10/17/14

Divulgação

Air Umbrella: equipamento é ajustável conforme a intensidade da tempestade


Victor Coelho, de INFO Online

Proteger-se da chuva ficou high-tech e invisível. Ao menos é o que promete o projeto de Chuan Wang e uma equipe situada em Pequim e Nanquim, responsáveis por desenvolver um novo modelo de guarda-chuva.

Com design revolucionário, esse novo equipamento é ajustável conforme a intensidade de uma tempestade.

Chamado de Air Umbrella, o protótipo de plástico é parecido com com uma junção de secador de cabelo e uma varinha de massagem.

Neste aparelho, o tecido impermeável é substituído por um escudo de vento movido por um motor, uma bateria de lítio e uma ventoinha no topo.

O ar é sugado pela parte inferior do bastão e expelido com força pelo lado superior, redirecionando a queda da chuva e afastando-a do caminho.

É possível ajustar a potência e o tamanho do círculo de proteção na região inferior do bastão, oferecendo a capacidade de fortalecer a potência do ar e alargar o raio do “escudo” para se proteger de tempestades mais intensas.

Esses recursos, além de protegerem contra tempestades quando um guarda-chuva comum não teria a mesma eficácia, criam cortinas de ar que têm maiores chances de sobreviver a ventos mais fortes do que uma frágil cobertura de nylon.

Com a retirada da proteção de nylon ou de plástico, economiza-se alguns minutos de agitação do guarda-chuva molhado antes de trazê-lo para dentro de sua casa.

O Air Umbrella também é projetado com uma alça ajustável, para que o usuário possa descansar o braço em qualquer altura que desejar ao segurar o guarda-chuva.

O dispositivo estará disponível em três modelos diferentes: A, B e C. Todos oferecem a possibilidade de o consumidor ajustar a velocidade do motor da ventoinha, adaptando-se à intensidade do temporal.

Segundo a empresa, o modelo A é destinado ao público feminino por ser mais compacto (tem cerca de 30 centímetros de comprimento) e 15 minutos de bateria.

O modelo B tem 50 centímetros e meia hora de bateria. Já o modelo C é extensível, tem entre 50 a 80 centímetros e 30 minutos de autonomia.


Se você estiver em uma tempestade particularmente forte, utilizando maior potência e a mais ampla cortina de proteção, a bateria acabará rapidamente.

Se optar por utilizar o equipamento numa longa caminhada através da chuva, a bateria também não durará muito tempo.

Em entrevista a INFO, Chuan Wang, principal responsável pelo projeto que já arrecadou mais de 66 mil dólares na plataforma de crowfunding Kickstarter, respondeu a algumas questões sobre a varinha mágica da chuva.

Leia a entrevista na íntegra a seguir:

Como surgiu a ideia?

Chuan Wang - Há dois anos e meio passeava por um edifício e havia água fluindo para baixo do telhado.

Vi o fluxo de água em linha reta sendo dobrado pelo vento e pela própria água, que finalmente foi aterrada vários metros a frente, desviando de longe da sua posição vertical original.

Ali pude perceber que o vento não estava soprando em uma direção específica, mas soprando de um centro para todas as direções.

Esse mesmo vento poderia proteger pessoas das chuvas e achei que seria muito legal para as pessoas se abrigarem da chuva, com um gerador de fluxo de ar portátil.

Quão barulhento é o Air Umbrella?

Chuan Wang - O ruído é limitado depois que fizemos muitos reparos, onde limitamos a força, aumentando o fluxo de ar e reduzindo a velocidade do motor.

Não há nenhum ruído agudo, as vezes você poderá ouvir a "voz" profunda do fluxo de ar. Para torná-lo melhor, adicionamos alguns materiais que absorvem e reduzem o ruído. Assim, o barulho da chuva é muito maior do que o do Air Umbrella.

A vida útil do equipamento é de apenas meia hora. Não é um período muito curto?

Chuan Wang - Com base nas condições técnicas atuais, a vida útil da bateria de guarda-chuva de ar pode durar apenas meia hora.

Portanto, os produtos são adequados apenas para os usuários que não são exigentes. De um modo geral, os produtos são mais adequados para os cidadãos urbanos ou pessoas que tem um carro.

O Air Umbrella é à prova d’água? Como é feito a recarga e quanto tempo para obter uma carga completa?

Chuan Wang - O dispositivo é à prova de água. No interruptor principal existe um conector para carregar o Air Umbrella e oferecemos um botão para escolher a velocidade da carga, porém o recomendado (e bom para a bateria) é utilizar a velocidade baixa para recarga.

Utilizando a recarga rápida, pode-se obter uma carga completa em menos de uma hora (nos modelos B e C), o modelo A leva, em média, meia hora para ser totalmente carregado.

O Air Umbrella pode ser adquirido até o próximo dia 24 por meio do Kickstarter, e é possível fazer uma reserva a partir de 290 reais com o envio previsto para antes de dezembro de 2015.

NASA/JPL-Caltech

Arte do Siding Spring: astro passará à toda velocidade a apenas 139.500 km de Marte

Da AFP

Um cometa está prestes a passar muito perto de Marte, em um encontro que acontece uma vez a cada milhão de anos e que será abundantemente fotografado e documentado, informou a NASA.

O cometa Sinding Spring se aproxima de Marte

O cometa C/2013 A1, também chamado "Siding Spring", tem um núcleo de 1,6 km de diâmetro e é tão pouco sólido quanto um monte de talco.

O astro passará à toda velocidade a apenas 139.500 km do planeta vermelho.

Se fosse passar tão perto do nosso planeta, a distância equivaleria a um terço daquela entre a Lua e a Terra.

"Siding Spring" passará pelo ponto mais próximo de Marte às 18H27 GMT (16H27 de Brasília) de domingo, 19 de outubro, informou a agência espacial americana.

Embora voe no espaço a uma velocidade vertiginosa de 202.000 km/h, o pequeno cometa tem poucas probabilidades de se chocar com a superfície marciana.

Mas, de qualquer modo, os cientistas têm acompanhado com muito entusiasmo sua trajetória e seu rastro.

"Veremos meteoros na atmosfera de Marte? Os cometas são imprevisíveis", declarou Jim Green, diretor da divisão de ciências planetárias na sede da NASA, em Washington.

"Penso que é improvável que se destrua", explicou Green a jornalistas. "Mas nos interessa saber se manterá sua estrutura ou não", prosseguiu.

A NASA pôs suas naves que orbitam Marte o mais distante possível do local por onde passará o Siding Spring, para evitar que sofram danos dos vestígios que o cometa solta ao passar com toda a velocidade.

Embora as naves Mars Reconnaissance Orbiter, Mars Odyssey e MAVEN tenham sido reposicionadas para ficar a salvo da poeira estelar, espera-se que capturem um tesouro de dados sobre o cometa que fará a alegria dos cientistas.

Enquanto isso, em solo marciano, as sondas Curiosity e Opportunity apontarão suas câmeras para o céu avermelhado e enviarão à Terra fotos da passagem do cometa, que devem chegar nas próximas semanas ou meses.

O cometa foi descoberto por Robert McNaught no observatório australiano "Siding Spring", em janeiro de 2013.

Acredita-se que tenha se originado há 1 bilhão de anos na Nuvem de Oort, uma região distante no espaço, de onde partem cometas que "permanecem inalterados desde os primeiros dias do Sistema Solar", acrescentou a NASA.

O cometa viajou mais de um milhão de anos para fazer esta primeira parada em Marte e só voltará dentro de outro milhão de anos, assim que completar uma volta ao redor do sol.

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget