Janeiro 2012


  • Alessandra Negrini luta contra seus demônios em cena de 2 Coelhos
    Alessandra Negrini luta contra seus demônios em cena de "2 Coelhos"
  • "A Alessandra tem essa urgência que eu queria ver em cena", diz diretor de "2 Coelhos" 
Explosões, animações, efeitos especiais ousados e até referências do jogo GTA fazem parte das cenas de “2 Coelhos”, primeiro longa do cineasta e ex-publicitário Afonso Poyart, que estreia nesta sexta (20), nos cinemas brasileiros.

Em entrevista realizada nesta terça (17), Alessandra Negrini diz que esse foi justamente o motivo que a fez se apaixonar pelo filme. “Ele não é uma história de amor, não é só ação. Se pudesse classificá-lo, seria como um filme nerd”, explica a atriz. “A gente queria fazer um videogame de verdade", completa o ator Fernando Alves Pinto. Apesar de ter foco nas cenas de ação, o filme também conta com o bom humor do bandido Velinha (Thaíde) e do vilão Máicon (Marat Descartes), além de ser costurado pela história de amor de Julia (Alessandra Negrini) e Edgar (Fernando Alves Pinto).
Para Negrini, o filme também "é feito para um público carente desse conteúdo no cinema nacional, a galera que está antenada o tempo todo, que sabe o que está rolando”. O diretor completa explicando que "nosso cinema abrange todos os gêneros e que um filme de ação bem feito também pode ter público no país". 
Ver em tamanho maior

Foto 3 de 27 - As intenções de Edgar (Fernando Alves Pinto) não sã claras: não se sabe se ele quer criar um propósito para sua existência, compensar o sentimento de culpa por um acidente terrível do passado, ter a mulher que ama (Alessandra Negrini) ao seu lado ou realmente impor justiça com as próprias mãos Divulgação
Poyart explica que "2 Coelhos" teve um ano e meio de pós-produção. A cena que Negrini briga com os demônios de sua Síndrome do Pânico (foto), por exemplo, demorou cerca de cinco meses para ser finalizada. "Queria um filme contemporâneo", argumenta. 
Sobre as tomadas que envolvem São Paulo, o diretor brinca ao dizer que "todo santista sonha em morar em São Paulo", e por ter nascido na cidade litorânea quis mostrar um filme paulista, urbano. "Essa cidade é cinza, opressora, queria mostrar isso no filme". 
Atores x Personagens
Um dos vilões de destaque do filme, Marat Descartes diz que divertiu-se muito no papel do vilão Máicon. "Adoro ser vilão, sempre gosto. E não é porque sou eu, mas é um vilão simpático", diz entre risos. Já o ator Caco Ciocler diz que a cena preferida de seu personagem foi a que ele perde a família. "O meu personagem é construído no que ele oculta. É a minha cena favorita e mais desafiadora", conta. 

"Usei um mix de diretores que conheço como referência. O maior deles é o Fernando Meirelles. 'Cidade de Deus' pra mim é o maior filme dos últimos tempos", opina. Já para Alessandra, o que a atraiu na personagem foi a sua ambiguidade. "Ela é uma bandida heroína ou uma heroína bandida. Ela quer a praia, o sol e o amor. É corajosa e ao mesmo tempo frágil", diz.

Trilha-sonora

A música que abre o filme é "Kings & Queens", da banda americana 30 Seconds To Mars. Na trilha-sonora, o espectador é conduzido pela trama com Lenine, Matanza, Tom Waits e Radiohead.

"Usei músicas que gosto. Acho que música já tem um significado especial pras pessoas. Quando você as coloca em um filme, elas ganham outro. Temos uma lista grande de direitos adquiridos", explica o diretor que diz ter Quentin Tarantino e Christopher Nolan em suas influências.
Para definir o filme, Poyart conta que "queria adaptar corrupção e criminalidade no início, mas acabou virando mais que isso. É um cara comum meio justiceiro, que vive coisas que vivemos no dia-a-dia", diz. "É um filme sobre sobrevivência", completa Caco Ciocler. 
"O roteiro é muito intercalado, complicado de um jeito divertido. Desafiador para todas as idades, diz Fernando. "No filme, a missão do personagem é matar dois coelhos com uma 'caixa d´água só'. Mas no fim, quem escolhe os coelhos é o espectador", finaliza o diretor. 
Curiosidades de "2 Coelhos"
  • Cena do filme "2 Coelhos" imita jogo Grand Theft Auto
  • Uma das cenas de fogo demorou cerca de três horas para ser montada e as chamas chegaram a 30 metros de altura
  • Um dispositivo wireless foi adaptado para o filme com um disparador especial com alta precisão de velocidade. Aliado a uma câmera que registra mil quadros por segundo, ele dá os efeitos de câmera lenta das explosões
  • Réplicas de armas como AK-47 e AR-15 foram usadas com balas de festim
  • O filme foi feito com autorizações do exército e da polícia
  • Negrini não estava presente no momento da explosão do carro que é exibida no trailer
  • Cenas com desenhos de quadrinhos tiveram cerca de 20 profissionais envolvidos na pós-produção
  • O diretor de efeitos especiais já trabalhou em filmes como "Amanhecer", da saga "Crepúsculo" e "Os Mercenários"

"A Alessandra tem essa urgência que eu queria ver em cena", diz diretor de "2 Coelhos"


  • Alessandra Negrini em cena de 2 Coelhos, filme de Afonso Poyart
    Alessandra Negrini em cena de "2 Coelhos", filme de Afonso Poyart
No corredor de um hotel de luxo em São Paulo, Alessandra Negrini se espreme atrás de uma coluna, o medo deixa seu olhar trêmulo. No quarto para onde ela voltava, um grupo de traficantes tortura um homem usando uma espada afiada – ela sabe que destino não muito melhor a aguarda se os criminosos a virem. Observando a cena, a equipe do longa de ação "2 Coelhos", estreia do diretor Afonso Poyart, compartilha a tensão em um, dois takes. Quando o diretor encerra a cena, a atriz tem um olhar de satisfação, de prazer pelo bom trabalho cumprido.
Eu gosto de desafios, e '2 Coelhos' me pareceu novo e inusitado, exatamente o que eu procurava no cinema
A atriz Alessandra Negrini, sobre o filme de Afonso Poyart

"Alessandra estava sendo ela mesma", diz Poyart bons meses depois, com "2 Coelhos" já fechado e a caminho dos cinemas, onde estreia nesta sexta-feira (20), e as atenções voltadas para seus próximos trabalhos - um longa inspirado na vida do lutador de MMA José Aldo e a produção de um filme sobre a banda Calypso. "Acho bacana escolher atores que tenham a ver com o personagem, e a Alessandra tem essa urgência que eu queria ver em cena". No filme, ela é a promotora Julia, envolta em uma teia de crime e corrupção emoldurada por camadas e camadas de cultura pop, como nunca antes foi visto em um filme brasileiro. "Eu li o roteiro e fiquei intrigada", disse a atriz ao UOL ainda durante as filmagens. "Eu gosto de desafios, e '2 Coelhos' me pareceu novo e inusitado, exatamente o que eu procurava no cinema".

E cinema, em meados de 2009, era uma experiência nova para a atriz, que até então trilhava uma carreira de sucesso na TV. Suas ideias sobre sua arte mudaram depois que ela fez o papel-título em "Cleópatra", do cineasta Julio Bressane. "Foi como se uma caixa tivesse sido aberta", lembra Alessandra, que ressalta que escrever um roteiro não passa longe de seus planos. "Passei a ver o cinema com outros olhos, como novas possibilidades." E possibilidades extremas, já que as propostas de "Cleópatra" e "2 Coelhos" não poderiam ser mais diferentes.

Foto 5 de 27 - "Dois Coelhos" acompanha a história de Edgar (Fernando Alves Pinto), um homem cansado de ser vítima da criminalidade e da corrupção, resolve fazer justiça com as próprias mãos Divulgação

Cineasta estreante
O roteiro de "2 Coelhos", escrito pelo próprio Afonso Poyart, empresta elementos de filmes de ação contemporâneos – e de outras mídias, como videogames – e os mistura a um cenário de crime e corrupção totalmente brasileiro. Fazer cinema, por sinal, é algo que Poyart paquera desde que começou a trabalhar com publicidade, ainda adolescente. "Te garanto que boa parte dos publicitários entrou nessa com cinema na cabeça", brinca o diretor, em seu escritório na Vila Madalena, em São Paulo.

"Eu comecei neste mercado, o trabalho se empilhava e o cinema sempre ficava para depois. Quando vi, dez anos já tinham se passado. Daí decidi que não podia esperar mais".

Financiamento
Te garanto que boa parte dos publicitários entrou nessa com cinema na cabeça
O cineasta Afonso Poyart, que começou a carreira na publicidade
Mas como não ter paciência infinita quando as regras do jogo para trabalhar com cinema no Brasil significam editais, concursos e aprovações? A resposta é simples: quebrar as regras. "Quando o roteiro ficou pronto, segui o mesmo caminho de todo mundo", conta. "Mas depois de seis meses, de um ano sem ter dinheiro pelas leis de incentivo, não deu mais para esperar". Na prática, Poyart abriu os cofres de sua produtora, arregaçou os bolsos, convocou os colegas de trabalho e foi a luta, bancando o custo de filmagens na raça, e esperando cobrir os gastos quando os recursos dos editais estivessem no lugar. O que, claro, não chegou perto de cobrir o orçamento de "2 Coelhos".

"Não é uma estratégia que eu recomendo", aponta Poyart, que na reta final ganhou um parceiro no distribuidor do filme. Ainda assim, cerca de 80% da brincadeira ficou em suas mãos. "Agora estamos esperando a estreia com os dedos cruzados". A sua mistura de ação, grafismo, cultura nerd e equilíbrio cármico chega aos cinemas numa temporada dominada pelos blockbusters americanos do fim de 2011, como "Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras" e "As Aventuras de Tintim". "Acho que estamos em boa companhia", brinca.

TRAILER DE "2 COELHOS"


Ao menos existe uma certeza: não existe nada em cartaz atualmente como "2 Coelhos". Na trama, Fernando Alves Pinto, que estreou no cinema no já distante 1996 com "Terra Estrangeira", é Edgar. Fanático por games e geek por excelência, ele volta ao Brasil depois de uma temporada forçada em Miami e com um plano: equilibrar a balança cósmica fazendo com que bandidos paguem por seus crimes, não importa quem sejam, não importa onde estejam. Mas não como "O Justiceiro", com um arsenal à disposição. Edgar conta com inteligência e com uma mãozinha do acaso, em uma trama inteligente e bem amarrada, na qual nem tudo, mesmo, é o que parece ser.
O Fernando é parecido com o Edgar, é quieto e muito inteligente, com um senso de humor mordaz e um senso de justiça ímpar
Afonso Poyart sobre Fernando Alves Pinto, protagonista de "2 Coelhos"

Elenco

A não ser, claro, a personalidade de seus protagonistas. Assim como escolheu Alessandra Negrini por enxergar na atriz traços de sua personagem, Poyart escalou seu elenco por afinidade com seus papéis.

"O Fernando é parecido com o Edgar, é quieto e muito inteligente, com um senso de humor mordaz e um senso de justiça ímpar", exemplifica.

CACO CIOCLER E ALESSANDRA NEGRINI FALAM SOBRE "2 COELHOS"


Para manter essa naturalidade em cena, o diretor desenhou as cenas mas deixou o roteiro à mão como um guia, seu elenco livre para traçar os diálogos de acordo com a cena. "Achei que o trabalho seria mais espontâneo, e foi bacana ver como os atores reagiam entre si, alguns seguindo o texto à risca, outros improvisando de ponta a ponta.

Ainda assim, não era um set caótico, já que planejamento era essencial para que o material tomasse forma na edição. "Muita coisa terminou reescrita durante a montagem, com cenas inteiras reorganizadas", explica Afonso. Tudo, claro, mantendo o ponto de vista do personagem de Fernando Alves Pinto, que é o narrador da trama, e é por seus olhos que enxergamos a ação: "Todo o grafismo, todos os efeitos são o modo como o Edgar vê o mundo, já que é seu mundo. O que '2 Coelhos' mostra é o que acontece quando este mundo que existe na cabeça de alguém entra em choque com as situações reais". O que significa que o personagem adora jogar o game "Grand Theft Auto". "Ele e eu, já que estou ansioso para ver como será o novo!", entusiasma-se Poyart.

Cinebiografia de lutador de MMA
  • O lutador de MMA José Aldo, que será retratado em filme de Afonso Poyart
Entusiasmo, por sinal, é palavra-chave na nova etapa de sua carreira.

"Agora que comecei com o cinema, não dá mais para parar", entrega. Mas seu próximo longa, inspirado na vida do lutador de MMA José Aldo, trilhará caminhos mais habituais da produção cinematográfica brasileira. "Tenho a parceria de um distribuidor, estamos levantando dinheiro por editais, não tem como fazer uma loucura duas vezes seguidas", ressalta. Ainda assim, Poyart está encarando o projeto de maneira cinematográfica, na falta de um termo melhor. "O José Aldo já sabe que muitas vezes não vai se ver em cena, já que é uma dramatização de sua vida, uma ficção inspirada em sua trajetória", avisa. "Nem sempre a vida real é interessante o suficiente para virar um filme, mesmo a de um sujeito extraordinário como ele".

Por falar em biografias ficcionalizadas, Poyart também está por trás do filme sobre a dupla Calypso, Joelma e Chimbinha. "Eles criaram uma indústria quando a indústria os rejeitou, e isso é genial", comenta. "Mas este eu não vou dirigir, só produzir. É filho do (diretor) Caco Souza". O que não está descartada, por sinal, é uma sequência para o próprio "2 Coelhos". "Não necessariamente com os mesmos personagens, mas usando a mesma premissa, de eliminar dois males com um golpe só". De cara, "2 Coelhos 2" ficaria bacana em um cartaz.


Durante visita à Inglaterra, Bill Gates declarou ter se aproximado de Steve Jobs pouco antes da morte do criador da Apple. "Nós passamos horas relembrando o passado e conversando sobre o futuro", disse Gates, em entrevista ao jornal "Telegraph".
Steve Jobs e Bill Gates tinham "casamento secreto"
O fundador da Microsoft disse que, no aniversário de morte de seu pai, enviou uma carta ao amigo. "Eu escrevi a Steve que ele deveria se sentir ótimo pelo que havia feito e pela empresa que havia construído."
Pascal Guyot - 3.nov.2011/France Presse
Bill Gates no encontro do G20 no ano passado, em Cannes, na França
Bill Gates no encontro do G20 no ano passado, em Cannes, na França
Após a morte de Jobs, Gates relata ter recebido uma ligação de Laurene, viúva do criador da Apple. "Ela disse que ele tinha gostado muito da minha carta e a deixara na cabeceira de sua cama."
Segundo Gates, a relação entre ele e Steve Jobs se estreitou em 2007, quando ele deixou a presidência da Microsoft para cuidar da organização filantrópica que leva seu nome e o de sua mulher.
Para ele, não havia uma guerra entre os dois. "Não havia paz a se fazer. Nós fizemos ótimos produtos, e competição sempre foi algo saudável. Não havia motivo para perdão", disse.

Considerado um estandarte da Primavera Árabe, o Twitter decidiu ter o poder de censurar conteúdos em certos países, o que decepcionou seus usuários e incomodou os "hacktivistas" do Anonymous, que estão convocando os internautas para boicotarem a rede social neste sábado (28).



"A partir desta sexta-feira, nos fornecemos da capacidade de bloquear de forma retroativa conteúdos em um determinado país", anunciou a companhia californiana em relação ao seu novo sistema de censura. A ideia é que as mensagens inadequadas em algumas culturas passem a ser visualizadas apenas por "entidades autorizadas".
David Paul Morris - 10.mar.2009/Getty Images/France-Presse
Cofundadores do Twitter Evan Williams (à esq.) e Biz Stone, na sede da empresa, em San Francisco (EUA)
Cofundadores do Twitter Evan Williams (à esq.) e Biz Stone, na sede da empresa, em San Francisco (EUA)
A decisão provocou inúmeras reações na própria da rede social, onde o tema "#TwitterCensored" (censurado pelo Twitter) era um dos mais comentados.
A suspeita de que a companhia, até agora tida como defensora da liberdade de expressão na internet, se rendeu aos desejos dos censores de certos governos para garantir sua expansão internacional inundava a rede social e os artigos da imprensa especializada em tecnologia.
"Infelizmente, é um passo lógico para uma plataforma que deseja ser aceita em todo o planeta. Algumas companhias se veem obrigadas a fazer sérias concessões em sua forma de fazer negócios para satisfazer os caprichos de magnatas de negócios, polícia secreta e líderes religiosos. O Twitter acaba de fazer uma dessas concessões", sustentava o site de tecnologia TechCrunch.
Nessa linha, o blog Mashable lançava a seguinte pergunta: "O Twitter deveria se comprometer com governos censores pelo bem de sua expansão global?".
Em parte, o próprio Twitter respondia a esta questão em seu comunicado: "À medida que nos expandimos internacionalmente, teremos presença em países que têm distintas concepções sobre os contornos da liberdade de expressão".
O grupo de hackers conhecido como Anonymous trazia outra questão: "O que se podia esperar de uma companhia que recebe investimentos de magnatas da Arábia Saudita?", afirmou o grupo, que pediu aos tuiteiros para não acessarem a rede de microblog neste sábado como uma forma de protesto por conta da nova política.
Para alguns usuários, a decisão supõe uma "traição" por parte de uma companhia que foi crucial no êxito das revoltas da Primavera Árabe por conseguir "que os tiranos morressem de medo" em 2011, como sustentava o tuiteiro @iyad_elbaghdadi.
Richard Walters, do jornal "Financial Times", tenta dar uma explicação chave para a questão: "Será a vontade do Twitter de lutar por seus usuários, e não ceder cada vez que barrar na resistência local, o que determinará se a rede continua sendo um dos meios de comunicação mais abertos do mundo".

O filme "Sete Dias com Marilyn", que tem Michelle Williams como papel-título, teve sua estreia no Brasil adiada.


Anteriormente anunciado para 10 de fevereiro, seu "debut" em terras nacionais agora está programado para acontecer em 23 de março.
Williams recebeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz pelo longa. Agora é aguardar para ver seu desempenho na tela grande.
Laurence Cendrowicz/The Weinstein Company/Efe
Atriz Michelle Williams em cena do filme "Sete Dias Com Marilyn", que teve estreia no Brasil adiada para março
Atriz Michelle Williams em cena do filme "Sete Dias com Marilyn", que teve estreia no Brasil adiada para março


Objeto espacial denominado 2012 BX34 esteve a 60 mil quilômetros do nosso planeta, um quinto da distância para a Lua


Um asteroide do tamanho de um ônibus passou de raspão pela Terra na noite desta sexta-feira, 27, informou o serviço de acompanhamento de asteroides da Agência Espacial Americana (Nasa).
Segundo calcularam os astrônomos da Nasa, o objeto viaja a 9,9 quilômetros por segundo - JPL-Caltech/Nasa
JPL-Caltech/Nasa
Segundo calcularam os astrônomos da Nasa, o objeto viaja a 9,9 quilômetros por segundo
O asteroide 2012 BX34 esteve a 60 mil quilômetros do planeta, um quinto da distância para a Lua, mas não apresentou risco de colisão, afirmaram os especialistas por meio do Twitter. Ainda assim, foi um dos objetos espaciais a chegar mais próximo da Terra.
"Não conseguiria passar intacto por nossa atmosfera", explicaram os cientistas do Observatório de Asteroides da Nasa.
Segundo calcularam os astrônomos, o asteroide mede cerca de 11 metros de diâmetro e viaja a 9,9 quilômetros por segundo, mas ainda assim foi catalogado dentro da categoria de "objetos pequenos".
"Asteroides tão pequenos como este são difíceis de detectar e felizmente não causam a menor preocupação. Nosso objetivo é encontrar os maiores", acrescentaram.
A Nasa detecta e rastreia habitualmente os asteroides e cometas que passam perto da Terra usando telescópios terrestres e espaciais por meio do programa "Spaceguard", para averiguar se algum deles poderia ser potencialmente perigoso para o planeta.
Em 2009, lançou o satélite explorador infravermelho (Wise, na sigla em inglês) com a missão de detectar a presença de objetos próximos à Terra, que permitiu elaborar um completo mapa de asteroides.
Segundo dados publicados pela Nasa em setembro do ano passado, há 19 mil e 500 asteroides de tamanho médio vagando perto da Terra. 

RIO - Os trabalhos de retirada de entulhos dos três prédios que desabaram no Centro do Rio já estão na reta final. Foi suspensa a utilização de equipamentos pesados e os bombeiros agora trabalham com uma escada Magirus na retirada de parte do vão das escadas do Edifício Liberdade, que ainda ficou presa ao prédio do lado.  




 Bombeiros procuram sobreviventes nos escombros - Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE
Bombeiros procuram sobreviventes nos escombros
Os bombeiros usam enxadas e alicates para soltar pedaços de concreto que ameaçam cair. Há parentes de cinco desaparecidos ainda à espera de notícias, o que pode elevar para 22 o número de mortos na tragédia. O 16º e 17º corpos foram encontrados na madrugada deste sábado.  A expectativa é de que os trabalhos de busca dos bombeiros se estendam até a manhã deste domingo.
O secretário Estadual de Defesa Civil, Sérgio Simões, que acompanha o trabalho das equipes de resgate no local, disse que irá enviar ainda hoje máquinas e equipes com cães farejadores para o terreno onde estão sendo depositados os entulhos, na Rodovia Washington Luís, na Baixada Fluminense.
Na sexta-feira, foi achado um corpo de mulher, já muito dilacerado, entre os escombros e o secretário não descarta a possibilidade de que corpos de outras vítimas possam estar no local.
Tristeza e indignação
Durante o enterro de Margarida Vieira de Carvalho, de 65 anos, moradora do 20º andar do Edifício Liberdade, que desabou na noite de quarta-feira no centro, amigos cobraram explicações das autoridades para o acidente. Também lembraram os planos da vítima de voltar com o marido, Cornélio Ribeiro Lopes, de 73 anos, para Hidrolândia, no Ceará, em fevereiro. Cornélio era porteiro do prédio há vinte anos e também está entre as vítimas fatais do acidente.
Uma comissão do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) investiga se duas obras realizadas no terceiro e no nono andar do edifício estão entre as causas do desabamento.
"As obras são feitas sem controle, o desenho original é modificado. Quem é responsável por isso tudo? Tem que ser cobrado. Quem são os órgãos encarregados de fiscalização? Não existem. Não pode fazer uma vistoria a cada vinte anos", afirmou o advogado aposentado Oscar de Oliveira Neto. O advogado contou que Margarida trabalhou durante dez anos em sua casa como doméstica.
"Margarida me disse que em fevereiro eles iam voltar para Hidrolândia, eles já tinham onde morar lá. Cornélio tinha tido problemas no coração, eles queriam viver com mais tranquilidade", contou a servente Maria do Socorro Vieira das Chagas, moradora da favela da Rocinha.
Sobrinha e parente mais próxima de Margarida, que não tinha filhos, a atendente de supermercado Joana D'Arc estava inconsolável no enterro da tia e segurava durante todo o tempo uma foto de Margarida e Cornélio abraçados. Margarida foi a terceira vítima do acidente a ser enterrada. Hoje será sepultado também o corpo de Alessandra Alves Lima, de 29 anos.
(Com Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo)

Erros em sequência colocaram a empresa finlandesa na contramão do mercado. Será que ainda há salvação para a Nokia?

Referência em telefonia. Se você acompanha a indústria tecnológica há alguns anos, basta ouvir o nome da finlandesa Nokia para associar a marca com produtos de qualidade e celulares de primeira linha. Até 2007, a empresa era uma das líderes de mercado em se tratando de smartphones, detendo aproximadamente 40% dos consumidores.
Naquela época, a Apple ainda não havia entrado no mercado de smartphones com o seu iPhone, e o sistema operacional Android era apenas uma promessa. Com o Symbian, a Nokia era uma verdadeira referência e motivo de orgulho para os proprietários de produtos da companhia.

O tempo passa, o tempo voa

N95 foi um dos principais modelos de sua geração. (Fonte da imagem: Nokia)
Quase cinco anos depois, a situação da Nokia é bem diferente. A Apple, com o iPhone, e as demais empresas que adotaram o Android como sistema operacional praticamente dominaram o mercado, deixando a gigante finlandesa parada no tempo. Para se ter uma ideia do tamanho da queda, a antiga líder conta hoje com pouco mais de 1,5% do mercado norte-americano.
A derrocada não aconteceu da noite para o dia. A demora da empresa em se posicionar e abraçar um sistema operacional eficiente fez com que a companhia acabasse se tornando fragmentada. Hoje, é possível encontrar aparelhos da Nokia com nada menos do que três sistemas operacionais: Symbian, MeeGo e Windows Phone.

Tudo por um sistema operacional


Não há como negar que o Symbian foi um bom sistema operacional. Na época do lançamento do Android e do iOS, ele ainda conseguia brigar em pé de igualdade, mas com a evolução dos concorrentes, o  SO da Nokia foi ficando cada vez mais para trás, parado no tempo.
A relutância da empresa em adotar o sistema da Google e a incerteza quanto ao seu próprio futuro fez com que a companhia deixasse de investir no Symbian, apostando que iOS e Android não seriam tão fortes assim a ponto de praticamente eliminar do mercado um sistema já consagrado.
Sem novidades e com concorrentes cada vez mais aperfeiçoados, a Nokia gradativamente foi saindo do jogo. Embora seus aparelhos ainda estejam nas listas de desejos dos consumidores, já que a evolução de hardware não parou, o fator sistema operacional pesa na hora da compra: hoje um smartphone sem Android ou iOS está fora de cogitação para a maioria dos consumidores.

A aposta: Windows Phone

 (Fonte da imagem: Nokia)
No início de 2011, a situação da Nokia estava ganhando contornos alarmantes. Assim, em fevereiro do ano passado, a empresa anunciou uma parceria inédita com a Microsoft, comprometendo-se a utilizar em seus aparelhos o Windows Phone como sistema operacional. A parceria poderia ser uma ótima alternativa para ambas as companhias.
De um lado, a Nokia, que apesar da queda ainda fabrica aparelhos de qualidade comprovada e é reconhecida pelos consumidores como uma marca respeitável. De outro, a Microsoft, que tem um sistema operacional novo e precisa colocá-lo no mercado da forma mais massificada possível. Mas como entrar em uma briga que parece se resumir a dois oponentes?
Quase um ano depois do anúncio, pouca coisa mudou. Alguns ótimos aparelhos com o Windows Phone foram anunciados e chegaram ao mercado, mas o barulho ainda não foi o suficiente para que a empresa finlandesa demonstrasse que recuperou o fôlego, pelo contrário. A apreensão por parte dos investidores ainda é grande.
Rumores de que a divisão de celulares seria comprada em definitivo pela Microsoft não param de surgir na imprensa especializada. Eldar Murtazin, analista do mercado de portáteis, afirma que uma proposta de compra por parte da empresa de Bill Gates não encontraria resistência nenhuma do corpo diretivo da Nokia. Os smartphones deixariam, inclusive, de contar com a marca da empresa finlandesa.

Uma janela de esperança


Ainda que não seja confirmada a venda da empresa, a Nokia está completamente nas mãos da Microsoft. E essa situação em que ela se encontra se deve exclusivamente às suas opções de gestão. A empresa decidiu não investir mais no Symbian, mas deve manter o suporte ao SO até 2016.
Com isso, ao menos entre os smartphones, todos os olhares passam a ser para o Windows Phone. Testado pela equipe do Tecmundo durante a CES 2012, o SO da Microsoft surpreendeu e é quase um consenso na imprensa especializada que a companhia finalmente acertou em um SO mobile.
Os rumos dos celulares Nokia-Microsoft devem ser definidos no próximo mês, durante o Mobile World Congress, que acontece na cidade de Barcelona, na Espanha. Steve Ballmer, CEO da Microsoft, vai anunciar o lançamento da versão Beta do Windows 8 e, possivelmente, as novidades que estarão presentes na próxima geração de smartphones com o SO da companhia. Para 2012, a Nokia prometeu ainda entrar no mercado de tablets, também sob a chancela da Microsoft, mas pouco se sabe sobre essa investida.
Ainda há tempo para salvação? Sim, no mercado de tecnologia tudo é possível. Entretanto, nos Estados Unidos a situação é calamitosa e é bem provável que a empresa seja mais bem-sucedida inicialmente em outros mercados, como a Europa e a América Latina. Por outro lado, um mau desempenho comercial do Windows Phone, independente de sua qualidade, pode pôr um fim de uma vez por todas às aspirações da companhia de voltar a ser grande.
Restará à Nokia a desagradável posição de mera coadjuvante no mercado de celulares, com a fabricação dos chamados “dumbphones”, aparelhos sem um SO repleto de funções. Será que a gigante finlandesa voltará ser grande outra vez? Só o tempo poderá dizer.


Vídeo desmente vários mitos espalhados pela internet.



Com a internet, é muito difícil saber a origem de um conteúdo ou se tudo o que é publicado é realmente verdadeiro. Dessa forma, vários mitos acabam se espalhando pela rede e são tomados como verdade pela maioria absoluta da população – ao menos até que alguém desminta tudo.
C. G. P. GREY é uma dessas pessoas: em seu canal no YouTube, ele criou um vídeo para demolir 10 mitos famosos que muita gente acredita sem questionar. Com argumentos convincentes e imagens ilustrando cada fato, ele ainda promete muito mais clipes (e verdades) para o futuro. Confiras algumas das frases analisadas:

1. A Muralha da China pode ser vista do espaço

E aí, cadê a Muralha? (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)
Muita gente fala isso, mas será que ela é mesmo a única construção do homem que pode ser vista lá de cima? Utilizando fotos via satélite, ele confirmou que é impossível diferenciar a grande coluna de pedra de algumas montanhas e riachos próximos.

2. Estalar os dedos causa artrite

Apesar de ser uma atitude socialmente pouco aceita, ainda mais em momentos formais, quem gosta de estralar os dedos pode ficar tranquilo: o ato não está nem um pouco relacionado com o desgaste dos músculos ou o surgimento de artrite.

3. Usamos apenas 10% do cérebro

O cérebro inteiro está em constante funcionamento. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)
A concepção é bastante antiga: nosso intelecto é pouco aproveitado e habilidades escondidas (e sobrenaturais) estariam em partes obscuras do cérebro. Com exames de ressonância atuais, entretanto, é possível confirmar que todo o órgão tem uma atividade bastante movimentada durante nossa vida. Afinal, qual seria a utilidade dos neurônios “de férias”?

4. Esquimós têm centenas de palavras para “neve”

Sim e não. Os idiomas esquimós realmente têm várias palavras diferentes para se referir à matéria-prima dos iglus, mas todas elas contam com o mesmo significado final, sendo apenas formas diferentes de nomear o mesmo objeto. Em português, podemos definir “água” como “substância líquida”, “bebida refrescante”, “elemento natural”, “fonte de vida” e muitos outros, por exemplo. Várias maneiras, um só significado.

5. Água de torneira é ruim, engarrafada é boa

Aqui o negócio é relativo: em vários países considerados subdesenvolvidos não é uma boa ideia abrir uma torneira qualquer e beber o que sair dela. Ainda assim, um grande número de locais já conta com uma política sanitária avançada, que garante um tratamento igual a ambas as formas de água. Além disso, algumas empresas que vendem as garrafas simplesmente enchem as vasilhas com fontes que saem igualmente em sua casa.

6. O chiclete leva sete anos para ser digerido em nosso corpo

Esse é um bom mito para as mães que precisam impedir que os filhos engulam todas as gomas de mascar que elas virem pela frente – mas é mentira. O material do chiclete é sintético e extremamente resistente, mas ele não “gruda” dentro do corpo e passa normalmente por nosso sistema digestivo.

7. Precisamos de oito copos de água por dia

Calma, não precisa contar. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)
Apesar do líquido ser muito mais recomendável do que refrigerantes ou bebidas alcoólicas, não há fatos científicos concretos que explicam o porquê da escolha de oito copos (ou 2 litros) como mínimo de consumo. Além disso, a hidratação em excesso é tão perigosa quanto o outro extremo.

8. O sangue que corre nas veias é azul

O mito aqui é de que o sangue sem oxigênio seja azul – algo mostrado em ilustrações e no tecido desses vasos sanguíneos. Mas não é esse elemento que deixa o líquido vermelho, e sim a hemoglobina, cujo elemento mais abundante é o ferro.

9. Ventiladores podem matar

O mito é bastante difundido na Coreia do Sul: se funcionar por muito tempo, o ventilador vai tomar todo o ar do ambiente e matá-lo por asfixia. Não é necessário dar muitas explicações aqui: o fato é simplesmente improvável.

10. Engolimos cerca de 8 aranhas por ano durante o sono

Impossível não é, mas é altamente improvável. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)
O mito é bem nojento: ao dormir com a boca aberta, uma pessoa acaba engolindo várias aranhas por ano sem saber. Pode ficar tranquilo: é muito fácil desmentir isso, já que elas preferem ambientes bem diferentes do interior do ser humano – que é normalmente evitado pelo bicho, quando ele não se sente em perigo. Ah, e seria muito fácil de perceber se um aracnídeo estivesse passeando por seu rosto, não é mesmo?


Conheça alguns dos locais que mais envolvem lendas e mistérios. Será que você consegue explicá-los?

A Terra é muito mais do que uma imensa quantidade de água e algumas porções de solo firme. Há muitas dúvidas que envolvem a formação do planeta e alguns locais são verdadeiros mistérios para todos – sendo que nem mesmo cientistas explicam alguns. Você consegue pensar em algum exemplo?

Pois basta se lembrar do Triângulo das Bermudas ou das formações rochosas do Stonehenge. A quantidade de lendas que giram em torno deles é quase maior do que a vontade que os humanos têm de descobrir as verdadeiras origens desses locais. Conheça agora quais são os lugares mais misteriosos da Terra e entenda por que alguns deles não conseguem ser explicados.
Stonehenge

Um dos maiores símbolos da Inglaterra é o Stonehenge, monumento rochoso que fica localizado na planície de Salisbury. Muitos historiadores já tentaram encontrar explicações para a instalação das pedras (que pesam mais de 20 toneladas cada), mas a cada nova teoria, surgem vários pontos falhos que fazem com que elas sejam abandonadas.

(Fonte da imagem: Reprodução/Flickr)

Algumas teorias apontam para a utilização religiosa do Stonehenge. Possivelmente uma série de cultos seria realizada ali, mas também há quem diga que os habitantes da região acreditavam que a formação rochosa tinha poderes sobrenaturais.

Há pouco tempo, foi descoberta a real origem das pedras, mas em vez de certezas, ela trouxe ainda mais dúvidas. Elas vieram de uma rocha de 70 metros que está no norte do País de Gales, muito distante do local do Stonehenge. Como elas foram parar lá? Ninguém consegue afirmar com certeza.
Triângulo das Bermudas

Imagine uma região do oceano que é responsável pelo desaparecimento de barcos pequenos, navios gigantes e aviões. Isso seria o Triângulo das Bermudas, uma porção triangular que envolve o sul da Flórida, Porto Rico e as ilhas Bermudas. Há relatos de muitos voos e embarcações que desapareceram ao passar pelo local (além de outros encontrados sem a tripulação), sem que houvesse qualquer explicação.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Por muito tempo, acreditou-se que a região seria um portal de comunicação entre o reino perdido de Atlântida e o espaço, devido aos constantes problemas em equipamentos de navegação e localização que aconteciam quando embarcações e aeronaves passavam pelo local.

Atualmente, as explicações mais viáveis são referentes ao campo magnético instável existente no Triângulo das Bermudas, que poderia ser responsável pela confusão nas bússolas e os consequentes acidentes. Há ainda quem cogite a possibilidade de furacões, redemoinhos, ondas gigantes e outros fenômenos naturais.
Área 51

Oficialmente este local nem existe da maneira como se acredita. “Oficialmente”, pois há muitas teorias que apontam para a real existência da base militar responsável por pesquisas de materiais e seres que supostamente teriam vindo do espaço para a Terra. Em 1994, o governo norte-americano assumiu que a base existia, mas até hoje não se sabe o real intuito dela.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Devido ao fato de a base ser completamente restrita, muitas teorias conspiratórias começaram a ser criadas para explicá-la. Como dissemos no parágrafo anterior, acredita-se que as principais ligações entre os extraterrestres e o governo norte-americano sejam realizadas na Área 51.

Também existem teorias mais realistas. A mais aceita é de que a Área 51 seria uma base militar responsável pela pesquisa e desenvolvimento de materiais bélicos de última geração. Há uma grande probabilidade de os aviões F-117 (Stealth) terem sido desenvolvidos e testados no local, completamente em segredo.
Linhas de Nazca

Elas podem ser definidas como desenhos imensos no chão de planícies desérticas, com proporções muito bem feitas – o que seria difícil sem uma observação aérea. Para compor as obras, que datam entre 400 e 650 d.C., a civilização de Nazca apenas retirava pedras vermelhas do solo para que as cores mais claras da parte inferior fossem exibidas.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

O que impressiona é a forma dos desenhos. Alguns dos mais impressionantes mostram macacos, aranhas, colibris e outras aves em enormes dimensões. A teoria mais aceita até os dias de hoje afirma que as formas teriam sido criadas como uma maneira de expressar agradecimentos da população aos deuses.

Sendo a região de Nazca um deserto, os povos de lá precisavam de água em várias épocas do ano, por isso pediam por chuvas em rituais religiosos. Assim teriam surgido as linhas de Nazca, em explicações muito mais lógicas do que as que envolvem o auxílio de alienígenas.
Pirâmides do Egito

As certezas relacionadas às pirâmides são todas referentes aos propósitos delas: cultuar os faraós e cultivar seus corpos mumificados após as mortes. A grande maioria delas são obras gigantescas, pois deviam ser construídas de acordo com a grandeza e divindade dos reis – acreditava-se que os faraós eram os deuses na Terra.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Mas a formação das pirâmides egípcias passa por uma questão similar à do Stonehenge. São sabidos quais os materiais utilizados para a construção, mas até hoje não se sabe como é que eles chegaram até lá. Sem a presença de mecanismos de transporte, qual seria o método utilizado para o carregamento?

.....

Como você viu, a ciência ainda não consegue explicar uma série de fatos ocorridos no mundo, no decorrer da história. E admita: entender a ilha de Lost fica fácil depois de tentar decifrar os mistérios dos lugares mais misteriosos do planeta, não é mesmo?

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget