Show do Creed no Brasil custa menos que o de Luan Santana

Responda rápido: qual desses shows custa mais para um empresário? a) o de uma banda dos EUA, que já vendeu cerca de 40 milhões de CDs e é famosa no mundo inteiro; b) ou o de um brasileiro pop-brega que vendeu apenas 300 mil CDs e é, internacionalmente, um zero à esquerda?

Se você escolheu a alternativa "a", resposta errada. Os shows que a banda Creed fará no Brasil, em novembro, vão custar bem menos do que os shows do brega Luan Santana. Pode crer, leitor: enquanto o Creed, histórica banda pós-grunge, vai cobrar por volta de US$ 120 mil (R$ 240 mil) por cada show que fará em Belo Horizonte, São Paulo, Rio e Porto Alegre, um show de Luan Santana está custando US$ 150 mil (R$ 300 mil). Ou até um pouco mais.


Alexandre Rezende/Folhapress

O sertanejo Luan Santana, cujo show está custando cerca de US$ 150 mil, mais do que os da banda Creed


Indecência é pouco...

Não bastasse essa, digamos, excentricidade do show business, o ingresso mais barato para o Creed (plateia 3) custa, segundo o site da Tickets for Fun, R$ 90. Mas, um momento: falta avisar que o desapegado e pouco ganancioso site cobra mais R$ 80 como "taxa". Ou seja, a empresa que vende ingresso --a atravessadora-- está quase inflacionando o show em 100%. Mais ridículo e inaceitável é que há taxas diferenciadas para ingressos mais caros. O infeliz que quiser comprar a pista premium para ver o Creed vai pagar R$ 350 pelo ingresso e mais uma "taxa" de R$ 129, somando tudo R$ 479.

Cadê o Procon, a Proteste, o Ministério Público, a Polícia, o Bastão?

Como é que os órgãos de defesa do consumidor permitem que essas empresas parasitas, que muitas vezes monopolizam a venda de ingressos, vampirizem a sociedade dessa forma --com a cobrança de taxas não só absurdas, como também diferenciadas de acordo com o valor do ingresso? Por acaso o papel no qual o ingresso premium foi impresso é maior ou mais pesado, ou mais difícil de transportar que o da plateia? Chamar isso de pouca vergonha é até uma forma de elogio...

Custo Brasil?

Não. Custo das larvas que dominaram o país, em todos os setores.

AM definhando

Entre os trimestres fevereiro/março/abril e julho/agosto/setembro, as 10 rádios AM mais ouvidas em São Paulo perderam em média 60 mil ouvintes por minuto, segundo dados do ibope obtidos com exclusividade por esta coluna...

Ranking

A Rádio Globo continua líder, mas caiu de seus 134,5 mil ouvintes por minuto para atuais 115,4. A vice-líder, Capital, também caiu de 96,2 mil ouvintes/minuto para 86,2 mil. De destaque vale observar que a rádio Record passou do 8º para o 6º lugar, ultrapassando assim a CBN (7º). E a CBN já está sendo acossada também pela cada vez mais próxima rádio Gospel (8º).

Divulgação

Gabriel Byrne em cena da versão americana de "In Treatment"

Terapia pra bovino dormir

Já falamos nisso na semana passada, mas vale corrigir: "Sessão de Terapia", no GNT, não pode ser chamado de versão da série "In Treatment" (HBO). Está mais para paródia. A direção não precisava fazer o médico nacional (ator Zé Carlos Machado) virar uma imitação caricata, até nos maneirismos e trejeitos, do ator original, o premiado Gabriel Byrne. Um pouco de personalidade nunca fez mal a nenhuma produção, não é? Mesmo as adaptadas...

Ufa!

Depois de passar algumas semanas beirando os 11 ou 12 pontos de média no ibope, a novelinha "Malhação" deu uma pequena recuperada de fôlego na semana passada, chegando a marcar 15 pontos na última sexta. Não está nem perto dos recordistas 31 pontos registrados em 2004. Para falar a verdade não está perto nem dos quase 19 pontos registrados em 2010. Mas já é alguma coisa melhor. Cada ponto de ibope vale, atualmente, por 60 mil domicílios sintonizados.

Por outro lado...

Aos poucos esvaem-se as esperanças na Record de que a nova novela "Balacobaco" vá salvar a lavoura do horário nobre da emissora. A novela de Gisele Joras estreou com 8 pontos na última quinta-feira, mas já bateu na casa dos 5 pontos, na última segunda. E, como já é tradição na "tranquila" e "estável" direção da Record, já se fala em mudar o horário da novela em breve. Pfu... como se isso fosse ajudar...

*

SOOOOOOOBE!

"Chegadas e Partidas"

Uma ótima notícia também chega do GNT. "Chegadas e Partidas", um dos mais simples e tocantes programas da TV paga, terá mais uma temporada. Com Astrid Fontenelle, que, na opinião desta coluna, é uma das melhores apresentadoras do Brasil "ever".

DEEEEEESCE!

Danielle Winitz

Ela é um dos pontos fracos da comédia nacional "Até que a Sorte nos Separe", em cartaz nos cinemas, e que ao menos conta com o divertido Leandro Hassum. A atuação de sua parceira na trama, no entanto, não chega a ser comédia --é mais uma caricatura. A verdade é que dona Winitz (agora se escreve com "z") faz o papel de sempre: o de si mesma. Uma chatonilda.

Postar um comentário

DÊ SUA OPINIÃO, COMENTE ESSA MATÉRIA.

[facebook][blogger]

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget