Abril 2015

POR FOLHA

Por divergências com os sócios-fundadores do Porta dos Fundos na maneira de conduzir os negócios, Juliana Algañaraz, CEO da produtora do grupo, deixou o cargo nesta quinta-feira (30), menos de um ano após assumir a função. A argentina, ex-diretora da Endemol no Brasil, também deixou de ser sócia de Antonio Tabet, Fábio Porchat, Gregorio Duvivier, Ian SBF e João Vicente de Castro.

“Havia uma diferença de administração, da maneira como a gente achava que a empresa deveria funcionar”, afirma Ian SBF à coluna.”Foi só uma diferença de cabeças, achamos que não era mais interessante essa parceria.”

Em nota, Juliana diz que sua “filosofia de condução dos negócios é diferente da filosofia do grupo. Mas fizemos várias conquistas no período que estive aqui. O Porta dos Fundos lançará novos projetos neste ano e tenho certeza que serão um sucesso”.

O Porta nos Fundos surgiu em 2012 produzindo conteúdo humorístico para a internet. Atualmente, o canal da trupe no YouTube é o quinto mais visto no mundo, com mais de 1 bilhão de visualizações.

A produtora do grupo, que possui um programa de TV no canal pago Fox, trabalha em novos projetos como uma peça de teatro e um filme para o cinema

O vulcão Calbuco em erupção visto de Puerto Montt, sul do Chile 
Da EFE

Santiago - O vulcão Calbuco, no Chile, entrou nesta quinta-feira em erupção pela terceira vez, após as duas primeiras ocorridas na semana passada, informou o Serviço Nacional de Geologia e Mineração do país (Sernageomin). 

As cinzas expelidas pelo vulcão, que fica na região de Los Lagos, alcançaram quilômetros de altura e seguiam em direção a sudeste, onde ficam cidades que não haviam sido afetadas pelas erupções. 

As autoridades mantêm o alerta vermelho na região do vulcão e a zona de exclusão de 20 quilômetros ao redor da cratera, e iniciaram uma retirada preventiva da população das áreas próximas.

Terremoto no Nepal: vídeo mostra o momento exato em que os tremores atingiram a capital do país 


                    Um novo vídeo registrado por uma câmera localizada em uma avenida de Katmandu, capital do Nepal, mostrou o momento exato em que o terremoto de magnitude 7,8 atingiu o país. 

A gravação começa exibindo um dia como outro qualquer: carros indo e vindo, um guarda de trânsito auxiliando na sinalização, pessoas caminhando e entrando em estabelecimentos comerciais e outras passando de bicicleta. 

De repente, aos 43 segundos, começam os tremores. A partir daí, o ritmo antes despreocupado das pessoas que transitavam no local se torna tenso e uma grande confusão toma conta da avenida. 

Muitas tentam correr, porém não sabem para onde, enquanto outras se abraçam na tentativa de se equilibrar. A entrada do que parece ser um templo simplesmente cai em seguida, esmagando tudo aquilo que estava na sua frente. 

Uma nuvem de poeira sobe e, quando ela finalmente começa a se dissipar, ainda é possível ver pessoas correndo para todos os lados. No centro da imagem, alguém está caído no chão, mas é logo amparado por um grupo que faz sinais de pedido de socorro. 
Tragédia 

O terremoto aconteceu no último sábado e, até o momento, foram registradas pouco mais de cinco mil mortes. A expectativa, contudo, é que o número de fatalidades ultrapasse a marca de 10 mil. 

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse precisar de 415 milhões de dólares para conseguir suprir as necessidades das oito milhões de pessoas afetadas pelo episódio. Cálculos iniciais da consultoria IHS revelaram que, para a reconstrução total do país no longo prazo, serão necessários cinco bilhões de dólares. 

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento em que o terremoto atingiu o Nepal. As imagens são fortes.

Papua Nova Guiné: Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico informou que um tsunami não é esperado 

Da REUTERS

Um terremoto de magnitude 6 - feira, a 154 quilômetros ao sul de Rabaul e uma profundidade de 85 quilômetros, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos

Não houve relatos imediatos de danos ou vítimas. O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico informou que um tsunami não é esperado. 

Rabaul, cidade no leste da ilha Nova Bretanha Oriental, fica localizada perto do Monte Tavurvur, um vulcão ativo. Rabaul foi destruída em 1994 durante uma forte erupção.

Geração Y: relatórios mostram que a fraqueza registrada anteriormente na formação de famílias foi encabeçada pela geração Y 

Victoria Stilwell, da Bloomberg

Depois de morar com familiares ou amigos durante os últimos anos, finalmente parece que a geração Y está começando a se virar por conta própria. 

O número de famílias aumentou 1,48 milhão no primeiro trimestre em relação ao ano anterior, após um crescimento de 1,66 milhão nos três últimos meses de 2014, de acordo com dados publicados na terça-feira pelo Censo dos EUA. 

Embora os números talvez sejam voláteis, eles marcam os ganhos consecutivos mais acelerados na formação de famílias desde o segundo semestre de 2005. 

Os dados do censo não destrincham as faixas etárias e, portanto, não especificam quem está formando essas novas famílias. 

Outros relatórios mostram que a fraqueza registrada anteriormente na formação de famílias foi encabeçada pela geração Y – jovens adultos nascidos depois de 1980 –, então este grupo tem maior probabilidade de estar provocando a melhoria, disse Maury Harris, economista do UBS Group em Nova York. 

Formação de famílias pode ser um termo nebuloso, por isso geralmente é mais fácil explicar o conceito através de exemplos. 

O Censo dos EUA define uma família como todas as pessoas que moram em uma casa ou um apartamento – ou mesmo em um único ambiente, caso tenha sido projetado para uso como um espaço de moradia independente. 

Uma nova família é formada se, por exemplo, uma pessoa se mudar da casa dos pais (também uma família) para um apartamento tipo estúdio. 

Ou quando um casal que morava separadamente se muda junto para um novo lar. 

Impulso para a economia 

Os dados do Censo publicados na terça-feira mostram que as famílias que estão sendo formadas atualmente alugam. 

As moradias ocupadas por inquilinos aumentaram em 1,87 milhão no primeiro trimestre em comparação com o ano anterior, e as unidades ocupadas por seus proprietários caíram 386.000. 

“Isso é positivo para a economia”, disse Harris. “Seria melhor se as famílias estivessem comprando, mas alugar, ao invés de continuar morando na casa dos pais, também ajuda”. 

A razão é que os novos inquilinos precisam encher seus apartamentos de coisas – cafeteiras, aparelhos de TV e cabeceiras de cama da Ikea --. 

Embora eles provavelmente comprem menos do que comprariam se fossem novos proprietários, ainda assim os gastos de consumo vão receber um bom impulso, disse Harris. 

Uma quantidade maior de pessoas em busca de apartamentos também estimula o aumento dos aluguéis. Quando isso acontece, comprar uma casa se torna uma opção mais atraente para os inquilinos que tenham crédito suficiente. 

“Isso provoca um efeito sobre a propriedade e a venda de casas no futuro”, disse Harris. “É um impulso para a economia”.

Iphone 5: cliente conta que contactou a Apple várias vezes para tentar resolver o problema, mas como não conseguiu, decidiu processar a empresa 

Karen Carneti, de INFO Online

         A Apple foi condenada a pagar R$ 9,9 mil a um cliente do Mato Grosso por danos material e moral. O consumidor processou a empresa por conta de um defeito em seu iPhone 5, de 64GB, comprado em 2012 e que começou a apresentar problemas em 2013. 

Na ação, expedida pelo 6º Juizado Especial Cível de Cuiabá, o cliente conta que entrou em contato com a Apple diversas vezes para tentar resolver o problema. Em um primeiro momento, a empresa deu a entender que faria a troca do aparelho. Mas, em segunda decisão, a empresa negou o pedido alegando que o iPhone apresentava um risco de 4 milímetros. 

Como não conseguiu resolver o problema, o cliente resolveu processar a companhia e pedir indenização de 10 mil reais. A justiça concedeu liminar para que a Apple trocasse o aparelho, o que não aconteceu porque a empresa alegou que, como o iPhone foi comprado no exterior e sua frequência é diferente daqueles vendidos no país, sua garantia não é válida em terras brasileiras. 

O cliente, no entanto, juntou provas de que o aparelho foi comprado no Brasil. Segundo o juiz Alex Nunes de Figueiredo escreveu na decisão, “a parte autora ficou impossibilitada de usufruir de um bem de alto custo em razão da omissão e negligência da reclamada Apple, que simplesmente se nega em respeitar as normas consumeristas em nosso País”. 

Ficou estabelecido que a Apple terá que pagar R$ 2 899 por danos materiais –referentes ao valor do aparelho na época da compra – e R$ 7 mil por dano moral. O valor do aparelho e o montante do dano moral devem ser corrigidos pelo INPC e acrescido de 1% ao mês, a partir da data em que o aparelho apresentou defeito e que a decisão foi tomada. 

A Apple não comenta ações judicias em andamento.

Lançamento da nave russa Progress: nave espacial sem tripulação ia abastecer a Estação Espacial Internacional
Da AFP

Moscou - Os operadores de voo russos perderam o controle da Progress, uma nave espacial sem tripulação que ia abastecer a Estação Espacial Internacional (ISS) e que agora cairá na Terra, indicou nesta quarta-feira uma autoridade russa.

"Começou a cair", disse o funcionário, que não quis se identificar.

De acordo com a fonte, os controladores de voo russos tentarão agora restabelecer duas vezes a conexão com a nave de carga, mas com poucas possibilidades de sucesso.

"É impossível saber quando cairá exatamente na Terra, depende de muitos fatores. Mas a queda acontecerá em condições incontroláveis", explicou.

A Progress M-27M transporta material científico e produtos de primeira necessidade, como água e comida, mas sua perda não representará um problema para os seis astronautas que estão na ISS e que dispõem de vários meses de reserva.

Na terça-feira, pouco depois do lançamento da nave dentro de um foguete Soyuz a partir do cosmódromo de Baikonur (Cazaquistão), os operadores russos registraram problemas de transmissão e decidiram mudar o plano de voo.

Mas as autoridades anunciaram que a Progress cumpriria o plano e seria acoplada à ISS em 30 de abril, seis horas depois do inicialmente previsto.

A Nasa confirmou que a nave de carga "não transporta nenhum material essencial para o funcionamento da parte americana da ISS".

"Os segmentos russo e americano da Estação continuam funcionando e têm reservas suficientes para muito depois de junho, quando chegará a próxima carga", anunciou a agência espacial americana, em referência à cápsula Dragon.

A nave, fabricada pela empresa americana SpaceX, tem lançamento previsto a partir de 19 de junho. Transportará 2,2 toneladas de material científico e mantimentos.

Além do material, a Progress também transporta uma réplica da bandeira soviética que o Exército Vermelho hasteou em Berlim em 1945. Ela seria utilizada pelos astronautas russos da ISS para celebrar o 9 de maio, data que marca a vitória aliada contra os nazistas na II Guerra Mundial.

A cada ano, três ou quatro naves Progress viajam até a ISS para transportar material. Depois da missão caem e se desintegram na atmosfera, acima do Oceano Pacífico.

Em 2011, um foguete Soyuz que transportava uma nave similar caiu pouco depois da decolagem na região de Altai, na Ásia Central.

Para a felicidade de quem cresceu entre os anos 80 e 90, o seriado Três É Demais (Full House) está previsto para ganhar uma nova temporada em 2016. A informação é de John Stamos, ator que interpretou Jesse Katsopolis entre 1987 e 1995. Em entrevista ao programa Jimmy Kimmel Live, ele disse que a produção vai ser exibida pela Netflix com o elenco original e depois vai focar em apenas três personagens: DJ Tanner, interpretada por Candace Cameron, sua irmã Stephanie, vivida por Jodie Sweetin, e a vizinha Kimmy Gibbler (Andrea Barber). 

Durante a entrevista, o ator brincou com Kimmel dizendo que, caso eles não consigam com que as gêmeas Olsen participem da volta do seriado, irão atrás do apresentador para vesti-lo como elas. Veja como estão e o que fizeram os atores do seriado desde que o último episódio foi ao ar, há 20 anos Foto: Divulgação 

Bob Saget, de 59 anos, teve uma carreira praticamente restrita à TV. Após interpretar Danny, o patriarca da família Tanner, ele teve destaque como apresentador do American Funniest Home Videos e por emprestar sua voz a Ted Mosby, narrador de How I Met Your Mother
Foto: Divulgação/Getty Images 


As gêmeas Mary Kate e Ashley Olsen interpretavam a personagem Michelle Tanner, filha caçula de Danny. Essa foi uma das poucas vezes que as atrizes deram vida ao mesmo personagem durante a carreira. Após a participação no seriado, foram estrelas de filmes infantis e adolescentes e, juntas, acumularam fortuna avaliada em US$ 410 milhões. Hoje, aos 29 anos, se dedicam à moda, segmento do qual elas viraram referência pelas coleções inspiradas por um estilo boêmio-chique
Foto: Divulgação/Getty Images 

Jodie Sweetin interpretou Stephanie Tanner, a filha do meio de Danny Tanner. A atriz de 33 anos teve seus melhores momentos como atriz na infância. Além de Três É Demais, ela fez uma participação no Clube do Mickey, ao lado de Christina Aguilera e Britney Spears. Jodie já foi casada duas vezes e também passou por sérios problemas com abuso de drogas. Recuperada, escreveu um livro no qual contava os bastidores dos programas de TV que participou
Foto: Divulgação/Getty Images 

Aos 39 anos, Candace Cameron interpretou a irmã mais velha, DJ Tanner. Antes de entrar para o elenco de Três É Demais, Candace fez uma ponta em Punky, a Levada da Breca. Casada com um jogador de hóquei e mãe de três filhos, atualmente ela trabalha como produtora executiva e estrela de The Krew, projeto destinado ao público infantil
Foto: Divulgação/Getty Images 

O galã John Stamos, de 51 anos, mudou muito pouco desde a sua participação em Três É Demais no papel de Jesse Katsopolis, cunhado de Danny Tanner. Foi nessa produção que ele mais se destacou na carreira. Mas sua trajetória na indústria não caiu no ostracismo após esse papel. John chegou a ser baterista do lendário grupo Beach Boys e estrelou a série Os Vigaristas. Ele também teve participação em Plantão Médico. Na vida pessoal, John tem uma longa lista de namoradas, como Rebeca Romjim Stamos (a mística de X-Men), Denise Richards, Lori Loughlin, Demi Moore e Paula Abdul
Foto: Divulgação/Getty Images 

Dave Coulier, de 55 anos, interpretou Joey Gladstone, o melhor amigo de Danny Tanner. Na carreira, se destacou por ser dublador de personagens da TV, como O Gato Felix e Capitão Tramm, dos Jovens Titãs. Na vida pessoal, teve relacionamentos com Jayne Modean e Alanis Morrissette
Foto: Divulgação/Getty Images 

A cinquentona Lori Loughlin interpretou Rebecca Donaldson-Katsopolis com regularidade a partir da quarta temporada. Entre 2008 a 2011, teve destaque no papel de Debbie Wilson na série The CW 90210, um spin-off de Beverly Hills, 90210. Ela também é conhecida por interpretar o papel de Ava Gregory na série Summerland (2004-2005), que também co-criou e produziu
Foto: Divulgação/Getty Images 

O grande papel de Andrea Barber foi mesmo o de Kimmy Gibbler, em Três É Demais. Após essa participação, a atriz fez apenas pequenas participações. Atualmente, Andrea tem 38 anos e também disputa maratonas
Foto: Divulgação/Getty Images 

Em janeiro de 2015, o elenco da série se reuniu para comemorar o aniversário de Jeff Franklin, criador de Três É Demais. Lori Loughlin postou fotos com os antigos parceiros de elenco no Instagram
Foto: Reprodução Instagram 

John Stamos se divertiu e deixou Bob Saget constrangido em uma das fotos
Foto: Reprodução Instagram 

John Stamos e Lori relembrando o casal que formavam na série
Foto: Reprodução Instagram 

Na reunião, os atores subiram ao palco para cantar a trilha de abertura de Três É Demais Foto: Reprodução Instagram

O alpinista cearense Rosier Alexandre escalando o Everest: o alpinista cearense relatou que ao descer do helicóptero viu um "cenário de guerra" 

Carmen Pompeu, do Estadão Conteúdo
especial para AE, do Estadão Conteúdo

            O alpinista cearense Rosier Alexandre foi resgatado por helicóptero do campo 1 do Monte Everest a 5,9 mil metros nesta segunda-feira, 27. 

A assessoria de imprensa do projeto Sete Cumes, comandado por Rosier, informou que o "tempo limpo" no Nepal, permitiu que os helicópteros fizessem várias viagens para resgatar os montanhistas no Everest, presos após os terremotos

O alpinista ligou para família no Ceará anunciando o resgate às 3h37min (horário de Brasília) desta segunda. 

Rosier já está com o filho Davi Saraiva que também faz parte do projeto. Eles passam bem e se encontraram no campo base do Monte Everest, onde procuravam equipamentos que foram abandonados após a avalanche. 

O alpinista cearense relatou que ao descer do helicóptero viu um "cenário de guerra". 

Agora Rosier e Davi seguem em caminhada para Gorak Shep, um vilarejo próximo ao Everest. 

Lá devem permanecer os próximos dias. Mais cedo, por volta da uma hora da madrugada desta segunda-feira (horário de Brasília), Davi Saraiva fez contato com a família, através de telefone. 

Numa ligação rápida, ele salientou que estava bem fisicamente, apenas com pequenas escoriações. 

Contratempos 

No domingo, o alpinista postou por volta das 16h30 (horário de Brasília) em sua página no Facebook que estava em condições difíceis após os terremotos no Nepal. 

"Decidimos agrupar a equipe no campo 2 do Monte Everest. O campo 1 foi atingido intensamente enquanto nós estávamos escalando", relatou. 

A mensagem destaca que o campo base no Monte Everest "foi destruído". Ele também informou que a médica da expedição, a americana Eve Girawong, morreu na avalanche que atingiu o campo base. 

"Nosso coração está com a família de Eve. Ela era muito amada e uma grande adição a nossa equipe. Sentiremos sua falta", escreveu o alpinista. 

No texto na rede social, o cearense também descreveu as dificuldades enfrentadas pelo grupo isolado no Everest. "Estamos com pouca comida, sem baterias e temos que descer. Não há rota pelo Khumbu Ice Fall", escreveu. 

O alpinista havia explicado que uma equipe de montanhista foi destacada para procurar um possível caminho de descida, mas "Voltou sem sucesso de passagem" e não seria feita nova tentativa do tipo. 

"Neste momento nossa única opção é descer de helicóptero. Nosso plano é descer para o campo 1 amanhã (segunda-feira) cedo e aguardar um bom clima para o resgate através de helicóptero. Assim vamos nos reunir com os outros membros sobreviventes da nossa equipe." 

No final da postagem, Roiser relaciona os nomes dos sobreviventes de sua equipe: "Todos os nossos sobreviventes Everest 2015 estão bem. 

Aqui está uma atualização em seus locais atuais: No Everest Acampamento 2: Alan Arnette, Andrea Cordona, Ankur Bahl, Haley Ercanbrack, Joe Ashkar, Karl Nesseler, Koei Kasamatsu, Louis Carstens, Masayuki Hatakeyama, Rosier Alexandre, Vibeke Andrea Sefland, Billy Nugent, Conan Bliss, Fred Alldredge, Garrett Madison; em Gorak Shep: Davi Souto Saraiva, Ronald Nissen, Michael Churton e Randall Ercanbrank".

J. K. Rowling: "estou doando para a Oxfam, por favor, unam-se a mim" 

Da REUTERS

Londres - Governos, agências de ajuda humanitária e celebridades intensificaram nesta segunda-feira as ações para busca de recursos de ajuda aos sobreviventes de um terremoto que deixou muitos mortos e feridos no Nepal, ao mesmo tempo que aumentam as dificuldades no país por causa da falta de comida, água e abrigo. 

Mais de 3.700 pessoas morreram e pelo menos 6.500 ficaram feridas quando o terremoto de magnitude 7,9 abalou o Nepal no sábado, derrubando casas e provocando avalanches no Himalaia. 

O governo do Nepal apelou por ajuda externa para lidar com as consequências do pior terremoto a atingir esse país do sul da Ásia desde 1934, quando 8.500 morreram. 

"Coração no #Nepal hoje. Conheci pessoas maravilhosas lá há 4 semanas. Estou doando para a Oxfam, por favor, unam-se a mim", tuitou a autora da série Harry Potter, J. K. Rowling. 

Especialistas em ajuda recorreram ao Twitter para estimular pessoas bem-intencionadas a enviar dinheiro para grupos de ajuda humanitária de reputação, em vez de se apressaram com doações de produtos não desejados ou outro tipo de auxílio. 

De acordo com o Serviço de Acompanhamento Financeiro das Nações Unidas, 5,7 milhões de dólares foram entregues até agora, sendo a Grã-Bretanha a maior doadora, seguida pelos Estados Unidos e Japão. 

O Banco de Desenvolvimento Asiático disse nesta segunda-feira que estava oferecendo uma doação de 3 milhões de dólares para tendas, assistência médica, alimentos e água potável. O banco também anunciou a entrega de cerca de 200 milhões para os esforços de recuperação. 

A Organização Mundial da Saúde, que informou que os hospitais da capital, Katmandu, ficaram sobrecarregados por causa da quantidade de vítimas de prédios destruídos, disse ter liberado 175 mil dólares em fundos e apelou por ajuda de milhões de dólares. 

Médicos estariam tratando dos sobreviventes nas ruas, disse a OMS. 

A Grã-Bretanha, que enviou médicos e equipes de busca e salvamento para o Nepal no fim de semana, anunciou um pacote de ajuda de 7,5 milhões de dólares. 

O Comité Emergencial para Desastres, uma aliança das 14 principais instituições de caridade do Reino Unido lançou um apelo por dinheiro, na sequência de chamados feitos pela Christian Aid, Handicap International e Internews, entre outras organizações de ajuda. 

À medida que a escala do desastre ficou mais clara no fim de semana, os trabalhadores humanitários e outros especialistas estimularam o público a ficar atento às lições aprendidas depois de outras grandes catástrofes, como o terremoto de 2010 no Haiti e o tsunami do Oceano Índico em 2004. 

"Maneiras de NÃO ajudar #TerremotoNepal: doar a novas instituições de caridade que aparacem de repente (normalmente fraude), coletar coisas para enviar, tentar ir você mesmo", tuitou Laura Seay, cientista política do Colby College. 

"Depois do terremoto no Haiti, doações de americanos bem-intencionados tomaram espaço na pista do aeroporto, impedindo a passagem de suprimentos básicos", disse.

Homem usa telefone durante terremoto no Nepal: tecnologia é uma aliada na busca por sobreviventes 

            Já são 1400 mortos no terremoto de magnitude 7,8 graus que atingiu o Nepal na manhã deste sábado, segundo estatísticas mais recentes. A maior parte das vítimas está no vale central do país, onde fica a capital, Katmandu, mas o desastre também deixou 34 mortos na Índia e 13 na China, países que sentiram o tremor. 

Para ajudar as pessoas que estão preocupadas com a situação de parentes, amados, amigos e colegas que estão na região, o Facebook e o Google adaptaram dois recursos já existentes, o Facebook Safety Check e o Google Person Finder, para o desastre no Nepal. 

Nesta manhã, o Facebook lançou o "Nepal Earthquake: Facebook Safety Check". Se a rede social perceber que você pode estar na área afetada, mandará uma mensagem perguntando seu estado. 

Você pode responder pelo botão "I'm safe" e avisar seus contatos que está a salvo. O recurso também mostra quantos amigos estão no local do desastre e envia notificações quando algum deles disser que está bem. 

Mark Zuckerberg comentou a criação da ferramenta em um post no Facebook. "Quando desastres acontecem, as pessoas têm que saber que suas pessoas queridas estão bem. É em momentos como esse que poder se conectar realmente importa".


Já o Google criou o "Person Finder: 2015 Nepal Earthquake", uma espécie de banco de dados sobre as pessoas afetadas. Há duas opções possíveis na ferramenta: "Estou procurando por alguém" e "Eu tenho informações sobre alguém". No momento, o site já tem 2100 registros que estão sendo seguidos. 

O "Person Finder" foi um recurso criado pelo Google em 2010, após o terremoto que devastou o Haiti, e é usado em várias situações de desastre, assim como o "Facebook Safety Check".


Sala de aula: em pé, os alunos tiveram um engajamento 12% maior em atividades de classe. Isso equivale a 7 minutos a mais de atenção e participação durante uma aula de uma hora 

Filipe Serrano, de EXAME.com

 Uma pesquisa feita nos Estados Unidos com 300 crianças entre 7 e 10 anos indica que ficar de pé durante as aulas pode ajudar a melhorar o aprendizado. 

Os pesquisadores acompanharam os alunos do ensino fundamental durante um ano, e analisaram o desenvolvimento de dois grupos. Um deles tinha aulas em pé, em mesas verticais, e outro, sentado. 

Os resultados mostram que, em pé, os alunos tiveram um engajamento 12% maior em atividades de classe. Isso equivale a 7 minutos a mais de atenção e participação durante uma aula de uma hora. 

“Mesas verticais podem reduzir problemas de comportamento e aumentar a atenção de estudantes”, diz o pesquisador Mark Benden, que liderou os estudos na universidade Texas A&M Health Science Center. “É uma forma de oferecer um método diferente para completar tarefas acadêmicas e que quebra a monotonia de ficar sentado.” 

Para calcular a participação dos alunos em sala de aula, os pesquisadores mediram ativades como responder a questões dos professores, levantar a mão para fazer perguntas e participar ativamente de discussões.

Pânico no Nepal 

       Um terremoto de magnitude 7,8 devastou o Nepal na madrugada deste sábado. Até o momento, quase 900 mortes foram registradas em diferentes locais do país e também nos países vizinhos Tibete, Bangladesh e deixou rastros também na Índia e na China. A expectativa é que as fatalidades decorridas deste desastre continuem a subir. 

Os tremores causaram também uma avalanche no Monte Everest, a maior montanha do mundo. Estima-se que oito montanhistas que estavam no acampamento base e preparando para a escalada tenham morrido. Outros 30 constam entre os feridos. 

De acordo com autoridades locais, o terremoto foi o maior a atingir o Nepal desde um incidente de magnitude 8,4 que ocorreu nos idos de 1934. Na ocasião, o número de mortes ultrapassou a marca de 10 mil. 

A seguir, veja imagens chocantes que mostram a devastação no Nepal e países vizinhos.


Terremoto no Nepal 

Primeiras imagens do acampamento na base do Monte Everest após terremoto. Até o momento, 8 mortes foram registradas no local.

Pessoas procuram vítimas em meio aos escombros.

Pessoas e equipes de resgate vasculham escombros em busca de sobreviventes em Katmandu.

Pessoas se reúnem em torno de casa destruída.

Prédio destruído em Katmandu, capital do Nepal, após terremoto de 7.9 pontos

Equipes de resgate retiram mulher ferida em meio aos escombros de prédio em Katmandu.

O número de mortos no terremoto no Nepal continua a subir e pode ultrapassar a marca de 900. Do total, 20 morreram na Índia, seis no Tibete e duas em Bangladesh

Homem com cabeça ferida é rodeado de pessoas.

Menino sorri após ser resgatado de escombros.

Na cidade de Siliguri, indianos ficam em frente a casa derrubada pelo terremoto que atingiu o Nepal, mas que assolou também outros países.

Menino ferido é levado para hospital, em Siliguri, Índia, devido a terremoto que atingiu Nepal e que deixou rastros em países vizinhos.

Equipes de resgate usam macas e vasculham os escombros para achar sobreviventes e corpos no Nepal.

Katmandu foi devastada pelo terremoto. Na imagem, carro é visto soterrado por destroços de prédio destruído.

Pessoas buscam vítimas em meio aos destroços de templo na praça Bashantapur Durbar, Katmandu.

Pense mais rápido: ao ficar em pé, o fluxo de ideias se desenvolve melhor 

Você está com dificuldades para se concentrar no trabalho ou na escola? A solução é simples: fique em pé. Pelo menos essa foi a conclusão a que chegaram alguns pesquisadores da Universidade A&M do Texas, nos EUA.

Uma pesquisa feita por eles revela que ficar em pé pode ajudar a resolver dois dos principais problemas deste século, o déficit de atenção e a obesidade.

A descoberta foi baseada em um estudo com 300 estudantes da segunda até a quarta série, que foram observados ao longo de um ano escolar. 

Eles utilizaram mesas que dão a possibilidade de as crianças ficarem em pé, ao invés de permanecerem sentadas durante toda a aula. Os resultados preliminares mostram que os estudantes que fizeram a aula em pé estavam 12% mais engajados que os outros.

O professor da Universidade A&M do Texas e chefe da pesquisa, Mark Benden, conta que, além de melhorar o lado cognitivo do ser humano, estudar ou trabalhar em pé também ajuda a queimar 15% mais calorias. 

“Ficar em pé reduz problemas relacionados à concentração e aumenta a atenção das pessoas, pois quebra a monotonia de trabalhar ou estudar sentado”, relata Benden em entrevista para o site da universidade.

O Desafio Kylie Jenner tomou conta das redes sociais. Não é para pouco, já que não vemos beições todos os dias no Facebook e Twitter. O resultado é horrendo e assustador: bocas mutantes prontas para devorar a todos. Muito feio demais, e a tendência é piorar mais...
Foto: Reprodução/Imgur 


Foi a rapper Blac Chyna quem começou essa nova onda, provavelmente. Ela publicou essa foto no Instagram e nem fez questão de explicar nada: só colocou um emoticon de lábios e pronto
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Depois publicou essa imagem sugestiva, que mostra o que seria um produto para lucrar com o próprio bocão
Foto: Reprodução/Daily Mail 


Blac é rival de Kylie Jenner, a modelo que começou a coisa toda: boca gigante, que causou inveja em adolescentes por todo o mundo
Foto: Reprodução/Daily Mail 

A treta oral entre as duas iniciou uma onda de gente iniciando o Desafio Kylie Jenner, com resultados desastrosos
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Essa adolescente publicou no Twitter que "estragou tudo", sem entender que não havia muito para estragar, já que ninguém tem notícias do método ter dado certo em algum momento
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Essa outra também não gostou muito do resultado e ficou assustado pelo resultado final
Foto: Reprodução/Daily Mail 

O resultado é obtido através de um método doloroso: colocar os lábios em um copo e sugar até conseguir algo próximo do vácuo
Foto: Reprodução/Imgur 

Depois é só tirar e aí está um par de lábios gigantescos e explosivos novinhos em folha
Foto: Reprodução/Imgur 

Um monte de adolescentes foram na onda e não se tem notícia que algum deles curtiu o resultado final Foto: Reprodução/Daily Mai

O efeito tende a ser passageiro, mas as sequelas podem ser bem duradouras
Foto: Reprodução/Daily Mail 


Alguns vasos sanguíneos podem simplesmente estourar nessa operação
Foto: Reprodução/Imgur 

Os resultados são perturbadores e compartilhados continuamente em todas as redes sociais Foto: Reprodução/Daily Mail

"Nunca me senti tão idiota e estranha", contou uma adolescente com os lábios mais esquisitos que qualquer um já viu
Foto: Reprodução/Daily Mail 

"Eu quis ser Kylie, mas só fiquei ridícula", afirmou outra adolescente
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Ao mesmo tempo, começou uma campanha contra a prática, que basicamente xingou as que destruíram os próprios lábios
Foto: Reprodução/Daily Mail 

"Parem com isso, essa é a coisa mais ridícula que já surgiu no mundo
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Outras apelaram para a saúde e questionaram se as participantes "não sabem que estão destruindo os próprios vasos sanguíneos"
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Mas o fato é que todas querem ser Kylie Jenner, a meia-irmã de Kim Kardashian
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Ela nem tem esse bocão todo, mas causou inveja e admiração em muitas fãs
Foto: Reprodução/Daily Mail 

Ela ganhou muitas fãs ao mostrar lábios carnudos em algumas fotos, que logo foram contestadas
Foto: Reprodução 

A primeira vítima dessa onda foi Brittany Forster, de 24 anos, que desavisada, resolveu fazer crescer os próprios lábios
Foto: Reprodução/Instagram 

Ela comprou um produto chamado CandyLipz e começou a intervenção na própria boca

Depois de dois minutos de terríveis dores, que fizeram seus olhos lacrimejarem, a jovem conta que removeu o aparelho
Foto: Reprodução/Instagram 

Ela ficou estarrecida. Sua boca estava enorme, com aspecto incahdo que lembrou o de contusões de pessoas quando elas são surradas
Foto: Reprodução/Instagram 

A jovem, que agora vive em Sydney, ficou tão chocada que começou a achar que ficaria com cicatrizes permanentes
Foto: Reprodução/Instagram 

"Eu tirei, olhei no espelho e disse oh meu deus o que foi que eu fiz? Não, não, não, isso não pode estar acontecendo", disse Brittany ao Daily Mail da Austrália
Foto: Reprodução/Instagram 

— O folheto de instruções do produto não diz que todas essas coisas podem acontecer, como hematomas, inchaço
Foto: Reprodução/Instagram 

A moça até postou um vídeo online após o incidente, no qual seus dois melhores amigos estão tentando consolá-la
Foto: Reprodução/Instagram 

Ela não conseguiu deixar de pensar que seus rosto parecia com o das pessoas que acabaram de tomar uma surra
Foto: Reprodução/Instagram 

Os desenvolvedores do produto dizem que o inchaço é "muito normal" e as marcas melhoram no prazo de 7 dias. A empresa forneceu os seguintes imagens que demonstram os efeitos da CandyLipz Foto: Reprodução/Instagram

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget