Casa de gremista que xingou Aranha pega fogo em Porto Alegre

Luciano Leon/Raw Image/Folhapress
Patrícia Moreira, 23, torcedora do Grêmio, chora ao se pronunciar para a imprensa, em Porto Alegre

PAULA SPERB

A casa em que a gremista Patrícia Moreira morava, em Porto Alegre, pegou fogo na madrugada desta sexta-feira (12). A torcedora deixou o local após chamar o goleiro Aranha, do Santos, de "macaco"durante uma partida contra o Grêmio, em 28 de agosto.

Os danos foram localizados. O fogo atingiu principalmente um piso de cimento, numa espécie de terraço da casa, e não havia materiais inflamáveis na área.

"Tudo indica que foi criminoso", disse o delegado Tiago Madalosso Baldin, do 14º Distrito Policial da capital gaúcha. Segundo o delegado, a casa estava vazia porque foi colocada para alugar.

O Corpo de Bombeiros foi acionado às 5h e chegou ao local dois minutos depois, de acordo com o boletim de ocorrência da corporação.

Felipe Bächtold/Folhapress

Segundo o major Elemar Linei de Mello Fernandes, no entanto, a equipe não chegou a apagar o fogo. "As chamas já tinham sido combatidas por populares", disse o major.

Felipe Bächtold/Folhapress


Casa de gremista que xingou Aranha pega fogo em Porto Alegre; hidrômetro e caixa de luz foram danificados Leia mais

O delegado afirmou que o irmão de Patrícia foi avisado sobre o incêndio por volta das 5h e "tomou providências" antes de a perícia ser acionada, mas não deu mais detalhes sobre o que foi feito.


Felipe Bächtold/Folhapress


Casa de gremista que xingou Aranha pega fogo em Porto Alegre; hidrômetro e caixa de luz foram danificados Leia mais


Baldin disse que só poderá confirmar que o incêndio foi criminoso depois que a perícia for realizada.

O hidrômetro e a caixa de luz da casa derreteram com o fogo. Ainda não há suspeitos, mas a polícia ouvirá os vizinhos da casa.


Felipe Bächtold/Folhapress


Casa de gremista que xingou Aranha pega fogo em Porto Alegre; hidrômetro e caixa de luz foram danificados Leia mais

Por volta de 15h30, três policiais civis aguardavam na casa, na zona norte de Porto Alegre, a chegada da perícia.

O CASO

Depois de ter sido identificada em um vídeo em um ato racista contra Aranha, Patrícia, que era sócia do Grêmio, foi expulsa do clube. Ela também foiafastada do emprego –era auxiliar de saúde bucal na Brigada Militar, a PM do RS– no dia seguinte.

No dia 3 de setembro, o Grêmio foi excluído da Copa do Brasi por causa dos xingamentos na partida contra o Santos.

Em depoimento à polícia, Patrícia disse que não tinha intenção de ofender o jogador.

Pedro H. Tesch/Brazil Photo Press/Folhapress

O goleiro Aranha aponta para torcedores após sofrer ofensa racista
Assunto Da Matéria >>
Sua Opinião:

Postar um comentário

DÊ SUA OPINIÃO, COMENTE ESSA MATÉRIA.

[facebook][blogger]

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget