يونيو 2012

4c65536f9a49e5401756a306fdd831c4.jpg
Carro particular que deixou a sede da PF-PE conduzindo o humorista
Fotos: Bernardo Soares/JC Imagem
Do NE10Com informações da Rádio Jornal e de Cidades/JC
Horas depois de o irmão de Mução assumir a culpa pelo envolvimento no esquema investigado pela Operação Dirty-Net, o radialista teve o pedido de prisão temporária revogado e deixou a sede da Polícia Federal de Pernambuco, no Cais do Apolo, Bairro do Recife, em um carro particular, na noite dessa sexta-feira (29), por volta das 22h. Ele deverá falar com a imprensa neste sábado.

De acordo com a Polícia Federal, o irmão do radialista, cujo nome não foi divulgado, teria confirmado que utilizava os computadores e dispositivos eletrônicos de Rodrigo Vieira Emerenciano, de 35 anos, o Mução, para criar perfis de usuários, contas de e-mails e transferir dados.
http://www2.uol.com.br/JC/_ne10/cotidiano/foto/mucao01.jpg
Desde o início da operação, os advogados Waldir Xavier e Bruno Coelho alegaram inocência de Mução
A delegada que investiga o caso, Kilma Caminha, disse que Mução ficou bastante emocionado ao saber que o irmão confessou o crime. A suspeita de que uma outra pessoa utilizava os computadores do radialista para o envio de vídeos e imagens contendo pornografia infantil surgiu durante o depoimento de Mução.
"Diante dos fatos, ele [Rodrigo Vieira] chegou à conclusão de que a única pessoa que teria acesso às residências e ao escritório dele seria o irmão", afirmou. A partir disso, segundo Kilma, foram realizadas buscas e verificou-se a possibilidade de que o novo suspeito tenha criado perfis falsos com dados do irmão e acessado conteúdos de pedofilia na internet.
http://www2.uol.com.br/JC/_ne10/cotidiano/foto/mucao03.jpg
Os delegados Nilson Antunes e Kilma Caminha investigam o caso
O conteúdo do iPhone e de um tablet apreendidos em Fortaleza com o radialista serão analisados no Recife. Mídias como CDs, DVDs, e HD também foram recolhidas do escritório do humorista na capital pernambucana para a investigação.
Em depoimento à PF, o irmão do radialista, que trabalhava na produção do Programa do Mução, assumiu a responsabilidade pela participação no esquema que conta com envolvidos em 11 estados e no Distrito Federal.
A delegada Kilma Caminha informou que o irmão do comunicador pode pegar de quatro a dez anos de reclusão por disponibilizar imagens de crianças e adolescentes na internet, segundo o artigo 241 B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Ao todo, a Operação Dirty-Net cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, três sendo da Justiça Federal do Ceará e um da Justiça Federal de Pernambuco. Os outros dois presos no Ceará, que não tiveram seu nomes divulgados assim como o pernambucano, também foram encaminhados à sede da Polícia Federal no Recife.
A OPERAÇÃO - As prisões fazem parte da Operação Dirty-Net, da Polícia Federal, que foi deflagrada na quinta em 11 estados brasileiros, além do Distrito Federal, para cumprir 50 mandados de busca e apreensão e 15 de prisão. Segundo a PF, integrantes do grupo trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual.
Se condenados, os presos podem ter pena de 4 a 10 anos de reclusão, pela Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), que criminaliza quem “possuir ou disponibilizar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”.

Os bancos terão de indenizar as vítimas de fraudes em operações bancárias cometidas por terceiros, mesmo que os prejudicados não sejam seus clientes.

A decisão foi tomada nesta semana pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), com base em dois processos envolvendo o Banco do Brasil.

Os processos já haviam sido julgados pelo tribunal no ano passado e agora serão tomados como referência para todos os casos semelhantes que chegarem ao tribunal.

No primeiro caso, o estelionatário usou a certidão de nascimento de outra pessoa para tirar carteira de identidade em nome dela e, com esse documento falso, conseguiu abrir uma conta no Banco do Brasil e emitir vários cheques sem fundos.

A vítima ficou com o nome sujo nos serviços de proteção ao crédito --como o SPC e o Serasa--, o que a levou a ingressar com ação judicial contra o banco pedindo indenização por danos morais.

No segundo caso, a conta foi aberta pelo falsário, também no Banco do Brasil, com os documentos originais de outra pessoa, o que também causou transtornos à vítima.

DEVER CONTRATUAL

Embora as vítimas não tivessem vínculo contratual com o Banco do Brasil -não eram clientes-, o relator do processo, ministro Luis Felipe Salomão, afirmou em nota que isso não afasta a obrigação de indenizá-las em razão do estelionato.

O tribunal entendeu que o banco está sujeito ao risco referente à atividade no momento em que optou pela prestação dos serviços. Sendo assim, como a fraude é um risco previsível, cabia ao banco fornecer a segurança necessária ao consumidor.

"A responsabilidade do fornecedor decorre de uma violação a um dever contratualmente assumido, de gerir com segurança as movimentações bancárias de seus clientes", afirmou, em nota, o ministro do STJ.

Procurada pela Folha, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou, também por meio de nota, que o departamento jurídico da instituição está analisando as decisões anteriores que deram origem à súmula do STJ para se posicionar.

MAELI PRADO

O TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região determinou ontem que as empresas de telefonia não podem vender ao consumidor aparelhos celulares bloqueados.

A multa às operadoras em caso de descumprimento foi estabelecida em R$ 50 mil por dia. Cabe recurso à decisão, da 5ª Turma do tribunal, tomada como resposta a uma ação do MPF (Ministério Público Federal) e da Oi Móvel.

Na prática, a decisão não deve ter muito impacto, já que desde 2010 a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) permite que o consumidor peça às operadoras que desbloqueiem o aparelho gratuitamente.

"Desde então, as empresas passaram a optar pela fidelização do cliente por meio dos planos, e não do aparelho", aponta Eduardo Tude, da consultoria Teleco. "O que mudaria, se a decisão se confirmar, é que antes o cliente tinha que ir à operadora pedir o desbloqueio e agora o aparelho celular já viria desbloqueado", completa.

A venda de aparelhos bloqueados por até 12 meses é prevista por uma norma da Anatel. O recurso do MPF e da Oi Móvel foi a essa norma, com o argumento de que "nada justifica o bloqueio dos aparelhos, pois tal prática vincula o consumidor a uma única operadora".

"Nossa argumentação é em defesa do consumidor, e não contra", afirma Eduardo Levy, do SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal).

"O cliente tem a opção de comprar o telefone pelo valor que ele quiser e habilitar na operadora. Mas também pode escolher o melhor valor e assumir, por opção, uma fidelização, pagando mais barato pelo aparelho."

Levy diz ainda que a prática de fidelização é comum no mundo todo. "Não obrigamos ninguém a fazer nada. O legislador é que acaba retirando a opção do cliente, e não o contrário".

FIDELIZAÇÃO

Em sua defesa, durante o julgamento, as operadoras Vivo e Claro sustentaram a tese de que o consumidor sempre teve o direito de procurar a operadora mais conveniente e pagar o valor total do aparelho celular.

Declararam ainda que, para conceder benefícios ao cliente, precisam arcar com o custo do aparelho e acabam por "transportar determinados encargos para o mercado". O argumento foi rechaçado pelo tribunal.

O relator do caso, o desembargador federal Souza Prudente, declarou que nos dias atuais "não vale a vontade do príncipe, mas a vontade do povo manifestada em lei". "O bloqueio técnico dos aparelhos celulares configura uma violência contra o consumidor", afirmou.

"Ao obrigar o consumidor a ficar fidelizado a determinado plano, está caracterizada a venda casada, uma afronta, pois, aos direitos do consumidor", declarou a desembargadora federal Selene Almeida em seu voto.

A decisão da 5ª Turma do tribunal foi unânime.

Procurada pela reportagem para comentar a decisão, a Vivo afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai recorrer da decisão. A Folha não conseguiu contato com a Claro neste sábado.




A criação da filha Suri, 6, além de ser um dos possíveis motivos para o fim do casamento entre Tom Cruise, 49, e Katie Holmes, 33. pode levar o ex-casal para a justiça.

Segundo a revista "US Weekly", Katie alugou secretamente um apartamento em Nova Yorkduas semanas antes do fim do casamento.

O objetivo da mudança para a cidade é a disputa pela guarda de Suri, já que a justiça local costuma ser mais favorável a deixar a guarda dos filhos com a mãe.

Tom Cruise, por outro lado, prefere disputar a guarda da filha na Califórnia, pois, além da possibilidade de ao menos compartilhar a guarda ser maior, as taxas sobre os processos de separação são bem menores.

Segundo especialistas, a mudança de Katie e o pedido de guarda exclusiva da filha revelam uma postura agressiva da atriz.

Normalmente, esses pedidos acontecem em ocasiões quando uma das pessoas magoou bastante a outro ou quando um dos pais se mostra inapto para criar o filho.


Katie Holmes teve medo de Tom Cruise levar Suri para a Cientologia

O motivo de Katie Holmes, 33, ter pedido o divórcio de Tom Cruise, 49, foi religioso.

Segundo o site "TMZ", ela teve medo de o marido levar a filha do casal, Suri, de seis anos, para a Cientologia.

O astro de Hollywood tem fortes laços com a controversa religião, da qual diversos famosos são adeptos.


O casal de atores Tom Cruise e Katie Holmes, que está se separando, aparece em tapete vermelho em 2010

A atriz estaria pedindo a guarda exclusiva da filha justamente para impedir que Tom possa tomar decisões religiosas sem que ela fique sabendo.

O pedido de divórcio foi registrado na quinta-feira (28) e, segundo o "TMZ", a atriz argumentou "diferenças irreconciliáveis" como o motivo da separação.

"Kate pediu o divórcio e Tom está profundamente triste e concentrado em seus três filhos", disse um representante do ator em comunicado. "Por favor, permitam que eles tenham privacidade para resolver isso."

Katie e Tom se casaram em 2006, pouco depois de ela dar à luz a menina Suri.

Humorista é suspeito de disponibilizar imagens na internet contendo pornografia infantil


Foto: Reprodução/Ag. Lumiar


O humorista e radialista Rodrigo Vieira Emerenciano, o Mução, preso durante a operação DirtyNet, continua na sede da Polícia Federal de Fortaleza. Ele deixou o prédio da PF na tarde desta quinta-feira (28) para fazer exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML) e voltou para a prisão.

Mução foi preso no apartamento onde mora no bairro de Meireles, em Fortaleza. Ele é suspeito de disponibilizar imagens na internet contendo pornografia infantil. Com o humorista, os policiais apreenderam materiais de informática, como notebook e tablet.

Durante a manhã, Mução e mais dois envolvidos no caso foram ouvidos no prédio anexo da PF do Ceará, em Fortaleza. A prisão temporária do radialista é de cinco dias e pode ser prorrogada. Segundo a PF, devido às provas já obtidas em e-mails durante as investigações, a prisão pode ser estendida para preventiva.

Ao G1, o advogado Waldir Xavier disse que Mução não tem participação no grupo investigado pela polícia. “Tudo vai ser esclarecido. Ele não tem nenhuma participação. É profissional reconhecido nacionalmente. A partir das oitivas (depoimentos), a Polícia Federal vai constatar que ele não tem nenhum envolvimento”, afirmou.

O produtor do humorista, Rogério Telmiro, chegou a afirmar, na tarde desta quinta, que o artista havia sido solto e "que não havia fatos que comprovassem sua culpa nos crimes de que estava sendo acusado". Ele disse ainda que se fosse culpado, "não estaria sendo solto".

De acordo com o site NE10, a PF informou que Mução será encaminhado para a sede do órgão em Pernambuco nesta sexta-feira (29) para ser interrogado.

Pornografia infantil

A operação DirtyNet foi desencadeada na manhã de hoje com o objetivo de desarticular a quadrilha. A PF estava monitorando redes privadas de compartilhamento de arquivos na internet há seis meses e detectou trocas de material de cunho sexual envolvendo crianças e adolescentes.

Integrantes de um mesmo grupo e valendo-se da suposta condição de anonimato na rede, os suspeitos trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual.

Além da troca de arquivos foram identificados ainda relatos de outros crimes praticados pelos envolvidos contra crianças, inclusive com menção a estupro cometido contra os próprios filhos, sequestros, assassinatos e atos de canibalismo.

Foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal. Em Salvador, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão.

RAFAEL CAPANEMA

"Odeio meu chefe. Espero que ele morra."

"Cara, ainda estou de ressaca do fim de semana."

"Meu novo número de telefone é 07x0xxx70xx."

Potencialmente comprometedoras, as frases acima foram postadas publicamente no Facebook nos últimos dias e agregadas pelo site We know what you're doing... (nós sabemos o que você está fazendo).

Criado pelo programador Callum Haywood, de 18 anos, o site é um "experimento" que tem como objetivo alertar usuários de redes sociais sobre suas configurações de privacidade.

Reprodução

Tela do site We know what you're doing..., que agrega postagens públicas comprometedoras em redes sociais


As publicações agregadas pelo site estão divididas em quatro categorias: "quem quer ser demitido?", "quem está de ressaca?", "quem está usando drogas?" e "quem tem um novo número de telefone?".

O site mostra as fotos dos usuários que fizeram as postagens, mas omite seus sobrenomes e o número completo de seus telefones, além de não oferecer links para os perfis.

Haywood recomenda que os usuários do Facebook alterem suas configurações de privacidade, "certificando-se de que a opção 'Controlar sua privacidade padrão' não esteja marcada como 'Pública'". Para maior privacidade, o autor do site aconselha selecionar "Personalizado" e analisar cada um dos itens.

"O problema não é com o Facebook em si. Seus controles de privacidade são muito bons", afirma Haywood na seção "sobre" do site. "O problema é que as pessoas simplesmente não entendem os riscos de compartilhar tudo."

Além de postagens do Facebook, o site oferece um aplicativo que agrega atualizações de local dos seus amigos na rede social, permitindo "saber onde eles estiveram", e reúnecheck-ins públicos do Foursquare em que os usuários divulgam o endereço de suas casas. Até a noite desta terça-feira (26), porém, os dois recursos estavam fora do ar por conta de excesso de tráfego.

A inspiração de Haywood foi o vídeo "I Know What You Did Five Minutes Ago" (eu sei o que você fez cinco minutos atrás), de Tom Scott. 

Veja-o abaixo (em inglês):

JULIA BORBA
ANDREZA MATAIS

Os conselheiros da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) vão avaliar ainda nesta quinta-feira uma proposta para alterar o serviço e a forma de pagamento dos orelhões de todo país.

O novo regulamento deve abrir, por exemplo, a possibilidade do uso de moedas e cartão de crédito no pagamento das ligações.

Modelos semelhantes já são utilizados no exterior e facilitam o uso dos orelhões, principalmente por estrangeiros. Por isso, o texto prevê, por exemplo, que a novidade seja implementada a tempo de ser usada por turistas que vierem ao país para a Copa do Mundo em 2014.

Se aprovado, o documento também pretende fazer com que a própria estrutura fixa do orelhão seja utilizada para servir ao mercado publicitário. Será aberta a possibilidade de mudanças no formato das cabines e liberada a fixação de imagens de campanhas de empresas pelo lado externo dos orelhões.

A publicidade também passaria a ser permitida por meio de mensagens de voz. Elas seriam gravadas e disparadas pouco antes de cada ligação. Os usuários que aceitarem ouvir a mensagem até o fim não terão de pagar pela chamada ou, ao menos, ganharão alguns minutos --custeados pelas empresas anunciantes.

O limite dessas mensagens seria de 20 segundos. Mas, para dar agilidade a chamada em casos de emergência ou para o caso do usuário não estar interessado, seria possível pular a opção.

Todas essas mudanças não devem ser impostas às concessionárias. Da forma em que o texto foi proposto, pela conselheira Emília Ribeiro, a troca dos equipamentos e a implementação dos novos serviços fica a cargo das concessionárias.

Para ela, haverá interesse das operadoras, uma vez que a queda no uso dos terminais públicos é acentuada, assim como o retorno financeiro dos terminais públicos para as companhias vem em trajetória descendente.

Outros serviços que podem ganhar a autorização da Anatel ultrapassariam a opção de voz. Pelo texto, seria possível trocar todos os orelhões por novos, que ofereçam conexão de internet banda larga, navegação na internet na tela do orelhão e até mesmo serviço de GPS.

Com o aumento do lucro, gerado em cada terminal, os investimentos poderiam ser mais facilmente guiados para a manutenção dos orelhões de áreas mais distantes, em que o simples serviço de voz já não funciona corretamente ou não é higienizado com frequência.

O documento completo será conhecido pelos conselheiros na reunião desta quinta-feira. As possibilidades são de aprovação, rejeição ou pedido de vista.

Sigourney Weaver informou que James Cameron comandará as sequências a partir do segundo semestre


Avatar



A atriz Sigourney Weaver, que interpretou a Dra. Grace Augustine em Avatar, afirmou ao site Showbiz411 que James Cameron vai filmar três sequências do sucesso de 2009 simultaneamente e que ela estará presente em todos os filmes.
Uma continuação ao blockbuster já era prevista e o próprio diretor havia comentado sobre a possível data de lançamento: “2014 seria uma data difícil de cumprir”. Mais difícil ainda se três filmes estiveram sendo rodados ao mesmo tempo.

A atriz garantiu não saber nenhum outro detalhe sobre o roteiro. “Eu só apareço”, brincou ao falar sobre as filmagens, que começam no segundo semestre.

Uma seleção de máquinas avançadas e absurdamente caras. Prepare-se para sonhar!


Por Fabio Jordão

Quase todos os meses, empresas do setor de hardware anunciam novas peças voltadas ao público gamer. Não são raras as situações em que nos pegamos pensando como seria bom ter uma máquina equipada com os componentes mais avançados.

Você, que também é um jogador, já deve ter passado horas na frente do PC babando a cada novo lançamento. Nessas situações, surge uma dúvida: afinal, quais são os computadores mais caros do mundo? Elaboramos esta seleção para matar sua curiosidade de uma vez por todas!

6. Apple iMac 27” — US$ 7.021


(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Para começar bem nossa lista, nada melhor do que um belo iMac de 27 polegadas. A Apple oferece opções de personalização do hardware, assim, o valor acima é referente ao modelo mais avançado e com todas as peças mais avançadas. O preço pode parecer um pouco elevado, mas considerando que este computador é do tipo all-in-one, é quase aceitável o custo total.


(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Essa máquina também está disponível para compra no site da Apple Brasil, todavia, com alguns itens a menos. O preço por aqui é de R$ 13.400, um pouco menos do que é pedido pelo MacBook Pro com Retina Display. Uma pena que os computadores da marca não tenham um catálogo muito amplo de jogos.

5. Alienware Aurora — US$ 9.263

Uma das marcas mais aclamadas entra em nossa lista com um computador “barato”. Não que este modelo seja acessível, mas, considerando a concorrência, a Alienware está perdendo bonito em desempenho e valor. Esta máquina tem o processador mais avançado e caro da atualidade, porém a fabricante não realiza um overclock tão elevado.

(Fonte da imagem: Reprodução/Dell)

Quanto à configuração gráfica, o Aurora deixa a desejar por contar com “apenas” duas placas de vídeo NVIDIA GTX 680. Além disso, ele traz somente 16 GB de memória RAM e um único monitor da Dell sem suporte para tecnologia 3D. Com configurações bem abaixo do esperado, este Alienware entra na lista pelo preço elevado, mas deixa a desejar pelo hardware.




4. Origin The Big O — US$ 16.999

(Fonte da imagem: Reprodução/Origin PC)

A Origin é famosa por ofertar computadores voltados ao público gamer. Os desktops da companhia superam os de outras marcas com facilidade. O modelo The Big O, por exemplo, é um PC que tem um diferencial inusitado: ele traz um Xbox 360 em seu interior. Isso significa que você pode aproveitar o melhor de dois mundos em uma única máquina.

 (Fonte da imagem: Reprodução/Origin PC)

Não há como realizar simulações deste computador. Entretanto, a página da Origin exibe a configuração completa da CPU Magazine. Com dois processadores Xeon, quatro placas de vídeo GeForce GTX 580 e quatro drives SSD em combinação RAID-0, essa máquina impressiona por seus atributos únicos. Vale lembrar que o preço acima não incluiu monitor e acessórios.

3. CyberPower Zeus — US$ 17.862
(Fonte da imagem: Reprodução/CyberPowerPC)

A linha de computadores Zeus conta com modelos voltados ao público entusiasta. A configuração mais avançada beira os 18 mil dólares e impressiona com o que há de mais robusto. Apesar de não trazer o processador mais caro da atualidade, esta máquina já vem equipada com chip Intel Core i7 da geração Ivy Bridge, ou seja, desempenho máximo.

(Fonte da imagem: Reprodução/CyberPowerPC)

Ela conta com 32 GB de memória RAM, duas placas NVIDIA GeForce GTX 690 e oito drives SSD em combinação RAID 0+1, o que resulta em quase 2 TB de armazenamento com performance absurdamente elevada. Com três monitores ASUS com tecnologia 3D, esta máquina oferece potência absurda para seus jogos.



2. CyberPower Fang III — US$ 19.419
(Fonte da imagem: Reprodução/CyberPowerPC)


Custando quase 2 mil dólares a mais do que o modelo da série Zeus, este Fang III da CyberPower marca presença com os componentes mais avançados da atualidade. De fato, este é o modelo mais caro que esta fabricante tem a oferecer.

(Fonte da imagem: Reprodução/CyberPowerPC)

Ele vem com o processador Intel Core i7-3960X, 64 GB de memória RAM e três placas de vídeo EVGA NVIDIA GTX 680 Hydro Copper. Os demais componentes são idênticos aos da configuração Zeus. Uma verdadeira máquina para aguentar sua jogatina por muitos anos!




1. Origin Genesis — US$ 20.946

(Fonte da imagem: Reprodução/Origin PC)

Em primeiríssimo lugar, está uma máquina que supera as demais em diversos aspectos. O computador Genesis vem com o processador Intel Core i7-3960X com overclock para trabalhar na frequência de 5,2 GHz. Assim como o modelo mais poderoso da CyberPower, este PC traz 64 GB de memória RAM.

 (Fonte da imagem: Reprodução/Origin PC)

Os diferenciais ficam por conta da presença de quatro placas de vídeo AMD Radeon HD 7970 e dos dois monitores de 30 polegadas da NEC. O valor de 21 mil dólares pode não parecer muito alto, mas levando em consideração o câmbio atual, você obtém um PC de 42 mil reais. É o sonho de todo gamer!
Um exagero em especificações

Os computadores apresentados neste artigo oferecem os componentes mais avançados da atualidade, porém vale frisar que não é necessário exagerar tanto para executar os games com as resoluções e configurações máximas.

Às vezes, uma configuração com duas placas em SLI ou CrossFire já é mais do que suficiente para reproduzir até os jogos da próxima geração. Portanto, se você pensa em montar um PC para games, não precisa ficar triste por não poder adquirir uma dessas belezinhas, pois um computador mais fraco pode atender suas necessidades.

O departamento jurídico do SBT está analisando as imagens do programa "Pânico na Band" do domingo (24), que mostrou o velório do personagem Silvio Santos, interpretado pelo humorista Wellington Muniz, o Ceará.

Uma decisão judicial impede que o "Pânico" use a imagem do apresentador e dono do SBT em seu programa. A atração não usou o nome de Silvio Santos, mas o humorista ficou caracterizado dentro de um caixão.

Reprodução

Ceará caracterizado como Silvio Santos dentro de um caixão


Ceará foi obrigado por uma liminar na Justiça a parar de "constranger" Silvio Santos, em outras palavras, fazer sua imitação. O humorista o interpretava há quase 20 anos, dez deles na TV.

Segundo a mesma liminar, o "Pânico" deve manter distância de no mínimo cem metros do apresentador.

Sobre o assunto, a assessoria da emissora afirmou que a Band não irá se pronunciar.
Silvio ingressou com uma ação contra o programa no dia 28 de maio passado. Ele teria ficado aborrecido com abordagens recentes do grupo e com uma dublagem dele na qual foi inserida um palavrão.



A nova aposta da Pixar está dando certo! Em sua noite de estreia, nos Estados Unidos, “Valente” arrecadou U$25 milhões, cerca de R$49 milhões. Na sexta-feira (22), a direção de Brenda Chapman alcançou o topo das bilheterias. As informações são do site “Collider”.

Tudo indica que o longa consiga mais de U$70 milhões, pouco mais de R$144 milhões, no final de semana. Em segundo lugar no ranking está “Abraham Lincoln: Vampire Hunter”, com US$ 6,3 milhões (R$13 milhões), também no dia de estreia.

“Madagascar 3” é o dono da medalha de bronze, com com US$ 6,1 milhões, pouco mais de R$12 milhões, na sexta, e US$ 143 milhões (R$295 milhões) totais.

YURI GONZAGA




No artigo científico intitulado "por que o estelionatário virtual (scammer) nigeriano alega ser da Nigéria?", o pesquisador da Microsoft Cormac Herley mostra que a obviedade de textos de e-mails maliciosos tem um objetivo: filtrar os desconfiados.
Tais "falsos positivos", como chama Herley, são pessoas que, a princípio, mordem a isca dos e-mails dos golpistas, mas que não se mostram lucrativas posteriormente.
Reprodução/Commtouch.com
Nuvem de palavras criada a partir de mensagens de spam
Nuvem de palavras criada a partir de mensagens de spam
A ideia dos estelionatários, portanto, é criar mensagens que atraiam somente "ludibriados rentáveis" para poupar tempo e dinheiro.
"Enviando um e-mail que repele todos, salvo somente os mais crédulos, os criminosos agem para minimizar a razão existente entre positivos falsos e verdadeiros", escreve Herley no artigo, disponível em PDF neste link.
GOLPE NIGERIANO
A pesquisa trata basicamente dos "golpes nigerianos" (Nigerian scam), amplamente conhecidos entre especialistas de segurança digital e que costumam prometer uma parte do dinheiro de um suposto magnata --muitas vezes um príncipe-- da Nigéria.
Em seguida, para obter os 5% ou 10% da alegada fortuna, são exigidas à vítima transferências de dinheiro que viabilizariam as transações.
Apesar de soar evidentemente falso, os golpes funcionam. Um "scammer" da Nigéria foi condenado a 12 anos de prisão no ano passado após arrancar US$ 1,3 milhão de suas vítimas, como mostra o site "Gizmodo".
Um banco de dados que cataloga mensagens fraudulentas, citado pela pesquisa de Herley, mostra que 51% de 419 e-mails de golpistas citam a Nigéria como sua origem. O país é seguido de África do Sul, Congo e Zimbábue.






A plataforma de microblogging Twitter sofreu problemas técnicos nesta quinta-feira, que tiraram seu serviço do ar por cerca de uma hora.

"Usuários podem enfrentar dificuldades ao acessar o Twitter. Nossos engenheiros estão trabalhando para resolver os problemas", confirmou a empresa sediada em San Francisco em um post breve em seu blog, pouco após as 13h30, no horário de Brasília.

A empresa atualizou o post aproximadamente uma hora mais tarde, afirmando que "o problema foi resolvido e todos os serviços estão operando".

O Twitter, fundado em 2006, foi prejudicado em seus anos iniciais por blecautes frequentes. A companhia focou em melhorar a estabilidade de seu site em anos recentes, embora o serviço, que hospeda 400 milhões de tuítes por dia, ainda seja atingido por interrupções periódicas.

JULIA BORBA
DE BRASÍLIA

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) determinou que mensagens publicadas em redes sociais, como Orkut e Facebook, que sejam consideradas ofensivas ou impróprias pelos usuários terão de ser retiradas do ar em até 24 horas após serem denunciadas.

Empresas responsáveis por serviços de e-mail, como Hotmail e Google, serão obrigadas a fornecer auxílio na localização do remetente de mensagens que causem danos morais. As decisões foram tomadas pela ministra Nancy Andrighi.

A primeira, que trata sobre redes sociais, foi provocada por uma carioca que se divorciou. Pouco tempo depois ela descobriu um perfil falso em seu nome no Orkut.

Thomas Hodel - 19.mai.12/Reuters

STJ decide que empresas como Facebook, Google e Microsoft terão de retirar conteúdo ofensivo em até 24 horas


A mulher apontou o conteúdo como ilícito, mas a suspensão da página ocorreu só dois meses depois.

A Justiça determinou que o Google pague R$ 10 mil a ela. Também decidiu que a empresa, dona do Orkut, fica obrigada a suspender conteúdos denunciados dentro de um dia, sem apuração prévia.

Depois dessa medida, a empresa deverá checar se o caso é verdadeiro e se mantém a suspensão.

"A decisão abre precedente no STJ e uniformiza a jurisprudência. É um marco de regulamentação e todas as futuras questões estarão sob essa ótica", disse Andrighi.

Se a empresa não cumprir o prazo, ela passará a ser responsável solidária pelo dano, podendo ser acionada na Justiça. "Fiquei sabendo que nos EUA eles são capazes de tirar as mensagens em 30 minutos. Levar 62 dias no Brasil é um absurdo", disse Andrighi.

OUTRO LADO

A diretora jurídica do Google, Fabiana Siviero, disse que a empresa lida com muitos casos semelhantes e que a jurisprudência ainda é inconstante no país.

"Nós não vemos nenhuma obrigação ou efeito dessa decisão para o Google. Há uma inviabilidade técnica para fazer isso e em nenhum outro lugar do mundo é assim. A decisão de remover é irreversível. Ao tirar do ar, o conteúdo vai embora", disse.

Segundo ela, a empresa deve entrar com recurso no STJ para esclarecer esses pontos.

A segunda decisão do STJ foi motivada por uma ação de um advogado do Rio Grande do Sul que se sentiu prejudicado por e-mails enviados para sua rede de contatos sobre sua conduta profissional.

Em nota, a Microsoft Brasil disse que, "mediante ordem judicial, fornece os dados existentes em relação a contas de e-mail específicas".

O hacker nascido na Alemanha Kim Dotcom, que fundou o site de hospedagem de arquivos Megaupload e é indiciado por infração de direitos autorais, anunciou que seu site de venda de música, chamado Megabox, está "a caminho".

Reprodução

Imagem em que Kim Dotcom, fundador do Megaupload, apresenta uma captura do seu próximo site, o Megabox


Por meio de seu Twitter, Dotcom publicou nesta quarta (20) o seguinte texto: "As gravadoras pensavam que o Megabox estava morto. Os artistas podem voltar a se alegrar: ele está chegando e vai libertá-los."

Dotcom afirma que o site vai permitir que artistas vendam música com 90% de retenção da receita gerada.

Ao site "TorrentFreak", Dotcom diz que acredita em razões políticas para o fechamento do site Megaupload, tirado do ar pelo governo americano em 19 de janeiro.
Reuters

Kim Dotcom em 1999; novo site estaria "a caminho"


"A tirada do ar do Megaupload é uma possível causa de corrupção na mais alta cúpula política, servindo ao interesse dos extremistas do direito autoral em Hollywood", disse Dotcom.

"O Mega virou uma ferramenta de reeleição."

Além da atualização em que divulgou o suposto progresso do Megabox, Dotcom enviou por Twitter uma imagem em que aparece com o cofundador da Apple Steve Wozniak.

"MegaWoz. Um grande apoiador da EFF (Electronic Frontiers Foundation, grupo de liberdade na internet)", tuitou.

Os bens de Dotcom e seu extravagante estilo de vida foram motivo de burburinho no começo do ano.

Dotcom ficou preso durante um mês sob acusação de comandar um esquema que conseguiu mais de US$ 175 milhões de dólares por meio de atividades ilícitas. Sua defesa pede arquivamento do processo.

O hacker vive na Nova Zelândia, de onde atualiza frequentemente sua nova conta no Twitter, inaugurada na última segunda (18).


A Microsoft paga em média quase o dobro do que a Apple para um funcionário iniciante, e quase US$ 20 mil dólares anuais a mais para um empregado em meio de carreira. Mesmo assim, mais funcionários da Apple dizem estar satisfeitos com o trabalho: 78%, contra 68% dos empregados da Microsoft.
Os números fazem parte do relatório de um estudo feito pela PayScale com funcionários de grandes empresas de tecnologia do mundo todo.
Remuneração média anual (em US$) em empresas de tecnologia em 2012
EmpresaFuncionário inicianteFuncionário em meio de carreira
Microsoft91,5 mil136 mil
Google87,5 mil158 mil
Adobe86,2 mil133 mil
Yahoo!81,1 mil141 mil
Intel80,5 mil112 mil
Nokia74,4 mil124 mil
Amazon.com73,3 mil120 mil
Facebook67,9 mil130 mil
LinkedIn66,1 mil137 mil
Samsung57,1 mil118 mil
Hewlett-Packard55,3 mil95,8 mil
Apple49,1 mil117 mil
Sony47,7 mil93,5 mil
A Microsoft é a empresa que tem salários mais altos para funcionários iniciantes, e o Google é a que paga melhor para empregados em meio de carreira (veja na tabela acima).
O Facebook, que, assim como a Apple, paga menos que Google e Microsoft, é a segunda empresa de tecnologia em nível de satisfação dos funcionários, atrás somente do LinkedIn. O Google é a terceira com mais satisfação entre os empregados.
Nível de satisfação dos funcionários em empresas de tecnologia em 2012
EmpresaFuncionários satisfeitos ou muito satisfeitos
LinkedIn100%
Facebook88%
Google80%
Apple78%
Amazon.com77%
Sony75%
Nokia74%
Intel73%
Adobe69%
Microsoft68%
Yahoo!68%
Samsung66%
Hewlett-Packard58%

DA REUTERS, EM SAN FRANCISCO



O Facebook começou a exibir anúncios no site da Zynga, empresa dona dos games CityVille e FarmVille, marcando a primeira vez em que a empresa anuncia em site que não seja o seu próprio e levantando a possibilidade de que o Facebook possa lançar uma rede on-line de publicidade.

"As pessoas agora podem ver textos e anúncios do Facebook no Zynga.com", disse o porta-voz do Facebook Tucker Bounds. Ele disse que o Facebook não compartilha informações sobre seus usuários ou anunciantes com a Zynga, e que os anunciantes do Facebook não têm novos "critérios de direcionamento".
Reprodução/Zynga.com

Site de games Zynga, produtora que é dona do CityVille, passa a exibir histórias patrocinadas do Facebook


Ao ser questionado se o Facebook planeja criar uma rede online de publicidade que distribui anúncios em outros sites, Bounds respondeu que "o Facebook atualmente só exibe anúncios na Zynga".

A Zynga não estava imediatamente disponível para comentar.

O papel do Facebook está sob pressão desde sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) no mês passado, devido em parte a preocupações sobre desaceleração no crescimento da receita da empresa.

A maior parte da receita de US$ 3,7 bilhões registrada pelo Facebook no ano passado é advinda de anúncios que aparecem em seu site.

Uma rede de anúncios poderia elevar significantemente o alcance de anúncios do Facebook, representando uma importante fonte nova de crescimento de receita.

Pela primeira vez, segundo o Ibope, o Brasil ultrapassou a marca de 50 milhões de usuários ativos de internet em um mês. Em maio de 2012, 50,9 milhões de brasileiros usaram a rede em casa ou no trabalho.

Houve um crescimento de 4,2% em relação a abril de 2012 e de 11% em comparação com maio de 2011.
Reprodução

Evolução do número de usuários ativos no Brasil, em milhões, segundo o Ibope


O Ibope também revelou que, considerando qualquer ambiente, 82.422 de pessoas tinham acesso à internet no Brasil no primeiro trimestre de 2012.


María Antonieta de las Nieves esclarece o mal-entendido de que iria se aposentar depois de ser impedida de trabalhar na Colômbia





María Antonieta de las Nieves, intérprete da famosa personagem Chiquinha no seriado Chaves, esclareceu os rumores de que iria se aposentar. Em entrevista por telefone com o apresentador Ratinho, do SBT, ela declarou que tudo foi um mal-entendido durante uma viagem à trabalho para a Colômbia, em que foi impedida de trabalhar devido a um aviso da Televisa de que ela não poderia usar o nome da personagem nos seus shows. Então, decidiu que não faria shows até tudo estar resolvido. Agora, a artista ressalta que irá continuar a fazer seus shows. “Ela não vai parar, vai continuar deixando o mundo mais feliz”, afirmou Ratinho.

No bate-papo, a artista fez as suas declarações como se fosse a Chiquinha falando de sua mãe, María Antonieta, ao ser perguntada se iria se aposentar. “Não, não. Eu quero dizer que essa é uma história da minha mãe. Ela ficou muito triste porque foi na Colômbia e não a deixaram trabalhar, então decidiu que não iria mais trabalhar até resolverem o que aconteceu. Ela ficou decepcionada, não iria sair por aí procurando trabalho. Mas tudo foi resolvido e agora ela está contente porque vamos continuar cantando e dançando”, declarou.

Ela contou que começou a perceber que não poderia trabalhar na Colômbia quando, ao chegar, não foi recebida pela imprensa. Isso porque a televisão responsável pela sua divulgação não fez os anúncios de seus shows após receber um aviso da Televisa dizendo que a atriz não teria os direitos de usar o nome da personagem em seus anúncios. Mas, atualmente, os direitos da Chiquinha estão com a María Antonieta depois de uma briga na justiça com Roberto Bolaños, que faz o Chaves, sobre a quem pertenceria a criação da Chiquinha.

Segundo ela, essa não foi a primeira vez que foi impedida de se apresentar, já que isso também aconteceu na Espanha, Miami e Los Angeles. Mas deixou claro que os impedimentos estão vindo de membros da Televisa e Bolaños não está envolvido.

Raquel Camargo

Em busca de votos e popularidade na internet, pré-candidatos nas eleições deste ano tentam adquirir perfis já consolidados nas redes sociais, o que pode ser considerado crime eleitoral. No Twitter, é possível encontrar comentários que relatam as propostas comerciais dos políticos. O Facebook também é alvo dos pré-candidatos. Empresas oferecem serviços que têm como objetivo popularizar a página do político por meio de anúncios na rede social.

Segundo Alberto Rollo, advogado especializado em direito eleitoral, a compra de perfis ou seguidores pode acarretar em problemas legais. "Se o candidato vai aumentar número de seguidores ou fãs de forma fraudulenta está havendo um descompasso com que a lei diz, pois ela não permite fraudes", afirmou Rollo.

"EXISTE O RISCO? EXISTE, MAS E DAÍ?", DIZ RESPONSÁVEL POR AGÊNCIA



No Twitter, por exemplo, a estratégia dos políticos é substituir o nome da conta com os usuários que já seguem a página. Dessa forma, as pessoas que já acompanham o perfil que foi comercializado passam a receber as atualizações do novo dono, sem saber da troca de propriedade.

Pelo Twitter, dois usuários falaram de propostas de compra de seus perfis na rede social para políticos e partidos. Encontrados pelo UOL, eles preferiram não comentar o caso e pediram para não ser identificados. Um deles, morador de Juazeiro do Norte (CE), cidade com cerca de 250 mil habitantes, tem 1.219 seguidores --até a publicação desta reportagem.




Os políticos também podem usar recursos artificiais para aumentar o número de seguidores --os chamados "scripts".

Por meio de uma ferramenta, usuários passam a seguir automaticamente perfis aleatórios e inflam o total de pessoas que recebem seu conteúdo e suas atualizações. Os "scripts" gratuitos, por sua vez, publicam automaticamente mensagens nas páginas de quem fez uso do recurso.
Candidato da Força

Uma dessas mensagens apareceu no Twitter do pré-candidato do PDT à Prefeitura de São Paulo, Paulinho da Força, mas logo em seguida foi apagada. O pré-candidato informou, por meio de assessoria de imprensa, ter conhecimento do texto publicado, mas garantiu que não houve uso dessas ferramentas.

Facebook

A reportagem do UOL entrou em contato com uma agência de comunicação e se apresentou como responsável pela campanha de um candidato. Um funcionário da agência informou que um político do Recife, por exemplo, conseguiu 30 mil novos fãs em cerca de um mês após o início da intervenção de seus profissionais na página do Facebook.

Uso do Twitter pode dar multa a candidato 

Em outro contato telefônico, agora com uma empresa especializada em marketing digital, o responsável pela empresa informou que são usadas estratégias para burlar as limitações da legislação e fazer anúncios no Facebook para popularizar a página do político. "Existe o risco? Existe. Estão reclamando? Estão. Tem um monte de gente reclamando, mas e daí?", declarou o funcionário que se apresentou como responsável pelo negócio.


  • Pacotes de usuários que podem virar fãs ou seguidores também são vendidos. Adquirir mais 10 mil pessoas na página custa R$ 290, por exemplo. Outra estratégia é criar perfis falsos, que passam a ser fãs das páginas dos políticos, gerando uma falsa popularidade das páginas.

    Embora seja um método fácil de aumentar os números das páginas das redes sociais, as ações podem não trazer benefícios para quem as pratica, dizem especialistas.

    Para Sandra Turchi, professora do curso marketing para marketing eleitoral, "não adianta ter uma base enorme de seguidores fictícia, que não são reais seguidores". De acordo com a especialista, o ideal é que o candidato se prepare meses antes do período eleitoral já fazendo ações e estabelecendo comunicação pelos perfis.

    "Vender anúncios não é permitido. Em uma situação dessas, um candidato, coligação partido ou o Ministério Público podem entrar com uma representação junto ao TRE [Tribunal Regional Eleitoral] contra quem estiver fazendo isso e denunciando a campanha fraudulenta, desde que prove", afirma Rollo.

    A multa por ações indevidas nas redes sociais variam de R$ 5 mil a R$ 25 mil. A propaganda eleitoral é permitida a partir de 6 de julho. Antes disso, manifestações em redes sociais podem ser consideradas como propaganda eleitoral antecipada e também acarretar em multas.

Dilma Rousseff e Wen Jiabao destacaram-se em meio a declarações mornas e protocolares.

Aberta oficialmente nesta quarta-feira diante de um auditório repleto de chefes de estado e governo, a cúpula dos líderes na Rio+20, a conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, encerrou o primeiro dia de trabalhos no Rio de Janeiro com discursos mornos e burocráticos, com raros momentos de críticas mais incisivas.

As declarações que fugiram um pouco do protocolo, apesar de bastante sutis, foram protagonizadas pela presidente Dilma Rousseff e pelo primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, além do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

Em seu pronunciamento oficial de abertura protocolar da cúpula dos líderes da ONU na Rio+20, Dilma criticou os países desenvolvidos, que, segundo ela, não cumpriram as promessas feitas há 20 anos, durante a Eco-92 (também conhecida como Cúpula da Terra), entre as quais a de ajudar financeiramente as nações mais pobres e a redução das emissões de gases.

"Sabemos que o custo da inação é maior do que o das medidas necessárias", disse. "O futuro que queremos não se construirá por si mesmo (...) (será preciso) mudanças profundas em nossas atitudes", acrescentou.

A presidente também afirmou que os países ricos "ficaram mais ricos", deixando "uma pesada carga para os países em desenvolvimento".

O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, foi na mesma linha. Segundo ele, "não se pode limitar o ritmo de crescimento dos países", em referência à tentativa dos países desenvolvidos de impor medidas que venham a frear o ritmo de crescimento da economia chinesa.

Como Dilma, ele defendeu o conceito de "responsabilidades comuns, porém diferenciadas", estabelecido na Eco-92, pelo qual os ricos deveriam contribuir mais para o desenvolvimento sustentável do que os países em desenvolvimento.

Jiabao, entretanto, cujo país é duramente criticado pela emissão de poluentes, da grandeza de nações desenvolvidas, destacou que a China é um "grande país em desenvolvimento pronto para assumir suas responsabilidades".

O primeiro-ministro chinês também aproveitou para anunciar um fundo de US$ 6 milhões (R$ 12 milhões) para a capacitação de funcionários de países em desenvolvimento em temas relacionados ao meio ambiente.

Tom religioso

Outro discurso em destaque foi o do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, cuja vinda foi criticada antes de mesmo de sua chegada ao Rio de Janeiro. Grupos pró-Direitos Humanos protestaram no último domingo na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, contra a presença do iraniano.

No plenário, Ahmadinejad invocou um tom religioso para cobrar o estabelecimento de uma "nova ordem mundial", segundo o qual, precisa ser "redesenhada" em "com base em uma visão holística, e que se baseie em um Deus único".

Sem citar diretamente os Estados Unidos, ele criticou as guerras da Coreia, do Vietnã e do Iraque, além de protestar contra o que chamou de "guerra que os sionistas declararam contra os árabes".

Em retaliação à presença do governante, a delegação de Israel não assistiu ao pronunciamento.

Críticas

A Rio+20 encerrou o primeiro dos três dias da cúpula dos líderes de estado em meio a duras críticas pela timidez do texto-base da resolução final aprovado na última terça-feira.

Pela manhã, durante a abertura das negociações da cúpula, o próprio secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki Moon, afirmou que esperava um documento mais "ambicioso".

A crítica ganhou maior força com o protesto de organizações não-governamentais (ONG), que ameaçaram não assinar o documento final em repúdio à parte em que se lê "com a participação plena da sociedade civil".

A Rio+20 termina na próxima sexta-feira, quando se esperam compromissos mais concretos dos líderes dos 193 países-membros da ONU em prol do desenvolvimento sustentável.

 BBC Brasil -

Recomende e compartilhe para seus amigos no facebook

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

الاسم

بريد إلكتروني *

رسالة *

يتم التشغيل بواسطة Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget