O Brasil está preparado para combater o vírus ebola?

Vanderlei Faria/Divulgação/Prefeitura de Cascavel

Paciente com suspeita de ebola é transferido de Cascavel, no Paraná, para o Rio de Janeiro


Saulo Pereira Guimarães, de EXAME.com 

Com o anúncio do primeiro caso suspeito de ebola no Brasil, as autoridades começam a se mobilizar. Em entrevista em Brasília hoje, o ministro da saúde Arthur Chioro afirmou que o governo tem "a situação sob controle".

De acordo com a infectologista Otília Luz, o surto de ebola na África Ocidental está sendo acompanhado pelas autoridades médicas brasileiras dede março. Segundo ela, todas as capitais brasileiras estão preparadas para lidar com casos suspeitos da doença.

A médica ligada à Fiocruz afirmou que o país tem expertise em lidar com doenças hemorrágicas - como as formas mais severas da dengue, por exemplo.

"Temos condições de oferecer um bom tratamento, diferentemente do que acontece nas tendas no litoral da África", disse Otília em entrevista a EXAME.com no fim de agosto (procurada hoje, a Fiocruz afirmou que aguarda a entrevista do ministro para se manifestar).

De acordo com Otilia, o procedimento no Brasil para casos suspeitos de ebola prevê que pacientes com sintomas da doenças sejam tratados como se estivessem infectados até que haja um diagnóstico definitivo.

Caso

Bah Souleymane é a primeira pessoa no Brasil com suspeita de contaminação pelo vírus ebola. No país desde 23 de setembro, o homem solteiro de 47 anos veio de Conacri, capital da Guiné (seu país de origem).

Por volta das 16 horas de ontem, Souleymane deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento Brasília, na cidade de Cascavel (PR). "Até o início da noite, estava subfebril e não apresentava hemorragia, vômitos ou quaisquer outros sintomas. Está em bom estado geral e, mantido em isolamento total", afirmou o Ministério da Saúde em nota publicada ontem em seu site.

Na manhã de hoje, Souleymane foi transferido para o Rio de avião. No momento, ele está em isolamento no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, localizado em Manguinhos (bairro da zona norte do Rio).

Desde março, um surto de ebola afeta Guiné, Libéria, Serra Leoa e outros países. A epidemia atual já matou mais do que todos os surtos anteriores da doença, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ebola é transmitido pelo contato com sangue, saliva e outros fluidos de pessoa ou animal contaminado. A doença é caracterizada por febre, fraqueza intensa e outros sintomas. De acordo com a OMS, o vírus mata em média 50% dos pacientes contaminados.

De acordo com o ministro Chioro, a confirmação ou não da suspeita de ebola deve sair dentro de 24h. Hoje, às 18h, ele deve fornecer dados atualizados sobre o caso numa nova entrevista coletiva.

Postar um comentário

DÊ SUA OPINIÃO, COMENTE ESSA MATÉRIA.

[facebook][blogger]

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget