01/19/15


por Agência EFE


A cantora lírica pode se tornar a oitava turista espacial da história Getty Images

A cantora britânica Sarah Brightman está a ponto de iniciar sua preparação para voar à Estação Espacial Internacional (ISS), informou nesta segunda-feira o Centro de Treino de Cosmonautas (CEC).

"Sarah Brightman chegou à Cidade das Estrelas (nos arredores de Moscou) e não demorará a começar os exercícios planejados" em seu programa preparatório, afirmou a porta-voz da agência espacial russa Roscosmos, Irina Zubareva, citada pela agência "Interfax".

Na semana passada, fontes do setor aeroespacial informavam que Sarah, que deveria voar à Estação Espacial Internacional (ISS) no próximo outono, tinha adiado por motivos pessoais sua viagem à Rússia, programada a princípio para 15 de janeiro.

Os treinamentos devem se prolongar durante seis meses e obrigarão a cantora a viver de maneira permanente no CEC, por isso que terá que fazer uma pausa em sua carreira musical.

A princípio, Roscosmos, especialistas e antigos cosmonautas russos duvidaram que Sarah tivesse o verdadeiro desejo de voar ao espaço e sugeriram que, na realidade, se tratava de uma campanha midiática para vender discos.

No entanto, a própria artista confirmou depois que Roscosmos tinha lhe informado que tinha superado com sucesso os testes médicos e físicos.

Caso supere o período de instrução, a britânica se transformaria na oitava turista espacial da história e a primeira desde que em setembro de 2009 o canadense Guy Laliberté, fundador do "Cirque du Soleil", voou à ISS.

Os voos de turistas espaciais, que para Laliberté custou cerca de US$ 50 milhões, são organizados pela companhia americana Space Adventures.


por Agência Brasil

Confirmação acontece após 42 dias sem novos casos do vírus no país Getty Images

O governo do Mali e as Nações Unidas anunciaram nesse domingo (18) que o país está livre do ebola após terem sido registrados 42 dias sem novos casos confirmados do vírus.

"Declaro este dia o dia do fim do vírus do Ebola no Mali", disse o ministro da Saúde do país, Ousmane Kone. Seis pessoas morreram no país devido à doença. O chefe da delegação das Nações Unidas no país, Ibrahima Soce Fall, confirmou a informação do governo do Mali.

Na quinta-feira (15), a Organização Mundial da Saúde expressou otimismo em relação a indicadores recentes que demonstravam uma queda nos novos casos de infecção pelo ebola nos três países da África Ocidental mais atingidos pelo vírus: Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.

No total, 21.296 pessoas foram infectadas desde o início do surto, há cerca de um ano, tendo 8.429 delas morrido, de acordo com os dados mais recentes.

Morguefile.com

Acusado de fazer o upload de um “filme de grande porte” no Pirate Bay, um sul-africano foi preso por autoridades locais na Cidade do Cabo. A prisão é a primeira a ser efetuada no país por envolvimento com pirataria na internet.

O nome da obra não foi revelado pela Safact, a federação sul-africana que age contra o roubo de direito autorais, mas os métodos para encontrar o internauta, sim. Ao site MyBroadband, o CEO da entidade Codé Guldenpfennig afirmou que toda uma equipe de “hackers éticos” trabalha “monitorando a internet em busca de títulos de grande importância”.

“Os downloaders pensam que podem se esconder na internet, assim como os uploaders, mas eles não podem, não importa o quão inteligentes sejam”, completou Guldenpfenning. Ou seja, pelo visto as autoridades sul-africanas estão confiantes quanto sua capacidade de combater os “pirateiros” online.

Polêmica – Um ponto interessante foi levantado pelo TorrentFreak, no entanto. Apesar de o nome não ter sido revelado, dada a repercussão da morte de Nelson Mandela, a hipótese é de que a obra pirateada seja a local “Mandela: Long Walk to Freedom”, uma cinebiografia sem versão em português.

O filme ainda não estreou nem nos Estados Unidos, mas no país do ex-presidente, tornou-se um sucesso. Uma busca feita pelo site no Pirate Bay não trouxe nenhum resultado “legítimo” – apenas torrents que levavam a uma infecção do computador. O procedimento foi repetido com outras obras cinematográficas da África do Sul, e o fim foi o mesmo.

Vale conferir a teoria inteira aqui. Por ela, vê-se que é grande a possibilidade de o internauta preso ser, na verdade, um cracker mal-intencionado usando o Pirate Bay, e não um compartilhador de arquivos “de verdade”. Ou seja, o que o Safact teria feito seria um “favor” à comunidade de usuários de BitTorrent. Mas a realidade só será descoberta mais tarde, já que o acusado deve ir ao tribunal nesta sexta-feira, 13.

Já pensou morar em uma cratera vulcânica? Esta é a realidade de 205 pessoas que moram na ilha de Aogashima.

O local, que fica 358 quilômetros ao sul de Tóquio, conta com infraestrutura limitada: uma escola, uma agência da companhia local de correios, uma loja de artigos diversos e um heliporto.

 A ilha é parte do arquipélago de Izu e é governada pela capital japonesa. Seu formato lembra o de um pudim de ponta-cabeça. Ela é, na verdade, um vulcão dentro de outro, ou seja, a ilha em si é uma cratera gigante, o que faz dela um lugar muito misterioso. É incrível pensar que ainda restam lugares tão pouco afetados pelo homem no mundo.

Apesar da pequena população e limitada infraestrutura, o local não seria uma escolha ruim em termos turísticos. A ilha é um bom lugar para relaxar, mergulhar nas águas azuis, acampar perto do vulcão ou visitar as fontes termais vulcânicas.

No centro exato da ilha, há uma sauna geotérmica, energizada por uma corrente de água quente escaldante em um dos lados. Você pode até cozinhar usando o vapor dos laguinhos fora da sauna.

A infraestrutura só faz falta mesmo na hora de ir para a ilha, pois os únicos meios são a balsa e helicóptero. Se você planeja visitá-la, lembre que ela é um vulcão ativo. Isso quer dizer que sim, você pode ter o azar de passar por uma erupção – a última ocorreu em 1785, e calcula-se que 140 pessoas tenham morrido.


VICTOR DE ANDRADE LOPES

VICTOR DE ANDRADE LOPES 


Pessoas solitárias podem desenvolver demência com mais facilidade que as outras – mesmo que sejam casadas e tenham amigos.


É o que sugere um estudo da Holanda, publicado na edição de dezembro daJournal of Neurology Neurosurgery and Psychiatry.

13,7% das pessoas mais velhas que se identificaram como solitárias no começo do estudo desenvolveram demência em três anos, enquanto que apenas 5,7% dos participantes não solitários desenvolveram o problema. A solidão, no caso, era caracterizada pela falta de casamento e o isolamento social.

“O fato de que ‘se sentir sozinho’ em vez de ‘ser sozinho’ ter sido associado com o começo de demência, sugere que não é a situação objetiva, mas a ausência percebida de vínculos sociais que aumenta o risco de queda cognitiva”, escreveram os pesquisadores ao LiveScience.

Os cientistas ainda não descobriram como exatamente funciona esta ligação. Eles acreditam que talvez os sentimentos de solidão sejam uma reação a menores habilidades de pensamento ou então os solitários carecem de estímulo, e isso afeta os sistemas cerebrais responsáveis pelo pensamento.

Para conduzir o estudo, os pesquisadores do Centro de Saúde Mental Arkin, em Amsterdã, analisaram dados de 2.200 holandeses entre 65 e 86 anos. Eles não tinham demência no começo do estudo. Cerca de 433 pessoas ou 1/5, afirmaram se sentir sozinhas, enquanto que 1.000 moravam sozinhas, 1.100 eram solteiras e quase 1.600 não tinham apoio social, ou seja, a percepção de que as pessoas se importam com ela e que ela é parte de um grupo. As pessoas solitárias são 1,64 vezes mais propensas a desenvolver demência em comparação às não solitárias.

Outros números encontrados pelos cientistas: 9,3% dos que viviam sozinhos desenvolviam demência, contra 5,6% dos que viviam com alguém. Os solteiros tinham 9,2% de chance, contra 5,3% dos casados.

Curiosamente, o quadro se inverte quando se fala em apoio social: os que afirmam tê-lo desenvolveram demência em maior porcentagem que os que não o têm. Os pesquisadores suspeitam que isso se deva ao fato de que os que têm apoio social desenvolvem mais problemas como doenças do coração.

Estudos passados já mostraram que o isolamento social resultava em maior risco de queda cognitiva, em comparação a quem tinha uma extensa rede social. O novo estudo deu um passo à frente ao separar as pessoas que apenas se sentem sozinhas das que realmente são, de acordo com os autores.

Mas eles também reconhecem que a pesquisa foi limitada. Eles não sabiam, por exemplo, se a solidão das pessoas analisadas era recente ou inerente às suas personalidades. Eles defendem que pesquisas futuras devem analisar se a gravidade da solidão delas tem efeito no desenvolvimento da demência.

Um casamento que ocorreu na África do Sul, deixou o mundo todo estarrecido e o motivo é a idade do casal: uma senhora de 63 anos e um menino de 9 anos. A propósito, já é a segunda vez que os dois se casam e que o menino é considerado o noivo mais jovem do mundo. 


Na cerimônia, que reuniu 100 convidados, em Mpumalanga, o pequeno Saneie Masilela posou ao lado de sua esposa Helen Shabangu.


Saneie e Helen se casaram porque, no ano passado, o menino afirmou que seus ancestrais mortos o pediram em sonho para que ele se casasse com ela. O garotou se rendeu ao pedido, e a sua família chegou a pagar cerca de R$ 1.900 para a noiva e ainda arcou com o dobro do valor para realizar o evento.
O garoto insistiu para que a segunda cerimônia fosse feita, já que segundo as tradições sul-africanas, o segundo casamento é considerado o oficial. A mãe do garoto, Patience Masilela, atendeu ao pedido do filho novamente, dizendo que ele estava tranquilo e feliz na primeira cerimônia e por isso não via problema em realizar a segunda.
Patience esclareceu que o casamento é apenas um ritual e que os noivos não ficam juntos, não tem compromissos matrimoniais - ou seja, não têm filhos e não fazem programas de pessoas recém-casadas. Na verdade, a noiva já é casada com Alfred Shabangu, com quem ela tem 5 filhos e já é até avó.
A mãe de Saneie contou que a família dela e de Helen são muito próximas, e que foi legal celebrar o casamento mais uma vez, porque, afinal, foi um pedido de seus ancestrais. Ela ainda acrescentou que realizando o casamento, eles fizeram os seus antepassados felizes, e que se não tivesse feito o que seu filho pediu, alguma coisa ruim aconteceria com sua família.
A família da noiva, aparentemente, também tem uma boa visão em relação ao casamento, acreditando que de fato os ancestrais das duas famílias fiquem felizes. O marido de Helen de 67 anos, está casado com ela há 30 anos e esteve presente nas duas cerimônias. Ele disse que não tem problemas com o casamento e que não se importa com a opinião das pessoas.
Saneie conta que está feliz por se casar com Helen, mas que ele vai para a escola estudar muito, e que quando ficar mais velho, irá se casar com uma moça de sua idade. 

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget