+MMS
Carregando Notícias Mundo MS...

Tweetar Post/Página

Acompanhado de passistas, Will Smith participa de coletiva de imprensa




André Muzell e Roberto Filho/AgNews

Por GABRIELA VALENTE


RIO DE JANEIRO – Se depender do bom humor de Will Smith e Josh Brolin, o filme “MIB: Homens de Preto 3” deve arrancar boas risadas do público. Os atores estão no Brasil para divulgar o novo longa e concederam uma entrevista coletiva no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. Na tarde desta quinta-feira (23), a dupla conversou com os jornalistas em clima de descontração e com direito a fotos ao lado de passistas de escola de samba.

Will e Josh, que chegaram à capital carioca na última quarta-feira (22), estavam afiados. Entre várias piadinhas, que renderam boas gargalhadas dos repórteres, os atores falaram sobre o filme que deve estrear nas telonas norte-americanas no dia 25 de maio em 3D.

Na trama, o Agente J (Will Smith) já está há 15 anos com os Homens de Preto. A aventura começa quando ele chega ao trabalho e descobre que seu parceiro, o Agente K (Tommy Lee Jones), está morto há 40 anos. Para tentar salvar o amigo, ele faz uma viagem no tempo e volta a 1969. É aí que Josh Brolin entra.

O ator interpreta o mal humorado parceiro de Will Smith quando mais jovem. "Fui convidado para o filme porque a minha cabeça é muito grande e ia ficar ótimo em 3D", brincou Brolin. Em seguida, Will replicou: "A cabeça do Josh é ainda maior que a do Tommy [Lee Jones]". Mas o ator tem consciência de que certas características de seu próprio corpo também podem ser evidenciadas pela tecnologia. “Fiquei com medo de ver minhas orelhas em 3D”, afirmou.



André Muzell e Roberto Filho/AgNews

Acompanhado de passistas de escolas de samba, o ator conversou com jornalistas e fotógrafos no hotel Copacabana Palace, Zona Sul da Cidade Maravilhosa

Piadas à parte, o Josh Brolin contou que interpretar o mesmo personagem que Tommy Lee Jones sem perder a sintonia dos agentes secretos foi um ótimo desafio. Ao que parece, o desempenho do ator não deixou a desejar e rendeu elogios de Will Smith: “O que me deixou impressionado foi a química no set de filmagens. Foi insano como a dinâmica que tivemos foi parecida com a que tive com Tommy no primeiro filme”.

Will Smith começou a investigar atividades alienígenas na Terra em 1997, quando “MIB: Homens de Preto” foi lançado. A primeira sequência da saga chegou às telonas há dez anos, em 2002. Para o ator, o longo intervalo entre “MIB 2” e o novo filme foi imprescindível para que a criação de uma história consistente. "Filmes como esse nos deixam ansiosos e podemos nos esquecer das histórias em si. Na época, o conceito de policiais investigando aliens era novo, mas agora as pessoas já conhecem esta fórmula. Esse foi um dos motivos por termos levado tanto tempo”, explicou.


O personagem de Smith também está mudado. “Ele está mais maduro, não faz piadas o tempo todo como no primeiro filme”, contou o ator. Claro que o tempo não passou só para o Agente J. Questionado sobre o sobre o peso da idade durante as cenas de ação, o ator admitiu que levou mais tempo para entrar em forma e que pegou leve durante as gravações. “A gente gravava um dia, descansava outros quatro”, disse, em tom de brincadeira.


Josh também teve dificuldades com as cenas mais agitadas. O ator contou que ficava ofegante facilmente e a situação se agravava por causa do tabagismo. “Mas agora eu parei de fumar”, avisou.





André Muzell e Roberto Filho/AgNews

"Estou muito feliz por estar aqui no Brasil", disse Will em português, ao começar a coletiva


Josh chegou ao Rio de Janeiro na tarde de quarta (22) e aproveitou a tarde para passear pela cidade. Durante a coletiva, ele contou que visitou as Ilhas Cagarras. O local foi apelidado de “Ilhas Cagadas” por causa na grande quantidade de pássaros que fazem suas necessidades por lá. Josh não perdeu a piada e Josh chamou as ilhas de “Shit Island”.


À noite, o ator encontrou Will Smith e, quando questionados sobre o que fizeram juntos, fizeram mais brincadeiras. “O que aconteceu na noite passada?! Tirem o microfone dele!”, disse Josh, referindo-se a um dos jornalistas.


Will já veio ao Brasil outras duas vezes para divulgar se trabalho. O ator disse que gosta da comida local e chegou a arriscar algumas palavras em português. “Estou muito feliz de estar no Brasil”, falou.


André Muzell e Roberto Filho/AgNews

Entre uma conversa e outra, ele ainda parou para tomar um café

A saga “MIB: Homens de Preto” já contou a participação de aliens famosos, como Michel Jackson, e o novo longa deve repetir a estratégia. “Teremos celebridades no elenco, mas será uma surpresa”, disse Will, que em seguida cochichou: “Como Lady Gaga!”


Aproveitando a deixa, a fotografia de algumas personalidades brasileiras foram mostradas ao atores para que avaliassem a possibilidade de transformá-los em extraterrestres. Eram eles: Neymar, Susana Vieira e Valesca Popozuda. A dupla brincou com as fotografias e Josh chegou a dizer que Susana e Valesca poderiam ser suas madrastas.

Navegue pela Data e encontre as Matérias em Ordem Cronológica.