária, em vez de simplesmente derrubar alguns restos de vez em quando.

Todas as manhãs, mãe e filha enchiam o bebedouro para aves do quintal com água fresca e cobriam as bandejas para alimentação das aves com amendoins.

Gabi também espalhava comida para cachorro na grama. Enquanto elas terminavam este trabalho, os corvos já se reuniam nas linhas telefônicas e postes, piando alto para as duas.

Depois que elas adotaram esta rotina, os presentes começaram a aparecer.

Os corvos comiam todo o amendoim e deixavam os pequenos objetos nas bandejas vazias: um brinco, uma pedra polida, uma dobradiça.

Não havia um padrão. Os presentes apareciam esporadicamente: qualquer coisa brilhante e pequena o bastante para ser levada com o bico.

Vínculo

Depois da esperiência de Gabi, muitos devem estar se perguntando como conseguiriam uma amizade como esta com um bando de corvos.

"Se você quiser formar um vínculo com um corvo, seja constante nas recompensas para ele", disse John Marzluff, professor de ciências da vida selvagem na Universidade de Washington, que também é especialista em aves, principalmente corvos.

Marzluff também afirmou que amendoins são a melhor oferta para estas aves.
Aves já se acostumaram a ir até o bebedouro no quintal da casa da família

"Alguns amendoins na casca. É um alimento energético... e faz barulho quando você joga no chão, então, eles ouvem e rapidamente se habituam com a sua rotina", disse.

Marzluff e um colega, Mark Miller, fizeram um estudo sobre corvos e as pessoas que alimentam estas aves. Eles descobriram que corvos e humanos podem ter um relacionamento muito pessoal.

"Definitivamente, há uma comunicação bilateral ocorrendo ali. Eles entendem os sinais uns dos outros."

As aves se comunicam pela forma de voar, pela proximidade com que andam e onde pousam.

Os humanos aprendem esta linguagem, e os corvos aprendem os padrões de alimentação e a postura dos humanos. Eles começam a se conhecer e a confiar uns nos outros e, algumas vezes, um corvo deixa um presente.

Mas estes presentes não são garantidos. "Eu não posso afirmar que eles sempre vão fazer isso, mas já vi muitas coisas que os corvos trouxeram para as pessoas", disse o estudioso.

O professor também alerta que nem sempre os presentes serão pequenos objetos brilhantes.

Às vezes as aves vão trazer presentes que "dariam para um parceiro", como se estivessem cortejando. "Para algumas pessoas, os presentes são filhotes mortos de outras aves", afirmou.

Câmeras

Gabi já recebeu alguns presentes diferentes. A mãe teve que jogar fora uma pata de caranguejo que estava apodrecendo.

A menina também já recebeu um parafuso enferrujado que ela embalou e rotulou como seu "terceiro presente favorito", pois, para ela, o corvo poderia estar tentando "construir uma casa".

Lisa (esq.) registra as atividades dos corvos em fotos e vídeos

A mãe, Lisa, fotografa os corvos e registra o comportamento das aves.

O presente mais incrível deixado por eles chegou há algumas semanas, quando Lisa perdeu uma tampa de uma lente da câmera em uma rua próxima e encontrou tempos depois no bebedouro das aves.

Para ter certeza de que um corvo tinha devolvido, Lisa filmou o quintal e assistiu ao vídeo pelo computador. O corvo estava nas imagens.

"Você pode vê-lo trazendo a tampa para o quintal. Indo até o bebedouro e até mesmo passando um tempo enxaguando a tampa da lente."

"Tenho certeza de que foi intencional. Eles nos observam o tempo todo. Tenho certeza que eles sabiam que eu deixei cair. Sei que eles decidiram que queriam devolver", acrescentou.

Um raro parto em que o bebê nasceu enquanto ainda estava dentro da bolsa amniótica surpreendeu os médicos de um hospital em Los Angeles, Estados Unidos.
Parto sem o rompimento da membrana da bolsa amniótica é raríssimo

"Foi um momento impressionante que ficará na minha memória por muito tempo", disse o médico William Binder, especialista em medicina neonatal do hospital Cedars-Sinai, que tirou a foto com seu celular minutos antes de romper a bolsa amniótica - bolsa de fluidos dentro do útero da grávida onde o bebê se desenvolve e cresce.

A bolsa é composta de duas membranas e contém o líquido amniótico. Antes ou durante o trabalho de parto, a bolsa em geral se rompe e libera esse líquido.

Um nascimento sem o rompimento da bolsa ocorre uma vez a cada 80 mil partos, segundo o Cedars-Sinai.

Chelsea Philips, mãe do bebê - batizado de Silas -, disse que jamais poderia imaginar que seu parto seria um acontecimento tão raro.

"Ele estava em posição fetal e dava para ver seus braços e pernas dobrados", disse. "Foi muito legal de observar."

Proteção

Silas nasceu de cesárea, três meses prematuro, na 26ª semana de gestação.

Alguns médicos classificaram a forma como ele chegou ao mundo de "milagre médico".

O líquido amniótico ajuda a proteger o bebê de impactos e lhe oferece fluidos para respirar e engolir. Também mantém o bebê em uma temperatura constante.

Bebê Silas nasceu prematuro

Dentro da bolsa intacta, já fora do corpo da mãe, Silas ainda obtinha seu oxigênio através da placenta.

Binder disse à emissora americana CBS que ele e sua equipe tiveram apenas alguns segundos para absorver a surpresa e romper a bolsa para ajudar o bebê a respirar normalmente.

Apesar do nascimento prematuro, o médico disse à CBS que a saúde do bebê estava progredindo e que ele seria levado para casa dentro de algumas semanas.

Em algumas culturas, um nascimento envolto na bolsa amniótica é visto como um bom sinal para a vida futura do bebê.

Na Idade Média, por exemplo, costumava-se dizer que esses bebês estavam destinados a grandes conquistas.

Na história europeia, há uma lenda popular que dizia que a pessoa que guardasse a membrana do nascimento de um bebê compartilharia de sua sorte.

BBC Brasil

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget