Globo tenta humanizar jornalismo e transforma troca no JN em “novelinha” piegas de 15 minutos



Jornalista, por definição, não é notícia. Exceções costumam ser vistas em casos de premiações ou no registro de dramas pessoais, como acidentes de trabalho, sequestros e mortes.
Mudança de apresentador de telejornal não se enquadra em nenhuma destas categorias, mas ganhou, em 2011, status de notícia importante nos noticiários da Globo. A razão parece ser o esforço de “humanização” do jornalismo da emissora, em busca de uma aproximação maior com o público.
É justo que o espectador seja informado de uma mudança como a que envolve Fátima Bernardes. Depois de 14 anos no cargo de apresentadora do “Jornal Nacional”, entendo que seja aceitável dar uma satisfação ao público. Mas acho estranha a transformação destas “cerimônias do adeus” em verdadeiras “novelinhas”, longas e derramadas.
Assim como fez numa “dança das cadeiras” ocorrida em setembro, envolvendo Chico Pinheiro, Renato Machado e Cesar Tralli, que mudaram de posições no “Bom Dia Brasil” e no “SP TV”, a troca de Fátima por Patrícia Poeta e desta por Renata Ceribelli no “Fantástico” está sendo apresentada em capítulos.
“Hoje, o Jornal Nacional virou notícia”, disse Fátima na quinta-feira, 2 de dezembro,  a certa altura da reportagem de 4,5 minutos que anunciou as trocas. No sábado, no encerramento do telejornal, William Bonner e Fátima voltaram a fazer propaganda do assunto. “A gente lembra que vamos ter uma edição especial na segunda-feira. Este momento especial na história do ‘Jornal Nacional’”, prometeu a apresentadora.
No domingo, no final do “Fantástico”, teve início a despedida de Patrícia. Tadeu Schmidt derramou-se em elogios à apresentadora e disse que sentirá falta dela. Patrícia informou que ainda voltará ao programa para o ritual de troca de lugar com Ceribelli.
Nesta segunda, o capítulo da novela foi mais longo e ocupou um bloco inteiro, de 15 minutos,  do JN. Bonner e Fátima receberam Patrícia na bancada e deram a ela o lugar reservado aos entrevistados ilustres. O apresentador leu um texto piegas sobre a trajetória de Patrícia na Globo, depois Fátima a entrevistou com o jargão clássico de repórter esportivo, perguntando sobre a sua “expectativa” na nova função.
Em seguida, Fátima mereceu um vídeo, narrado igualmente em tom dramático por Bonner, com um resumo de seus 24 anos na Globo. Na despedia, a jornalista falou que o JN é “o telejornal da família brasileira”. Deu as mãos a Patrícia e disse: “É um orgulho passar esse microfone para você.”
A novela continua nos próximos dias.
Assunto Da Matéria >>
Sua Opinião:

Postar um comentário

DÊ SUA OPINIÃO, COMENTE ESSA MATÉRIA.

[facebook][blogger]

ivythemes

{facebook#http://facebook.com} {twitter#http://twitter.com} {google-plus#http://google.com} {pinterest#http://pinterest.com} {youtube#http://youtube.com} {instagram#http://instagram.com}

MKRdezign

{facebook#http://www.facebook.com/MundoMS} {twitter#http://twitter.com/MundoMSOficial} {google-plus#http://plus.google.com/+MundoMSOficial} {pinterest#http://br.pinterest.com/MundoMS/} {youtube#http://www.youtube.com/c/MundoMSOficial} {instagram#http://www.instagram.com/mundomsoficial}

Envie seu Recado ao Mundo MS🌏

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget