09/06/11

Deputada Manuela D'Ávila aceitou retirar do texto a possibilidade de o Ceitec constituir subsidiárias no Brasil ou no exterior. Foto: Rodolfo Stuckert/Agência Câmara

Deputada Manuela D'Ávila aceitou retirar do texto a possibilidade de o Ceitec constituir subsidiárias no Brasil ou no exterior
Foto: Rodolfo Stuckert/Agência Câmara

    LARYSSA BORGES
    Direto de Brasília
    O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira medida provisória (MP) que reduz a zero a cobrança de PIS e Cofins incidentes sobre a venda de tablets produzidos no Brasil. Também ficam reduzidos o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto sobre Importação. Pelos cálculos do Ministério da Fazenda, os benefícios fiscais representam queda de mais de 30% no preço final do tablet.
    Para autorizar o benefício a produtos como o iPad, a Receita Federal definiu um código específico para os tablets e, diferenciando-os em uma categoria que não sejam igualados nem notebooks nem palmtops ¿ como eram anteriormente classificados ¿ abriu espaço para que os equipamentos também tivessem direito à isenção de PIS e Cofins, conforme previsto na Lei de Informática.
    "A desoneração na produção de tablets no Brasil pode dar um salto na questão da inclusão dos jovens brasileiros ao verdadeiro mundo da inovação e da tecnologia. Não estamos mais no tempo dos computadores fixos, estamos nos tempo dos móveis. E disso decore a importância de termos tablets mais baratos para que não tenhamos dois tipos de brasileiros, aqueles que estão incluídos no tempo presente e aqueles que correm atrás de inclusão do tempo passado", disse a relatora da MP, deputada Manuela D'Ávila (PCdoB-RS).
    Para garantir a votação, a relatora aceitou retirar do texto a possibilidade de o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), que fabrica semicondutores e chips, constituir subsidiárias no Brasil ou no exterior. Também foram excluídos da MP a proposta da própria Manuela D'Ávila que fixava percentual de 35% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para projetos com risco integral da empresa pública de fomento à ciência Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) e o acréscimo de crédito de Cofins que poderia ser obtido se os tablets fossem produzidos na Zona Franca de Manaus.

    iDan tatuou o rosto de Steve Jobs, quem ele considera uma inspiração, no braço. Foto: Reprodução/Geek


    O músico Dan Uricoli Jr., ex-funcionário da Apple, fez o que muitos consideram um exagero: tatuou o rosto de Steve Jobs no braço. Dan, ou "iDan" - como gosta de ser chamado - disse ao site Cult of Mac que "respira Apple", trabalhou na empresa por três anos e meio e agora, como músico profissional, usa os produtos da empresa em sua arte.
    "Comecei a trabalhar na Apple aos 19 anos (acredito ter sido o funcionário mais novo do local). Saí da Apple em maio, porque a minha banda, a Stellar Revival, conseguiu um contrato com a EMI Worldwide e estou indo para Vancouver para gravar um álbum, que será lançado em 2012", afirma.
    Mesmo fora da empresa, iDan quis ter certeza de que não esqueceria o rosto do gênio que inspirou a sua vida profissional e artística. "Há um mês (ou seja, antes da renúncia de Steve), decidi fazer a tatuagem no meu braço. Eu sabia que a biografia de Jobs sairia logo, mas não sabia que a imagem que usariam para a capa seria a que eu tinha tatuado", diz.
    O músico disse ainda que Steve foi uma grande inspiração tecnologica e musicalmente. "Sempre fui um admirador e tive a sorte de ter a oportunidade de trabalhar sob a sua liderança", afirma.


    "iDan" tatuou o rosto de Steve Jobs, quem ele considera uma inspiração, no braço
    Foto: Reprodução/Geek

    Rei da Noruega discursa em evento em homenagem às vítimas do massacre da ilha de Utoya. Foto: Reuters


    Rei da Noruega discursa em evento em homenagem às vítimas do massacre da ilha de Utoya
    Foto: Reuters

      A Noruega homenageou neste domingo  (21 de agosto de 2011) os 77 mortos nas explosões em Oslo e da matança na ilha de Utoya realizados pelo extremista de direita Anders Breivik, em 22 de julho passado. Cerca de 6.700 sobreviventes, parentes dos mortos e membros das equipes de socorro, assim como a família real e dirigentes de outros países nórdicos, se reuniram na sala de concerto de Oslo com alguns dos artistas mais famosos do país, como o grupo pop A-ha.
      "Já usamos quase todas as palavras", declarou o rei Harald V da Noruega, tentando não chorar, no início da cerimônia. "Estas últimas semanas foram difíceis para nós, mas é bom para todos estarmos reunidos aqui hoje", afirmou o monarca, usando terno preto e sem conseguir ocultar as lágrimas nos olhos, pouco antes do discurso do primeiro-ministro Jens Stoltenberg.
      Também participaram na cerimônia dirigentes de outros países, como os presidentes islandês Olafur Ragnar Grimsson e finlandês Tarja Halonen, todos os chefes de governo dos países nórdicos, a princesa herdeira da Suécia e o príncipe da Dinamarca.
      Além de grupos musicais, foi decidido incluir na cerimônia uma leitura dos nomes das 77 pessoas mortas, em sua maioria jovens militantes do Partido Trabalhista, por parte de atores noruegueses.
      "Ao assistir a homenagem nacional para pessoas que perderam sua vida e para pessoas cuja vida mudou para sempre, peço que nunca mais haja ódio", escreveu um dos sobreviventes do massacre, Adrian Pracon, no Twitter.
      Na véspera, centenas de sobreviventes recordaram como nadaram até a outra margem ou se esconderam para se salvar do massacre visitando a ilha que foi palco da tragédia.
      Segundo a Defesa Civil local, que organizou a visita, 750 pessoas, entre sobreviventes e parentes, manifestaram sua vontade de ir à ilha, fechada à imprensa pela ocasião.
      Stoltenberg, que também tomou parte da visita, declarou que passará uma noite no local durante o próxima acampamento de verão em 2012. No local, um importante dispositivo de segurança foi mobilizado com médicos, psiquiatras, pastores e imãs para atender as pessoas em caso de necessidade.
      "Sabia que ia ser um dia muito difícil, mas também sabia que ia servir para encararmos o futuro", declarou àAFP Pracon, 21 anos, que optou por voltar este sábado ao local dos fatos. Pracon não conseguiu fugir nadando. Depois de tentar se jogar na água, deu meia volta, pois percebeu que não conseguiria chegar à outra margem.
      O jovem viu o autor do massacre em duas oportunidades nesta pequena ilha de 0,12 km2 com forma de coração (como pode ser vista de um avião). Anders Behring Breivik confessou ter realizado o duplo ataque, as explosões em Oslo e a matança na ilha, que deixou 77 mortos ao todo. Seu objetivo era realizar uma Cruzada contra o Islã e o multiculturalismo na Europa.
      Depois de acionar as bombas em Oslo, disfarçado de policial chegou a Utoya, chamou os jovens reunidos num acampamento do Partido Trabalhista e lhes contou sobre o atentado que ele mesmo acabara de realizar.
      Armado com um fuzil semiautomático e uma pistola, começou a disparar aleatoriamente contra os jovens, perseguindo os que tentavam fugir e fuzilando os feridos metódica e tranquilamente, segundo os testemunhos.
      Na sexta-feira, a polícia da Noruega pediu o prolongamento por mais quatro semanas do isolamento total de Breivik. No dia 25 de julho, o mesmo tribunal de Oslo decidiu manter Anders Breivik em prisão provisória por um período (renovável) de oito semanas, as quatro primeiras seriam de isolamento total. Ele está atualmente detido em uma prisão de alta segurança próxima a Oslo.

      Esta é a primeira imagem do asteroide Vesta captada pela sonda espacial Dawn após entrar em sua órbita. Foto: Nasa/Divulgação


      Esta é a primeira imagem do asteroide Vesta captada pela sonda Dawn após ter entrado em sua órbita
      Foto: Nasa/Divulgação

        A sonda espacial Dawn capturou a primeira imagem após o início da sua órbita ao redor do asteroide gigante Vesta, informou a Agência Nacional Americana (Nasa) nesta segunda-feira. A imagem foi obtida para fins de navegação e mostra Vesta em detalhes nunca antes observados.
        Esta imagem, registrada no dia 9 e divulgada nesta segunda-feira, utiliza dois filtros e mostra o polo sul de Vesta. O asteroide tem 550 km de diâmetro  Foto: Nasa/Divulgação
        Esta imagem, registrada no dia 9 e divulgada nesta segunda-feira, utiliza dois filtros e mostra o polo sul de Vesta. O asteroide tem 550 km de diâmetro


        A sonda Dawn entrou na órbita de Vesta na madrugada de Sábado (pelo horário de Brasília). O asteroide é o segundo objeto de maior massa no cinturão de asteroides - o primeiro é o planeta-anão Ceres  Foto: Nasa/Divulgação
        A sonda Dawn entrou na órbita de Vesta na madrugada de Sábado (pelo horário de Brasília). O asteroide é o segundo objeto de maior massa no cinturão de asteroides - o primeiro é o planeta-anão Ceres




        Quando Dawn entrou na órbita de Vesta havia aproximadamente 16 mil km entre a espaçonave e o asteroide. Engenheiros da Nasa estimam que a entrada ocorreu às 2h do sábado, no horário de Brasília.
        Telescópios terrestres e espaciais obtiveram imagens de Vesta durante cerca de dois séculos, mas eles não foram capazes de ver muitos detalhes em sua superfície.
        "Estamos começando o estudo do objeto possivelmente mais antigo existente no Sistema Solar", disse o pesquisador Christopher Russell, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. "Esta região do espaço tem sido ignorado por muito tempo. Até o momento, as imagens recebidas revelam uma superfície complexa, que parece ter preservado alguns dos primeiros eventos da história de Vesta".
        Com 530 quilômetros de diâmetro Vesta é o segundo objeto de maior tamanho no cinto de asteroides; o primeiro em tamanho é o planeta anão Ceres. O cinto está habitado ao redor de 100 mil asteroides, considerados os "escombros" que ficaram após a formação do Sistema Solar há 4,6 bilhões de anos.
        Lançada em setembro de 2007, a sonda estudará o Vesta durante um ano para empreender rumo ao planeta anão Ceres em julho de 2012, quando cumprirá outro marco ao se transformar na primeira sonda a orbitar os dois destinos do sistema solar mais distantes da Terra.

        Ilustração divulgada pela Nasa do primeiro asteroide troiano do planeta Terra . Foto: Divulgação Nasa/AFP


        Ilustração divulgada pela Nasa do primeiro asteroide "troiano" do planeta Terra
        Foto: Divulgação Nasa/AFP

          Um pequeno asteroide de 300 me de diâmetro acompanha a Terra em seu movimento de evolução em torno do Sol, precedendo-a em sua órbita. Esta descoberta do primeiro asteroide "troiano" da Terra foi publicada na quinta-feira na revista científica britânica Nature. Trata-se do asteroide 2010 TK7, que fica a cerca de 80 milhões de km da Terra, descoberto em órbita terrestre graças ao telescópio WISE (Wide-Field Infrared Survey Explorer) da Nasa.
          Após Júpiter, Marte e Netuno, a Terra torna-se, também, o quarto planeta do sistema solar tendo como companhia pelo menos um asteroide "troiano". O termo serve para designar os asteroides posicionados na órbita de um planeta, num ponto de equilíbrio estável, chamado pontos de Lagrange, no caso o ponto 4 (L4) da órbita terrestre, 60º à frente do nosso planeta. Ele segue o planeta em seu movimento em torno do Sol, precedendo-o, segundo um ângulo bem definido.
          O 2010 TK7, no entanto, não está exatamente no L4. As observações indicam que na verdade ele oscila a sua volta, fazendo com que também varie sua órbita para o ponto Lagrange 3 em períodos de cerca de 400 anos. "Como precede o movimento da Terra ou o segue, não entra nunca em colisão com ela", destaca a Nasa em comunicado. Nos próximos 100 anos, não deverá se aproximar a menos de 24 milhões de km da Terra, precisa a agência espacial americana. Possui órbita "estável por pelo menos dez mil anos", segundo Martin Connors (Universidade de Athabasca, Canadá) e outros astrônomos que confirmaram a descoberta, graças ao telescópio terrestre Canadá-França-Hawai.
          Os cientistas achavam há tempos que a Terra deveria ter asteroides troianos, mas só agora constataram sua presença, difícil de ser observada, pois ficam, em geral, mergulhados na luz solar. A detecção do asteroide 2010 TK7 foi facilitada porque estava numa "órbita incomum que o afastou bastante do Sol", explicou Connors. Os "troianos" foram identificados pela primeira vez ao redor de Júpiter e ficam próximos de um dos cinco pontos do espaço nos quais a força da gravidade de um planeta e a do Sol estão em equilíbrio, permitindo que tenham órbitas relativamente estáveis.

          A nave Juno estava a 9 milhões de km da Terra quando registrou a imagem. Foto: Nasa/Divulgação


          A nave Juno estava a 9 milhões de km da Terra quando registrou a imagem
          Foto: Nasa/Divulgação

            A nave espacial Juno, lançada pela Nasa em 5 de agosto e a caminho do planeta Júpiter, fotografou a Terra em meio a sua jornada. A imagem mostra a Terra e a Lua, a uma distância de mais de 9 milhões de km. O registro foi possível graças à JunoCam, câmera fotográfica instalada a bordo da espaçonave.
            "É uma visão humilde, porém bonita, de nós mesmos", disse Scott Bolton, integrante da missão Juno da Nasa. A nave viajou 402 mil km (a distância entre a Terra e a Lua) em menos de um dia, mas ela ainda precisará de cinco anos para chegar ao seu destino final.

            As imagens capturadas pela sonda são as mais nítidas feitas da superfície lunar. Foto: Nasa/Divulgação


            As imagens capturadas pela sonda são as mais nítidas feitas da superfície lunar
            Foto: Nasa/Divulgação

              A Nasa apresentou nesta terça-feira uma coleção de imagens feitas pelas câmeras da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), revelando alguns vestígios deixados pelas missões Apolo e também comprovando a presença do homem na Lua. As imagens capturadas pela sonda são as mais nítidas feitas do espaço.
              Nas fotos é possível visualizar o rastro das missões Apolo 12, 14 e 17, tanto dos lugares nos quais elas pousaram, assim como as pegadas que os astrounautas deixaram ao explorar a superfície lunar. Em entrevista coletiva, as imagens foram apresentas por Jim Green, diretor da Divisão de Ciência Planetária da Nasa; Mark Robinson, principal pesquisador do LRO na Universidade do Arizona, e Richard Vondrak, cientista do projeto LRO no centro espacial Goddard, da Nasa, localizado em Greenbelt, Maryland.
              As novas fotografias permitirão aos especialistas seguir os passos dos astronautas com mais clareza. O objetivo é encontrar o local onde foram recolhidas as amostras da Lua trazidas à Terra, além de desmentir as afirmações de que os humanos nunca viajaram à Lua, indicaram os cientistas.
              Os especialistas mostraram as marcas das antigas missões Apolo ao pousar, assim como os rastros que os astronautas deixaram quando saíram do módulo lunar e foram explorar a pé a superfície rochosa. Inclusive pode-se ver a última rota realizada por humanos na Lua.
              Além de impactante, as imagens também terão grande utilidade científica, assegurou Green. Isso porque as fotos vão facilitar visualmente uma possível comparação entre as rochas na Terra com a das áreas ainda não exploradas, como as imagens da LRO. Essa é uma grande chance para dar continuidade ao processo de cartografia da Lua, sendo possível obter mais precisão ao determinar novos lugares de aterrissagem em missões futuras.
              A missão da LRO, iniciada em 2009 para encontrar possíveis lugares de aterrissagem para naves tripuladas, foi ampliada com o envio de uma bateria de 1,5 mil imagens para análise dos cientistas. A precisão dos instrumentos ajuda na montagem de um mapa da superfície lunar em três dimensões e alta resolução, além de fazer um exame ultravioleta do satélite.
              Um dos detalhes revelados é um rastro em forma de "L", que marca a localização dos cabos que ligavam a nave matriz até o lugar onde os astronautas do Apolo 12 colocaram o experimento ALSEP para medir o meio ambiente lunar e seu interior.
              Os engenheiros da Nasa modificaram a órbita do LRO, que é ligeiramente oval, para conseguir a máxima resolução das imagens. Dessa forma, a sonda desceu de uma altura de 50 km para 21 km ao passar sobre a superfície lunar.
              A nave espacial se manteve nesta órbita durante 28 dias, tempo suficiente para que a Lua fizesse seu movimento rotativo completo, permitindo uma cobertura total da superfície pela câmera. A nave espacial voltará à sua órbita habitual nesta terça-feira e antecederá o lançamento da missão "Grail" (sigla de Gravity Recovery Interior Laboratory), prevista para ser lançada na quinta-feira. O objetivo da nova missão da Nasa é investigar o campo de gravidade da Lua.


              Internautas têm usado as redes sociais para organizar protestos contra a corrupção por todo o País em 7 de setembro. Segundo o jornal Estado de S. Paulo, há pelo menos 10 grupos organizando diferentes ações para a próxima quarta-feira, e mais de 75 mil pessoas de todo o Brasil já confirmaram presença nessas ações pelo Facebook. Apesar dos eventos terem começado há algumas semanas, somente agora usuários estão tentando unificar todos eles.
              O blog Brasil+Ético está reunindo todos os protestos marcados em um Calendário Geral de Manifestações Anticorrupção. De acordo com o Estado de S. Paulo, na capital paulista, são pelo menos cinco manifestações marcadas. No Rio, outras quatro, e em Brasília há pelo menos outros quatro eventos anticorrupção organizados para quarta-feira. Uma das manifestações é organizada pelo grupo hacker Anonymous. O evento criado pelo Facebook, "Manifesto contra a corrupção no Brasil", tem ações em quase todos os Estados, e mais de 35 mil pessoas confirmaram presença.

              A Esplanada dos Ministérios já está pronta para ser palco das cerimônias de 7 de Setembro. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil


              A Esplanada dos Ministérios já está pronta para ser palco das cerimônias de 7 de Setembro
              Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

                O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, por intermédio da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, enviou nesta terça-feira uma mensagem em homenagem ao Dia da Independência do Brasil, na qual diz que considera o Brasil um exemplo de democracia e o local ideal para ampliar as relações de cooperação mútua. A mensagem foi transmitida pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.
                "Como disse o presidente Obama durante sua recente visita - o Brasil é um claro exemplo do poder da democracia para ampliar oportunidades. Nossos dois países compartilham uma rica história de valores democráticos e cooperação mútua", disse a secretária de Estado, lembrando que, em março, Obama e a família estiveram em Brasília e no Rio de Janeiro.
                Hillary Clinton destacou o que representa o Brasil no cenário mundial. "O Brasil é um claro exemplo do poder da democracia para ampliar oportunidades. Nossos dois países compartilham uma rica história de valores democráticos e cooperação mútua", disse.
                Em seguida, a secretária de Estado americana falou das ações conjuntas do Brasil e dos Estados Unidos nas áreas do meio ambiente e da inclusão social. "Hoje estamos trabalhando juntos para promover um governo aberto e responsável, reduzir os efeitos do aquecimento global e ampliar a inclusão social. E esta cooperação se estende além dos nossos governos - nosso povo e nossas sociedades estão unidos em grande e pequena escala."
                Hillary Clinton disse que falava em nome do presidente e do povo americano. "Em nome do presidente Obama e do povo dos Estados Unidos, tenho o prazer de enviar os melhores votos a todos os brasileiros na comemoração do Dia da Independência do Brasil, neste 7 de Setembro", diz a mensagem.

                Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

                ivythemes

                {facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

                MKRdezign

                {facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

                Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

                Nome

                E-mail *

                Mensagem *

                Tecnologia do Blogger.
                Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget