09/26/11

FAMOSIDADES


Por MÁRCIO OGATA, enviado especial ao Rock in Rio
RIO DE JANEIRO - A primeira parte do Rock in Rio terminou na madrugada desta segunda-feira (26). Foram três dias de uma mistura grande de estilos, com 15 bandas ou artistas tocando no palco Mundo. Isso sem contar nas arenas paralelas montadas na Cidade do Rock.
O festival retomará suas atividades na próxima quinta-feira (29), para mais quatro dias de shows.
A reportagem do MSN Entretenimento fez um balanço, com notas de 1 a 10, do que foi legal e do que não deu certo nesta primeira fase. Avaliamos desde a organização até as próprias estrelas da música. Confira isso nos próximos links.
Arquivo
Arquivo
Nota 1: Assaltos na Cidade do Rock
A polícia militar diz que o número de ocorrências nos três primeiros dias (cerca de 300) é pequeno levando-se em conta as pessoas que estão no festival (aproximadamente 100 mil por data). Muitos fãs não fizeram boletim de ocorrência após terem suas carteiras e celulares furtados, o que poderia aumentar significativamente este número. Os seguranças contratados parecem incapazes e insuficientes para tentar barrar a ação dos criminosos.
Arquivo
Arquivo
Nota 2: Filas para comer
Alimentar-se na Cidade do Rock é perder pelo menos 1 hora dos shows. Faltam mais opções e melhor treinamento aos funcionários para atender a quantidade de gente que está no Rock in Rio.
Arquivo
Arquivo
Nota 3: Lixo e mais lixo
Um dos pilares da quarta edição é que seria um festival preocupado com o meio ambiente. Porém, o que se vê, após algumas horas na Cidade do Rock, é que o local mais parece um lixão. E umas das causas disso é o pequeno número de lixeiras. O público acaba jogando tudo no chão. Ah, e um detalhe: se falamos em meio ambiente, não podemos pensar em plástico, correto? Pois não é assim no Rock in Rio. Todos os lanches de uma lanchonete do evento só entrega seus sanduíches em um pequeno recepiente do material. 
Arquivo
Arquivo
Nota 4: Trânsito e esquema de ônibus deixam a desejar
No único dia que o esquema de trânsito foi realmente testado - na sexta-feira (23) - a estratégia falhou. O percurso entre a zona sul do Rio de Janeiro até a Cidade do Rock não levava menos de 2h30. Apenas no fim de semana a chegada do público foi mais tranquila. Logo, prepare-se para o caos novamente na quinta e sexta-feira. Outro pilar deste Rock in Rio seria, na teoria, o esquema de ônibus fretado. Comprado com antecedência, o ticket ainda dava direito a escolher o melhor horário para o fã pegar o transporte. Porém, em alguns bairros, como Ipanema, a desorganização foi tamanha que muita gente perdeu os shows. Funcionários vendiam o mesmo ticket, que deveria ter sido comprado antes, na hora e deixavam os "espertinhos" passarem na frente de quem se planejou com antecedência.
Arquivo
Arquivo
Nota 5: Line up equivocado
Claro que não dá para agradar gregos e troianos, mas existitiram até aqui alguns equívocos na formação da grade de apresentação. Não dá para entender, por exemplo, o Sepultura tocando em um dos palcos paralelos. E bandas sem muita expressão, como a Glória, abrindo os shows principais da noite. Outra mudança mal feita foi a inversão de horário entre Rihanna e Elton John. O fato deixou a apresentação da morena modorrenta, já que o público não conseguiu entrar na pegada do show com a apresentação de Sir Elton pouco antes. Até agora a maioria das apresentações deixaram a desejar. Muita expectativa para pouco resultado. Um exemplo disso é a própria Rihanna. Outro que decepcionou foi o Snow Patrol. 
Arquivo
Arquivo
Nota 6: Homenagem
O Red Hot Chili Peppers fez bonito ao aceitar homenagear o filho de Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas, durante sua apresentação no sábado (24). O jovem, que morreu atropelado no ano passado, era fã da banda e faria aniversário justamente no dia da apresentação deles.
Arquivo
Arquivo
Nota 7: Palcos paralelos
Realmente uma ótima ideia da organização a criação de outras atrações para entreter o público. O que não falta na Cidade do Rock é opção de diversão. A charmosa Rock Street consegue dar um clima especial e diferente no meio de uma multidão.
Arquivo
Arquivo
Nota 8: Katy Perry
Não é à toa que emplacou cinco hits de seu álbum "Teenage Dream" na parada da Bilboard. Fez um show colorido, alegre e vibrante, cheio de hits. Ainda conseguiu colocar entre os tópicos mais comentados do Twitter o tal Julio de Sorocaba, após dar um beijo no rapaz em cima do palco.
Arquivo
Arquivo
Nota 9: Metallica
Eles já vieram ao Brasil algumas vezes? Sim. Sempre tocam as mesmas músicas nos shows? Sim. Mas mesmo assim, fizeram uma apresentação impecável e fecharam a "noite do metal" com muito entusiasmo. Ainda teve uma bela homenagem a Cliff Burton, baixista que morreu em um acidente de ônibus, na década de 80.
Arquivo
Arquivo
Nota 10: Slipknot
Os mascarados fizeram, até aqui, o melhor show da quarta edição do Rock in Rio. Mesmo quem não conhecia a banda ficou impressionado com a presença de palco do grupo. Conseguiu esquentar muito bem a plateia para o show do Metallica.

FAMOSIDADES


SÃO PAULO - Rihanna foi embora durante a madrugada deste domingo (25) do Brasil, mas parece ter só boas lembranças do país, já que ela se apresentou na noite da última sexta-feira (23) no Rock in Rio.
Apesar do atraso de mais de uma hora, a cantora acabou sendo aplaudida pelo público no Palco Mundo. “Rock in Rio foi uma experiência incrível. Nunca vou esquecer. Eu pude sentir todos vocês o tempo inteiro, estávamos lá o tempo todo juntos!", disse a cantora pelo Twitter.
Enquanto estava hospedada no Rio de Janeiro, a estrela pop visitou o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. E, até lá - que é considerado um local religioso - Rihanna fez polêmica.
A cantora usava um pingente um tanto vulgar: a palavra "cunt" que, em português, significa referir-se ao órgão sexual feminino de maneira nada comum.


Outro satélite desativado deve atingir a Terra em novembro

"O satélite Rosat"
A agência espacial alemã (DLR), vinculada à agência espacial europeia (ESA), prevê a queda de mais um satélite desativado na Terra durante este ano. Nesta sexta-feira, 22, deve cair em local ainda desconhecido o satélite Uars (Satélite de Pesquisas da Atmosfera Superior, na sigla em inglês), que pesa 6,5 toneladas. Segundo a Nasa, impacto pode atrasar e ocorrer até a manhã deste sábado.
Segundo o site da DLR, o satélite Rosat foi desativado em 1999 e deve atingir a Terra no início de novembro. A probabilidade de que atinja alguma pessoa na Terra é de uma em 2 mil, considerada extremamente baixa (probalidade maior que a do Uars, de uma em 3,2 mil). Segundo a Nasa, até hoje não há casos registrados de pessoas atingidas por esse tipo de detrito.
Os pesquisadores alemães esperam que o Rosat queime durante sua reentrada na atmosfera da Terra. Entretanto, eles preveem que pelo menos 30 pedaços de detrito devem permanecer intactos, compondo uma massa total de 1,6 tonelada. Esses pedaços atingirão a superfície terrestre a uma velocidade de 450 km/h.
O satélite foi construído para investigar os lugares do universo que produzem raios X, ação que normalmente envolve buracos negros e estrelas de nêutrons e teve de ser desativado devido a devido a uma falha em seu sistema, que o fez apontar diretamente para o sol e sofrer danos irreversíveis.
É muito difícil calcular com precisão quando chegará à Terra um satélite fora de controle. Qualquer pequena mudança na hora de sua volta na atmosfera é traduzida em milhares de quilômetros de diferença sobre o lugar onde cairá. Por isso os cientistas não conseguem prever com antecedência maior do que 24 horas o local de impacto (já o momento de impacto não pode ser previsto com mais de três dias de antecedência).
Os cientistas também afirmam que, devido a baixa probabilidade de que o satélite caia na presença de qualquer população, sua reentrada muito provavelmente não será registrada, mas será visível da Terra.
A queda desse satélite ainda não consta no calendário oficial da Nasa, devido à imprevisibilidade de sua data de reentrada na Terra.
Satélites e corpos rochosos caindo na Terra não são nenhuma novidade. No ano passado, cerca de 400 pequenos pedaços de detritos entraram em nossa atmosfera e puderam ser encontrados.
Partes velhas de foguetes e satélites entram na atmosfera terrestre uma vez por semana. Um grande satélite como o Uars e o Rosat (que tem 10 metros de comprimento e 4,5 metros de diâmetro) voltam à Terra uma vez por ano.


CURITIBA - Um casal foi preso na manhã da última quinta-feira, 22, em Mandirituba, na região metropolitana de Curitiba, acusado de estar praticando sexo ao ar livre e à vista de uma criança de dois anos, filho da mulher, de 18 anos.
Ela e seu companheiro, de 28 anos, continuavam presos nesta sexta-feira, 23, em razão de não terem pago fiança. A criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar.
De acordo com o delegado de Fazenda Rio Grande, que registrou o caso, Erik Busetti, a guarda municipal foi alertada por moradores, em razão de uma criança estar sozinha e chorando próxima a um ginásio de esportes.
Quando eles chegaram, encontraram a criança e, a cerca de 15 metros, flagraram o casal no ato sexual. Busetti enquadrou-os no artigo 218-A do Código Penal.
O código pune com reclusão de dois a quatro anos 'praticar, na presença de alguém menor de 14 anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem'.
Segundo ele, no decorrer do inquérito, a mãe também poderá ser enquadrada no crime de abandono de incapaz.
No dia 30 de agosto, outro casal foi detido em Rolândia, no norte do Paraná, sob acusação de estarem praticando sexo oral no meio de uma rua da cidade. Quando flagrados, eles xingaram os policiais e tiveram de assinar termo circunstanciado por ato obsceno e desacato à autoridade.

Rock in Rio tem setor de Achados e Perdidos . Foto: Ricardo Matsukawa/Terra
Rock in Rio tem setor de "Achados e Perdidos" 

Foto: Ricardo Matsukawa/Terra

De acordo com a organização do Rock in Rio, 320 documentos estão à espera de seus donos no departamento de "Achados e Perdidos" do festival - o número foi registrado apenas nos dois primeiros dias de evento.
Há cédulas de identidade e carteiras de motorista, entre outros itens. O setor fica em um quiosque próximo à Rock Street. A partir da próxima quarta-feira (28), os documentos encontrados estarão disponíveis na sede dos Correios (Avenida Presidente Vargas, número 3077).
Rock in Rio 4
Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retornou ao País em 2011 em sua quarta edição.
A festa da música começou na sexta-feira (23) com nomes renomados da música pop. No Palco Mundo, cantaram Claudia Leitte, Katy Perry, Elton John e Rihanna. No sábado (24), foi o rock pop de NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e do Red Hot Chili Peppers que agitou o público.
Fechando o primeiro fim de semana do Rock in Rio 4, muito metal e peso com Glória, Coheed and Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica, no domingo (25).
A segunda bateria de shows começa com clima dançante e muito soul de Janelle Monáe, Kesha, Jamiroquai e o veterano Stevie Wonder, na quinta-feira (29). O pop novamente é convocado na sexta-feira (30) ao som de Ivete Sangalo, Lenny Kravitz e Shakira.
No sábado (1/10), o Maná, Maroon 5 e o Coldplay se revezam com os brasileiros do Skank e o cantor Frejat no palco mundo. A despedida do Rock in Rio 4 fica com Pitty, Evanescence, System of a Down e Guns N´Roses.

Amy Lee pergunta se brasileiros estão prontos para o show. Foto: Divulgação
Amy Lee pergunta se brasileiros estão prontos para o show
Foto: Divulgação


Amy Lee, vocalista da banda Evanescence, postou uma mensagem aos fãs brasileiros neste domingo (25). "Brasil, você está pronto?", escreveu em seu Twitter oficial. O grupo se apresenta no Palco Mundo em 2 de outubro, última noite do Rock in Rio.
A cantora também comentou que ainda há tempo para os últimos ensaios. "Vamos praticar mais até o Rock in Rio".
Rock in Rio 4
Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retornou ao País em 2011 em sua quarta edição.
A festa da música começou na sexta-feira (23) com nomes renomados da música pop. No Palco Mundo, cantaram Claudia Leitte, Katy Perry, Elton John e Rihanna. No sábado (24), foi o rock pop de NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e do Red Hot Chili Peppers que agitou o público.
Fechando o primeiro fim de semana do Rock in Rio 4, muito metal e peso com Glória, Coheed and Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica, no domingo (25).
A segunda bateria de shows começa com clima dançante e muito soul de Janelle Monáe, Kesha, Jamiroquai e o veterano Stevie Wonder, na quinta-feira (29). O pop novamente é convocado na sexta-feira (30) ao som de Ivete Sangalo, Lenny Kravitz e Shakira.
No sábado (1/10), o Maná, Maroon 5 e o Coldplay se revezam com os brasileiros do Skank e o cantor Frejat no palco mundo. A despedida do Rock in Rio 4 fica com Pitty, Evanescence, System of a Down e Guns N´Roses.
vc repórter

Apesar da concorrência do Sepultura, Mi Vieira conseguiu animar público com homenagem. Foto: Roberto Filho/AgNews


Apesar da concorrência do Sepultura, Mi Vieira conseguiu animar público com homenagem
Foto: Roberto Filho/AgNews

OSMAR PORTILHO
Direto do Rio de Janeiro
Com a difícil tarefa de abrir o palco Mundo neste domingo (25), terceiro dia do Rock in Rio 4, a banda paulista Gloria enfrentou um público difícil formado por fãs de Metallica, Slipknot e Motörhead. Como o resultado não podia ser diferente, o quinteto acabou recebendo vaias em alguns momentos de sua apresentação, que durou menos de uma hora.
Adeptos do gênero Screamo, que reúne elementos do emo e hardcore com influências do metal, a abertura com É Tudo Meu e Vai Pagar Caro Por Me Conhecer foi recebida com vaias. Para dificultar ainda mais a tarefa do Gloria, o Sepultura tocava simultaneamente no Palco Sunset.
Em seu repertório, o Gloria se salvou com dois covers da banda Pantera: Domination e Walk, que foram ovacionadas pelo público - que cantou junto, mas não deu trégua quando retomaram suas canções próprias.
Depois de um bom solo de bateria do instrumentista Eloy Casagrande, bastante aplaudido pelos fãs, a banda seguiu seu setlist com Agora È Minha VezBicho do MatoAnemia e outras.
O Gloria foi apenas a primeira banda ao subir ao Palco Mundo neste terceiro dia de Rock in Rio 2011. Na sequência, Coheed and Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica fazem a programação, uma das mais esperadas do festival.
Rock in Rio 4
Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retornou ao País em 2011 em sua quarta edição.
A festa da música começou na sexta-feira (23) com nomes renomados da música pop. No Palco Mundo, cantaram Claudia Leitte, Katy Perry, Elton John e Rihanna. No sábado (24), foi o rock pop de NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e do Red Hot Chili Peppers que agitou o público.
Fechando o primeiro fim de semana do Rock in Rio 4, muito metal e peso com Gloria, Coheed and Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica, no domingo (25).
A segunda bateria de shows começa com clima dançante e muito soul de Janelle Monáe, Kesha, Jamiroquai e o veterano Stevie Wonder, na quinta-feira (29). O pop novamente é convocado na sexta-feira (30) ao som de Ivete Sangalo, Lenny Kravitz e Shakira.
No sábado (1/10), o Maná, Maroon 5 e o Coldplay se revezam com os brasileiros do Skank e o cantor Frejat no palco mundo. A despedida do Rock in Rio 4 fica com Pitty, Evanescence, System of a Down e Guns N´Roses.

Edu Falaschi diz que não havia retorno no Rock in Rio. Foto: Roberto Filho/AgNews


Edu Falaschi diz que não havia retorno no Rock in Rio
Foto: Roberto Filho/AgNews

Depois de se apresentar neste domingo (25), terceira noite do Rock in Rio, o grupo Angra agradeceu ao público no Twitter. "Obrigado Rock in Rio por um dos dias mais especiais da minha vida! Foi uma mistura de sensações difícil de explicar!", disse o baixista Felipe Andreolli em seu Twitter oficial.
Minutos depois, o vocalista Edu Falaschi começou a receber críticas. "Sem sacanagem, você precisa dar um jeito de colocar a voz em dia. Não é normal cantar tão bem em estúdio e tal mal ao vivo", disse um fã no Twitter.
Outro seguidor perguntou porque a banda parecia reclamar do retorno. "Simplesmente porque não tinha. Eu não sei como estava o som na TV. Às vezes eles colocam o som SECO e alto! Direto da mesa, sem efeito e compressão! Porque aqui estava legal!", respondeu Falaschi.
Rock in Rio 4
Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retornou ao País em 2011 em sua quarta edição.
A festa da música começou na sexta-feira (23) com nomes renomados da música pop. No Palco Mundo, cantaram Claudia Leitte, Katy Perry, Elton John e Rihanna. No sábado (24), foi o rock pop de NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e do Red Hot Chili Peppers que agitou o público.
Fechando o primeiro fim de semana do Rock in Rio 4, muito metal e peso com Glória, Coheed and Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica, no domingo (25).
A segunda bateria de shows começa com clima dançante e muito soul de Janelle Monáe, Kesha, Jamiroquai e o veterano Stevie Wonder, na quinta-feira (29). O pop novamente é convocado na sexta-feira (30) ao som de Ivete Sangalo, Lenny Kravitz e Shakira.
No sábado (1/10), o Maná, Maroon 5 e o Coldplay se revezam com os brasileiros do Skank e o cantor Frejat no palco mundo. A despedida do Rock in Rio 4 fica com Pitty, Evanescence, System of a Down e Guns N´Roses.

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget