02/02/12


Uma pesquisa encomendada por uma empresa britânica sugere que as mulheres são melhores que os homens na hora de estacionar os carros.
A pesquisa, encomendada pela rede de estacionamentos NCP observou 2,5 mil motoristas em 700 estacionamentos espalhados pela Grã-Bretanha durante um mês.
O estudo mostrou que as mulheres podem até precisar de mais tempo para estacionar, mas têm mais probabilidade de deixar o carro centralizado na vaga.
BBC
Mulheres estacionam melhor que homens, indica estudo
Mulheres estacionam melhor que homens, indica estudo
O estudo também descobriu que as mulheres são melhores na hora de encontrar espaços e mais precisas na hora de alinhar o carro antes de iniciar cada manobra.
Por outro lado, os homens mostraram mais habilidade em dirigir para frente nos espaços das vagas e demonstraram mais confiança. Menos homens optaram por reposicionar o carro depois de entrar na vaga.
Pontuação e impaciência
A pesquisa levou em conta sete fatores, entre eles a velocidade na hora de encontrar um espaço apropriado para estacionar, velocidade nas manobras, a habilidade de entrar no espaço com o carro em marcha a ré ou de frente, entre outros.
Em uma pontuação que poderia chegar a 20 pontos, as mulheres conseguiram alcançar, em média, 13,4 pontos e os homens chegaram aos 12,3 em média.
A primeira categoria analisada pela empresa foi a habilidade de encontrar uma boa vaga e os homens ficaram atrás das mulheres. Os pesquisadores afirmam que a impaciência dos homens faz com que, com frequência, eles não percebam as melhores vagas ao passar muito rápido pelos estacionamentos.
Mas, a velocidade das manobras na hora de estacionar foi um quesito que deixou as mulheres para trás. Em média, homens precisaram de 16 segundos para estacionar, enquanto que as mulheres precisaram de 21 segundos.
E, no quesito de maior importância para a avaliação geral, a centralização do carro na vaga, os homens marcaram menos pontos. Apenas 25% deles conseguiram centralizar o carro na vaga, contra 53% das mulheres.
O teste foi criado pelo professor de autoescola Neil Beeson, que também tem um programa sobre o assunto em um canal de televisão britânico, ITV.
"Fiquei surpreso com os resultados, pois, de acordo com minha experiência, homens sempre aprenderam melhor e geralmente tinham uma performance melhor nas lições. No entanto, é possível que as mulheres tenham guardado melhor as informações", disse.
"Os resultados também parecem acabar com o mito de que os homens têm uma noção espacial melhor do que as mulheres", acrescentou.
Em entrevistas com motoristas, os pesquisadores descobriram que homens e mulheres acreditam que acertar o ângulo logo na primeira vez, na hora de estacionar, é o mais difícil - 50% dos entrevistados acham que este é o grande problema.
Em segundo lugar ficou colocar o carro no centro da vaga, algo considerado difícil por 30% dos pesquisados, que empatou com saber quando parar no fundo da vaga (30% dos entrevistados) e, por fim, 7% acham difícil saber quando entrar na vaga de frente ou usando a marcha a ré.

Cathal McNaughton - 24.jan.12/Reuters 
Frank Buckley dentro de sua casa feita de tijolos de dinheiro 

Para expressar a sua revolta com a especulação imobiliária, um dos fatores por trás da crise econômica, um artista irlandês criou uma casa com mais de um bilhão de euros em notas que saíram de circulação.

O dinheiro, transformado em um sólido tijolo de notas retalhadas, é material não para uma simples instalação, mas para a casa onde o artista dublinense Frank Buckley reside durante a semana.

A casa foi construída na Glass House, um edifício de escritórios vazio que se converteu em uma relíquia do estouro da bolha imobiliária irlandesa. No lobby, uma senhora entrega um maço de notas a uma menina de 15 anos.


"Vá e compre umas balas e doces para você", diz a senhora, enquanto entrega à jovem um bloco de 50 mil euros.

"Eu devia ter trazido a minha bolsa para cá - faria uma fortuna."

Buckley convida espectadores para dentro de sua casa na esperança de suscitar um debate sobre a dívida irlandesa e sobre o significado da moeda.

Como tantos outros de seus amigos e conhecidos, Buckley foi vítima da crise. No auge da bolha especulativa, com a ajuda de crédito barato, o artista comprou uma casa.

Queria se mudar para a nova residência com seus dois filhos e a esposa, que havia acabado de se mudar do Zimbábue com outros quatro filhos seus.

"Pedi muito dinheiro emprestado, o que foi incentivado. Assumo a responsabilidade, mas foi muito fácil tomar o empréstimo", conta.

"Estávamos no meio dessa bolha, a confiança estava alta, éramos intocáveis e no espaço de duas ou três semanas veio a conta."

Ladeira abaixo
Buckley não tem renda fixa e em poucos meses passou a dever suas parcelas da hipoteca.

Sob pressão do ponto de vista financeiro, viu o casamento desmoronar e mudou sozinho para um minúsculo galpão no fundo do quintal, de onde viu os oficiais de Justiça se apossarem de seus móveis.

Ao mesmo tempo, o artista via seus amigos passarem igualmente por dificuldades financeiras. Um de seus melhores amigos, que trabalhava no setor de construção e perdeu tudo, se suicidou.

Certo dia, absorto enquanto olhava para um bloco de notas de euro fora de circulação que havia comprado de um amigo para usar como confete no seu casamento, Buckley começou a questionar o valor real do dinheiro.

"Pensei, meu Deus, o que é que esse papel está fazendo com a gente?"

O artista diz que queria jogar luz sobre o absurdo da crise econômica na Irlanda, por isso fez pinturas das notas rasgadas e moedas, que foram exibidas no fim do ano passado.

Em seguida veio a ideia de construir uma casa.

Buckley ligou para um agente da área de construção que tinha visto uma resenha de seus trabalhos. Ele concordou em encaminhar a proposta ao proprietário do edifício, que concordou.

Em seguida, o artista conseguiu convencer a Casa da Moeda a lhe emprestar os tijolos de notas fora de circulação, que serão devolvidas e destruídas ao fim da exposição.

Moradia
Originalmente construída como galeria, a casa é hoje completamente funcional. Tem sala de estar, quarto e banheiro, com uma ducha que lançará notas de dinheiro.

Por fora, a casa é de tijolo amontoado e madeira doada por uma loja de material de construção da região.

As notas de euro são usadas como reboco para as paredes internas e o chão. Buckley diz que elas se revelaram um bom isolante térmico, de forma que a casa precisa de pouco aquecimento.

A casa tem móveis e, no futuro, deve receber microondas, fogão, máquina de lavar pratos e outros eletrodomésticos. Tudo para o conforto de Buckley, que mora no local durante a semana, retornando para seu pequeno galpão no quintal da família no fim de semana.

Desde que foi aberta ao público, na segunda-feira, a casa já recebeu mais de 300 visitantes. Mas apesar do sucesso, Buckley diz que uma instalação sobre a crise econômica irlandesa tem um lado triste.

Ele lembra a reação de uma jovem visitante diante de um bloco de notas fora de circulação. "Se eu pudesse usar esse dinheiro, sairia do país", ela disse. E para Buckley, "isso é muito triste".

Via: BBC


Dilma Rousseff se encontrou com o astro de Hollywood Sean Penn em sua visita ao Haiti. O ator foi nomeado novo embaixador itinerante do país caribenho


Roberto Stuckert Filho/PR

Enquanto cumpria sua agenda internacional, a presidente Dilma Rousseff (64) se encontrou com Sean Penn (51), na capital do Haiti, em Porto Príncipe. O ator e diretor recebeu o título de embaixador itinerante do país.
Sean Penn foi homenageado pelo seu trabalho humanitário pela reconstrução do país após o terremoto de janeiro de 2010. O ator é criador da ONG J/P Haitian Relief Organization, que ajuda os desalojados e as vítimas do tremor, e, também em 2010, se uniu à Organização Panamericana de Saúde para ajudar a combater o cólera, doença que matou mais de sete mil haitianos e contagiou 500 mil.
Além do Haiti, Dilma também visitou Cuba. No próximo mês, ela deve ir à Alemanha.



  • Leslie Carter (à direita) posa ao lado do irmão Aaron Carter e do Backstreet Boy AJ (16/08/06)
    Leslie Carter (à direita) posa ao lado do irmão Aaron Carter e do Backstreet Boy AJ (16/08/06)
A irmã do Backstreet Boy Nick Carter, Leslie Carter, morre aos 25 anos, informou o site E! Online, nesta quarta-feira (1º). As causas da morte não foram divulgadas.

Em comunicado, a família confirmou a morte ocorrida nesta terça-feira e pediu privacidade. "Nossa família está sofrendo agora e é um assunto privado. Estamos profundamente tristes pela perda de nossa amada irmã, filha e neta Leslie Carter".

Leslie era casada e tinha uma filha, Alyssa Jane, que nasceu em abril de 2011. A irmã de Nick também era cantora e a música "Like Wow!" fez parte da trilha sonora de "Shrek", em 2001.

Autópsia em irmã de Aaron Carter é inconclusiva


A autópsia realizada em Leslie Carter foi considerada inconclusiva. "Não havia sinais visíveis de trauma", disse o legista. A cantora, irmã de Nick e Aaron Carter, morreu e deixou um filho de dez meses

A autópsia realizada na manhã desta quarta-feira, 1º, em Nova York, em Leslie Carter (1986-2012) foi considerada inconclusiva.
"Não havia sinais visíveis de trauma", disse o legista Richard Mackowiak ao site E! Online"Estamos aguardando o relatório toxicológico para determinar a causa da morte", completou.
"O corpo foi liberado para a família", acrescentou Mackowiak. Ele destacou que o resultado dos exames toxicológicos, o qual deve ficar pronto em até seis semanas, não será divulgado por "discrição da família".
A irmã de Nick (32) e Aaron Carter (24) morreu aos 25 anos de idade e deixou um filho de dez meses.

Site aponta overdose de remédios como causa da morte 

de Leslie Carter



Causa da morte de Leslie Carter, irmã de Aaron e Nick Carter, mais plausível é overdose. Segundo site, ela era viciada em medicamentos prescritos


Embora a autópsia no corpo de Leslie Carter (1986-2012) tenha sido inconclusiva, a causa de sua morte vem sendo apontada como overdose de remédios. Irmã de Aaron (24) e Nick Carter (32), Leslie faleceu na última quarta-feira, 1º, aos 25 anos de idade.
Segundo o site TMZ, a irmã dos Carters era viciada em remédios prescritos e vinha tentando controlar o seu vício. Por esse motivo, ela deixou sua residência no Canadá para viver com membros de sua família em Nova York – onde morreu.
Dentro da casa, a família tomou cuidado para não deixar nenhum remédio à vista de Leslie. No entanto, em um dos momentos em que ela ficou sozinha na casa, acabou encontrando alguns medicamentos. “A família havia deixado Leslie sozinha em casa por cerca de uma hora e, ao retornarem, encontraram ela inconsciente”, relatou uma fonte.
“Estamos profundamente tristes pela perda de nossa amada irmã, filha, neta, Leslie Carter”, diz o comunicado da família enviado à imprensa. 
Enquanto os legistas aguardam os resultados dos exames toxicológicos que foram realizados no corpo, cujos resultados demoram de quatro a seis semanas para serem concluídos, Nick Carter anunciou que irá continuar com os planos de turnê com os Backstreet Boys. “Cantar para mim é catártico. Tenho dedicado isso à minha irmã, porque ela gostava de me ver no palco”, declarou Nick.




Mesmo sem uma posição oficial sobre se de fato o massacre teve razões políticas, o primeiro-ministro do Egito, Kamal Ganzuri, assumiu responsabilidade pela tragédia entre torcedores de Al Ahly e Al Masry.
"Estou disposto a cumprir com qualquer instrução que me pedirem, porque sou responsável politicamente por isso", frisou Ganzuri.


Após briga, vítimas de tragédia são socorridas no vestiário


A União Europeia pediu uma investigação sobre o conflito ocorrido no campo de futebol em Porto Said, no Egito, na quarta-feira, que resultou na morte de 74 pessoas, além de pelo menos 188 feridos.
"Espero que uma investigação independente seja cumprida", avisou a chefe diplomática da União Europeia, Catherine Ashton.

JUCA KFOURI COMENTA

A rivalidade em clima de ódio entre as duas torcidas se mistura com a tensão política vivida pelo Egito
O partido egípcio Irmandade Muçulmana acusou o governo de ser responsável pela tragédia que resultou em 74 mortes após uma partida de futebol na cidade de Port Said. De acordo com a legenda, que tem a maioria no parlamento, o atual comando quis punir a população que se revoltou contra o ex-presidente Hosni Mubarak, deposto há um ano.
Torcedores do Al Ahly pretendem fazer passeata pedindo a saída de dirigentes da Federação do Egito e também a destituição do Ministro do Interior do país, Mohamed Ibrahim, acusado de não agir mediante batalha campal.
Ver em tamanho maior

Briga de torcedores acaba em tragédia no Egito


Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget