02/18/15


Traveler's Choice 2015 

     Pelo segundo ano consecutivo, a Baía do Sancho (foto), em Fernando de Noronha, conquistou o posto de melhor praia do mundo, de acordo com o site de viagens TripAdvisor. Na edição de 2015 do Traveler’s Choice, este foi o único destino brasileiro na lista

No ano passado, a Praia dos Carneiros, em Tamandaré, e a Praia Lopes Mendes, na Ilha Grande, também figuraram entre as melhores, mas perderam suas posições recentemente. 

O segundo lugar na edição de 2015 do prêmio permaneceu com Grace Bay, nas Ilhas Turks & Caicos, seguida pela Isola dei Conigli (Rabbit Beach), na Itália. O resultado teve base na quantidade e qualidade de avaliações de usuários do site, ao longo de 2014. 

Veja nas imagens quais são as melhores praias condecoradas em 2015.

1º - Baía do Sancho, Brasil

Praia Baía do Sancho 
Posição 1º 
Localização Fernando de Noronha (PE), Brasil 
Melhor época para visitar O ano inteiro


2º - Grace Bay, Turks e Caicos 

Praia Grace Bay 
Posição 2º 
Localização Ilhas Turks & Caicos 
Melhor época para visitar O ano inteiro


3º - Isola dei Conigli, Itália 

Praia Isola dei Conigli (Rabbit Beach) 
Posição 3º 
Localização Sicília, na Itália 
Melhor época para visitar De maio a setembro


4º - Playa Paraiso, Cuba 

Praia Playa Paraiso 
Posição 4º 
Localização Cayo Largo, Cuba 
Melhor época para visitar O ano inteiro


5º - Playa de Ses Illetes, Espanha 

Praia Playa de Ses Illetes 
Posição 5º 
Localização Formentera, Espanha 
Melhor época para visitar O ano inteiro


6º - Anse Lazio, Seychelles 

Praia Anse Lazio 
Posição 6º 
Localização Praslin Island, Seychelles 
Melhor época para visitar O ano inteiro


7º - White Beach, Filipinas 

Praia White Beach 
Posição 7º 
Localização Bocaray, Filipinas 
Melhor época para visitar De dezembro a maio


8º - Flamenco Beach, Porto Rico 

Praia Flamenco Beach 
Posição 8º 
Localização Culebra, Porto Rico 
Melhor época para visitar O ano inteiro


9º - Whitehaven Beach, Austrália 

Praia Whitehaven Beach 
Posição 9º 
Localização Whitsunday Island, Austrália 
Melhor época para visitar O ano inteiro


10º - Elafonissi Beach, Grécia 

Praia Elafonissi Beach 
Posição 10º 
Localização Grécia 
Melhor época para visitar De maio a outubro


11º - Camp's Bay Beach, África do Sul 

Praia Cap's Bay Beach 
Posição 11º 
Localização Cidade do Cabo, África do Sul 
Melhor época para visitar De novembro a abril


12º - Hadhanagar Beach, Índia 

Praia Hadhanagar Beach 
Posição 12º 
Localização Ilha de Havelock, Índia 
Melhor época para visitar De novembro a abril


13º - Woolacombe Beach, Reino Unido 

Praia Woolacombe Beach 
Posição 13º 
Localização Reino Unido 
Melhor época para visitar De julho a setembro


14º - Siesta Beach, Estados Unidos 

Praia Siesta Beach 
Posição 14º 
Localização Flórida, Estados Unidos 
Melhor época para visitar O ano inteiro


15º - West Bay Beach, Honduras 

Praia West Bay Beach 
Posição 15º 
Localização Roatan, Honduras 
Melhor época para visitar De fevereiro a agosto


16º - Cayo de Agua 

Praia Cayo de Agua 
Posição 16º 
Localização Los Roques National Park, Venezuela 
Melhor época para visitar O ano inteiro


17º - Playa Manuel Antonio, Costa Rica 

Praia Playa Manuel Antonio 
Posição 17º 
Localização Manuel Antonio National Park, Costa Rica 
Melhor época para visitar De dezembro a maio


18º - Nai Harn Beach, Tailândia 

Praia Nai Harn Beach 
Posição 18º 
Localização Phuket, Tailândia 
Melhor época para visitar O ano inteiro


19º - Sharm El Luli, Egito 

Praia Sharm El Luli 
Posição 19º 
Localização Marsa Alam, Egito 
Melhor época para visitar De maio a outubro


20º - Iztuzu Beach 

Praia Iztuzu Beach 
Posição 20º 
Localização Dalyan, Turquia 
Melhor época para visitar De abril a outubro


21º - Playa Paraíso, México 

Praia Playa Paraiso 
Posição 21º 
Localização Tulum, México 
Melhor época para visitar O ano inteiro


22º - Diani Beach, Quênia 

Praia Diani Beach 
Posição 22º 
Localização Quênia 
Melhor época para visitar De dezembro a março


23º - Eagle Beach, Aruba 

Praia Eagle Beach 
Posição 23º 
Localização Aruba 
Melhor época para visitar O ano inteiro


24º - Ngapali Beach, Mianmar 

Praia Ngapali Beach 
Posição 24º 
Localização Mianmar 
Melhor época para visitar De novembro a março


25º - Maunganui Beach, Nova Zelândia 

Praia Maunganui Beach 
Posição 25º 
Localização Nova Zelândia 
Melhor época para visitar O ano inteiro

Por Redação Olhar Digital 

(Foto: reprodução)

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) decidiu que a Vivo e a Tim precisarão informar possíveis clientes sobre os riscos da radiação emitidas por celulares em todo o material publicitário veiculado em território catarinense. 

Com a decisão, as empresas deverão estampar de forma clara em todos os anúncios os dizeres "a exposição às radiações emitidas por aparelhos celulares pode causar efeitos adversos à saúde". 

O Ministério Público de Santa Catarina admite que não há provas concretas de que a radiação emitida por celulares seja realmente prejudicial ao ser humano, mas também não há conclusão científica que garanta que não são. “Como as pesquisas científicas não são unânimes sobre os efeitos nocivos para a saúde humana, os magistrados se basearam no princípio da precaução”, diz o comunicado do MP-SC.  

A decisão foi emitida em segunda estância, e ainda cabe recurso, mas o processo já é antigo. Tudo começou em 2003, quando o Centro de Estudos Integrados de Promoção do Ambiente e da Cidadania entrou com uma ação civil contra Global Telecom S/A e Telesc Celular S/A, que acabaram se tornando a Vivo e a Tim que conhecemos hoje. Isso também explica o motivo de Claro e Oi estarem livres. 

Na primeira decisão, o pedido do Centro de Estudos foi atendido, mas as empresas recorreram afirmando que não fabricavam os aparelhos, apenas forneciam serviços de comunicação. Mesmo assim, o veredicto foi mantido em segunda estância. 

O MP-SC solicitou que a decisão fosse estendida a todo o território nacional, mas teve o apelo negado, porque a ação civil que deu origem ao processo é clara ao se limitar ao território catarinense.

Gibby Zobel De Uberaba para o serviço mundial da BBC
Criador e criatura: Moser criou a lâmpada durante a série de apagões que o Brasil enfrentou em 2002

Alfredo Moser poderia ser considerado um Thomas Edison dos dias de hoje, já que sua invenção também está iluminando o mundo.


Em 2002, o mecânico da cidade mineira de Uberaba, que fica a 475 km da capital Belo Horizonte, teve o seu próprio momento de 'eureka' quando encontrou a solução para iluminar a própria casa num dia de corte de energia.

Para isso, ele utilizou nada mais do que garrafas plásticas pet com água e uma pequena quantidade de cloro.

Nos últimos dois anos, sua ideia já alcançou diversas partes do mundo e deve atingir a marca de 1 milhão de casas utilizando a 'luz engarrafada'.

Mas afinal, como a invenção funciona? A reposta é simples: pela refração da luz do sol numa garrafa de dois litros cheia d'água.

"Adicione duas tampas de cloro à água da garrafa para evitar que ela se torne verde (por causa da proliferação de algas). Quanto mais limpa a garrafa, melhor", explica Moser.

Moser protege o nariz e a boca com um pedaço de pano antes de fazer o buraco na telha com uma furadeira. De cima para baixo, ele então encaixa a garrafa cheia d'água.

"Você deve prender as garrafas com cola de resina para evitar vazamentos. Mesmo se chover, o telhado nunca vaza, nem uma gota", diz o inventor.

Outro detalhe é que a lâmpada funciona melhor se a tampa for encapada com fita preta. A ideia de Moser já é utilizada em mais de 15 países onde energia é escassa

"Um engenheiro veio e mediu a luz. Isso depende de quão forte é o sol, mas é entre 40 e 60 watts", afirma Moser.

Apagões

A inspiração para a "lâmpada de Moser" veio durante um período de frequentes apagões de energia que o país enfrentou em 2002. "O único lugar que tinha energia eram as fábricas, não as casas das pessoas", relembra.

Moser e seus amigos começaram a imaginar como fariam um sinal de alarme, no caso de uma emergência, caso não tivessem fósforos.

O chefe do inventor sugeriu na época utilizar uma garrafa de plástico cheia de água como lente para refletir a luz do sol em um monte de mato seco e assim provocar fogo.

A ideia ficou na mente de Moser que, então, começou a experimentar encher garrafas para fazer pequenos círculos de luz refletida.

Não demorou muito para que ele tivesse a ideia da lâmpada.

Quanto gasta de energia?
As lâmpadas feitas com as garrafas plásticas não necessitam de energia para serem produzidas, já que o material pode ser coletado e reaproveitado pelos moradores da própria comunidade.
A 'pegada de carbono' - unidade que mede o quanto de CO2 é dispensado na atmosfera para se produzir algo - de uma lâmpada incandescente é 0,42kg de CO2.
Uma lâmpada de 50 watts, ligada por 14 horas por dia, por um ano, tem 'pegada de carbono' de quase 200kg de CO2.
As lâmpadas de Moser também não emitem CO2 quando 'ligadas'.

Fonte: ONU

"Eu nunca fiz desenho algum da ideia".

"Essa é uma luz divina. Deus deu o sol para todos e luz para todos. Qualquer pessoa que usar essa luz economiza dinheiro. Você não leva choque e essa luz não lhe custa nem um centavo", ressalta Moser.

Pelo mundo

O inventor já instalou as garrafas de luz na casa de vizinhos e até no supermercado do bairro.

Ainda que ele ganhe apenas alguns reais instalando as lâmpadas, é possível ver pela casa simples e pelo carro modelo 1974 que a invenção não o deixou rico. Apesar disso, Moser aparenta ter orgulho da própria ideia.

"Uma pessoa que eu conheço instalou as lâmpadas em casa e, em um mês, economizou dinheiro suficiente para comprar itens essenciais para o filho que tinha acabado de nascer. Dá para imaginar?", comemora Moser.

Carmelinda, a esposa de Moser por 35 anos, diz que o marido sempre foi muito bom para fazer coisas em casa, até mesmo para construir camas e mesas de madeira de qualidade.

Mas parece que ela não é a única que admira o marido inventor.

Illac Angelo Diaz, diretor executivo da fundação de caridade MyShelter, nas Filipinas, parece ser outro fã. 

Moser afirma que a lâmpada funciona melhor se a boca for coberta por fita preta 

A instituição MyShelter se especializou em construção alternativa, criando casas sustentáveis feitas de material reciclado, como bambu, pneus e papel.

Para levar à frente um dos projetos do MyShelter, com casas feitas totalmente com material reciclado, Diaz disse ter recebido "quantidades enormes de garrafas".

"Nós enchemos as garrafas com barro para criamos as paredes. Depois enchemos garrafas com água para fazermos as janelas", conta.

"Quando estávamos pensando em mais coisas para o projeto, alguém disse: 'Olha, alguém fez isso no Brasil. Alfredo Moser está colocando garrafas nos telhados'", relembra Diaz.

Seguindo o método de Moser, a entidade MyShelter começou a fazer lâmpadas em junho de 2011. A entidade agora treina pessoas para fazer e instalar as garrafas e assim ganharem uma pequena renda.

Nas Filipinas, onde um quarto da população vive abaixo da linha da pobreza (de acordo com a ONU, com menos de US$ 1 por dia) e a eletricidade é muito cara, a ideia deu tão certo, que as lâmpadas de Moser foram instaladas em 140 mil casas.

As luzes 'engarrafadas' também chegaram a outros 15 países, dentre eles Índia, Bangladesh, Tanzânia, Argentina e Fiji.

Diaz disse que atualmente pode-se encontrar as lâmadas de Moser e comunidades vivendo em ilhas remotas. "Eles afirmam que eles viram isso (a lâmpada) na casa do vizinho e gostaram da idéia".

Pessoas em áreas pobres também são capazes de produzir alimentos em pequenas hortas hidropônicas, utilizando a luz das garrafas para favorecer o crescimento das plantas.


Alfredo Moser mudou a vida de um enorme número de pessoas, acredito que para sempreIllac Angelo Diaz, diretor executivo da fundação de caridade MyShelter nas Filipinas

Diaz estima que pelo menos um milhão de pessoas irão se beneficiar da ideia até o começo do próximo ano.

"Alfredo Moser mudou a vida de um enorme número de pessoas, acredito que para sempre", enfatiza o representante do MyShelter.

"Ganhando ou não o prêmio Nobel, nós queremos que ele saiba que um grande número de pessoas admiram o que ele está fazendo".

Mas será que Moser imagina que sua invenção ganharia tamanho impacto?

"Eu nunca imaginei isso, não", diz Moser emocionado.

"Me dá um calafrio no estômago só de pensar nisso".


Mais seguras 

Um estudo realizado pela The Economist Intelligence Unit, braço de pesquisa e análise econômica do grupo The Economist, investigou a segurança em 50 cidades espalhadas pelo mundo e produziu um ranking para eleger aquelas que oferecem as melhores condições de vida para seus cidadãos. 

Para classificar as cidades, a consultoria analisou o desempenho de cada uma em quatro categorias: a segurança digital, que ponderou a qualidade dos recursos que resguardam uma pessoa contra crimes digtais, a segurança na saúde, no qual foi avaliada a estrutura dos serviços disponíveis, a segurança na infraestrutura, ou quão resistentes são os prédios e vias públicas, e a segurança pessoal, a proteção oferecida aos indivíduos contra a violência urbana

Segundo a consultoria, os locais foram escolhidos de acordo com fatores como relevância regional e disponibilidade de dados e, no Brasil, a análise se concentrou no Rio de Janeiro e em São Paulo, que não entraram na lista das 20 mais seguras, mas foram incluídas nesta matéria para fins de comparação. 

Confira nas imagens as cidades mais bem colocadas.

1ª Tóquio (Japão)

Nota geral: 85,63
Categorias Nota Classificação 
Segurança digital 87,18 1ª 
Segurança na saúde 76,26 8ª 
Segurança na infraestrutura 89,79 5ª 
Segurança pessoal 89,31 3ª

2ª Singapura (Singapura)

Nota geral: 84,61
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 83,85 2ª 
Segurança na saúde 75,31 12ª 
Segurança na infraestrutura 88,86 7ª 
Segurança pessoal 90,42 1ª

3ª Osaka (Japão)

Nota geral: 82,36 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 77 5ª 
Segurança na saúde 76,55 6ª 
Segurança na infraestrutura 85,71 12ª 
Segurança pessoal 90,2 2ª

4ª Estocolmo (Suécia)

Nota geral: 80,02 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 74,82 7ª 
Segurança na saúde 75,83 10ª 
Segurança na infraestrutura 81,92 21ª 
Segurança pessoal 87,51 5ª

5ª Amsterdã (Holanda)

Nota geral: 79,19 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 68,81 17ª 
Segurança na saúde 74,28 13ª 
Segurança na infraestrutura 91,27 4ª 
Segurança pessoal 82,39 9ª

6ª Sydney (Austrália)

Nota geral: 78,91 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 70,48 14ª 
Segurança na saúde 73,35 17ª 
Segurança na infraestrutura 91,4 4ª 
Segurança pessoal 85,09 6ª

7ª Zurique (Suíça)

Nota geral: 78,84 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 67,04 19ª 
Segurança na saúde 79,05 1ª 
Segurança na infraestrutura 92,63 1ª 
Segurança pessoal 76,62 13ª

8ª Toronto (Canadá)

Nota geral: 78,81 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 72,04 11ª 
Segurança na saúde 79,05 21ª 
Segurança na infraestrutura 87,57 8ª 
Segurança pessoal 84,82 7ª

9ª Melbourne (Austrália)

Nota geral: 78,67 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 65,42 20ª 
Segurança na saúde 74,27 14ª 
Segurança na infraestrutura 92,28 2ª 
Segurança pessoal 82,72 8ª

10ª Nova York (EUA)

Nota geral: 78,08 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 79,42 3ª 
Segurança na saúde 78,52 2ª 
Segurança na infraestrutura 84,93 16ª 
Segurança pessoal 69,45 28ª

11ª Hong Kong (China)

Nota geral: 77,24 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 78,78 4ª 
Segurança na saúde 73,61 15ª 
Segurança na infraestrutura 71,46 40ª 
Segurança pessoal 85,09 6ª

12ª São Francisco (EUA)

Nota geral: 76,63 
Categorias Nota Classificação
Segurança digital 73,85 8ª 
Segurança na saúde 73,53 16ª 
Segurança na infraestrutura 86,16 10ª 
Segurança pessoal 72,96 21ª

13ª Taipé (Taiwan)

Nota geral: 76,51 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 65,11 21ª 
Segurança na saúde 76 9ª 
Segurança na infraestrutura 79,25 22ª 
Segurança pessoal 85,67 5ª

14ª Montreal (Canadá)

Nota geral: 75,6 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 72,04 11ª 
Segurança na saúde 72,4 20ª 
Segurança na infraestrutura 89,47 6ª 
Segurança pessoal 68,48 29ª

15ª Barcelona (Espanha)

Nota geral: 75,16 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 60,29 29ª 
Segurança na saúde 76,35 7ª 
Segurança na infraestrutura 85,65 14ª 
Segurança pessoal 78,36 11ª

16ª Chicago (EUA)

Nota geral: 74,89 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 72,9 10ª 
Segurança na saúde 69,71 23ª 
Segurança na infraestrutura 85,69 13ª 
Segurança pessoal 71,27 25ª

17ª Los Angeles (EUA)

Nota geral: 74,24 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 74,99 6ª 
Segurança na saúde 66,57 26ª 
Segurança na infraestrutura 83,72 19ª 
Segurança pessoal 71,66 23ª

18ª Londres (Reino Unido)

Nota geral: 73,83 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 69,42 16ª 
Segurança na saúde 69,78 22ª 
Segurança na infraestrutura 78,78 25ª 
Segurança pessoal 77,35 12ª

19ª Washington (EUA)

Nota geral: 73,37
Categorias Nota Classificação
 Segurança Digital 69,99 15ª
Segurança na saúde 72,53 19ª
Segurança na infraestrutura 77 29ª
Segurança pessoal 73,95 17ª

20ª Frankfurt (Alemanha)

Nota geral: 73,05 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 57,45 33ª 
Segurança na saúde 77,38 4ª 
Segurança na infraestrutura 82,79 20ª 
Segurança pessoal 74,57 16ª

35ª Rio de Janeiro

Nota geral: 63,52 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 54,74 40ª 
Segurança na saúde 54,48 38ª 
Segurança na infraestrutura 74,4 38ª 
Segurança pessoal 67,45 31ª

40ª São Paulo

Nota geral: 62,33 
Categorias Nota Classificação
Segurança Digital 54,93 39ª 
Segurança na saúde 60,37 36ª 
Segurança na infraestrutura 76,41 35ª 
Segurança pessoal 57,59 46ª

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget